segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

SONHAR-ME

SONHAR-ME


QUASE SEMPRE ME SONHO

TODOS OS DIAS, A TODO INSTANTE

SONHO-ME NO PASSADO

SONHO-ME NO FUTURO

E ATÉ MESMO NO PRESENTE

E SE ACORDADO, VIAJANTE

PERCO-ME...

3 comentários:

  1. Elcio!
    Vim agradecer a visita e me encantei! Lindos poemas! parabéns. Apareça, que aqui, certamente, voltarei!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Traduzo vida sem sonho por vida sem perspectiva, sem paixão... a própria morte - e olha que até essa eu costumo bem-dizer! :-) Adorei, poeta! (Mas pensei, depois do seu comentário, que eu encontraria uns 4 poemas novos aqui, pelo menos rsrs... De qualquer forma, já que eu não estou produzindo nada novo, fui buscar algo de 2006 achando que seria uma homenagem a vc, em agradecimento ao seu chamado meio na bronca com minha desprodução.. mas não sei de onde tirei que vc era mineiro... pensei ter lido isso no perfil .. bom, afinal deixa pra lá rs... Me diverti com seu comentário. Um abraço, amigo! Uma boa noite!:-)

    ResponderExcluir

Semeando