domingo, 8 de junho de 2008

INSÔNIA


INSÔNIA


BORBULHAM, PALAVRAS BORBULHAM
IDÉIAS PERCORREM A MENTE
IMAGENS MEMÓRIAS RECRUTAM
FAGULHAS DE UM SONO AUSENTE


EXPLODEM, IDÉIAS EXPLODEM
DAS LAVAS RENASCEM VERTENTES
SEM VERSOS NEURÔNIOS ACENDEM
VAGALUMES INSONES DOENTES


SELVAGEM, FOGUEIRA SELVAGEM
TUA CHAMA REFLETE EM MEU ROSTO
DESVENTURAS DE ETERNA MIRAGEM
PENSAMENTOS A ESMO DESGOSTO


CENTELHA, LATENTE CENTELHA
INVADE EM MEUS SONHOS TUA SINA
TUA COR QUE ME RASGA É VERMELHA
EM MEUS OLHOS VOCÊ ASSASSINA


AFLITO, SEM SONO EU AFLITO
ABSURDOS ME FAZEM VISITA
SEM OVELHAS NO TETO EU FITO
A INSÔNIA QUE INVADE E HABITA


PENUMBRAS CINTILAM PENUMBRAS
LAMPEJOS QUE A MANHÃ INAUGURA
BRINCAM FANTASMAS NAS SOMBRAS
EU SOZINHO NO BREU DA AMARGURA

9 comentários:

  1. Insônias rendem excelentes versos...Como os seus!
    É um belo poema!
    Beijos de luz e uma semana muito feliz!!!

    ResponderExcluir
  2. Esta procura incessante, Elcio, coisa de se ir levando carregando a vida...

    Aprendendo e ensinando, na dor e no sorriso.

    Bom ler verso.

    Sempre aqui.

    Germano
    Aparece...

    ResponderExcluir
  3. Insônia...
    e nas madrugadas se repassa o tempo vivido. Depois, durante o dia, a sonolência que impede o presente.
    Como sempre, um quê a mais, uma sensibilidade à flor da letra em seu belo poema.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. que vc tenha noites e noites de insônia, e que todas elas sejam férteis, posto que, se a insônia te inspirou para fazer esta obra prima, o que virá com as outras insônias será a perfeição. Parabéns amigo.

    ResponderExcluir
  5. bom dia!
    gosto muito do seu blog!
    sou adm. do blog “o fogo anda comigo”(thefirewalkswithme.blogspot.com).
    o blog tem como ideal um SARAU AMPLIFICADO onde TODOS divulgam suas ideias e, o principal, poemas.
    gostaria de ser um parceiro seu!
    me responda no email ofogoandacomigo@yahoo.com.br.
    OBRIGADO!

    ResponderExcluir
  6. Belo trabalho meu amigo. Um estilo que eu, pessoalmente, não cultivo, mas admiro. Parabéns

    ResponderExcluir
  7. Só mesmo a sensibilidade poética para tirar da insônia o benefício do verso! Tive minhas duas primeiras noites insones há uns meses atrás.. e, ao contrário do querido amigo Eder, não desejo a insônia pra ninguém, não.. rs.. Que versos bem feitos, poeta! Que jogo de palavras lindo e criativo! Mágico poema. Beijos. Bom fim de domingo, Elcio! Boa semana!:-)

    ResponderExcluir
  8. A INSÔNIA AJUDA O PENSAMENTO..
    MAS AS VEZES EU RESOLVO AS COISAS DORMINDO..
    SONHO QUE ESTAVA FAZENDO
    NA MANHÃ SEGUINTE SEI COMO FAZER..
    COISA DE DOIDO NÉ??
    QUE NEM QUE NÓIS..
    POSTEI NUM SITE AÍ QUE VC ESCREVEU SOBRE A INFÂNCIA NO 29 A..
    AH.. ATUALIZEI... MEU BLOG
    BJS

    ResponderExcluir

Semeando