domingo, 16 de março de 2008

CANÇÃO


Canção

Fecho os olhos
E por instantes silencio
E é na canção que em mim tardia
Que o vento invade
Trazendo intensa
Em minha alma
A emoção
Que me arrepia

3 comentários:

  1. Lembrei de um pedacinho de um poema que aconteceu há uns dois anos, quando assisti a um filme maravilhoso.. A Vida no Paraíso. Era mais ou menos assim:
    "Quando você cantar
    Seja todo na voz que é sua,
    Em tudo a própria canção..."
    Sinto que era dessa intensidade que eu tentava falar neles, nos versos. Essa intensidade que li agora, nos seus. Nossa, menino.. que lindo. Arrepiada fiquei eu :-) Prazer de ler! Beijos.

    ResponderExcluir
  2. É poeta,
    esses versos são lindos, macios...
    Sem dúvida uma "canção" que inebria os meus ouvidos.
    Um abraço
    Jacinta

    ResponderExcluir

Semeando