quarta-feira, 9 de julho de 2008

QUE PAÍS É ESTE?


Caramba, será que a violência e a corrupção em nosso país ainda tem solução?

É de assustar cada vez mais...



QUE PAÍS É ESTE ?


Crianças sendo jogadas pela janela

Desvio de verbas públicas

Rapaz espancado quase até a morte por jovens de classe média

Médico cobrando exame feito pelo SUS

Exército entregando jovens aos traficantes

E agora o pequenino e inocente João, baleado por policiais dentro do carro com seu irmão e sua mãe...
Dizer o quê? Fazer o quê?

Meus cabelos andam ficando em pé...


O QUE VAI SER HOJE AMIGO?


Máquina zero por favor...


Juro que gostaria de uma outra solução!


6 comentários:

  1. Não sei o que vai ser. Queria poder crer em tempos melhores para pouco tempo (e não num futuro longínquo que sei que há de vir), mas com a violência em todo o canto, das formas mais variadas, com a perda dos valores mais essenciais...
    Para mim, é uma bola de neve que vem vindo há tempos já!

    Parabéns pelo texto, Elcio. Não está fácil mesmo. A expressão no rosto da mãe do João... nunca vou esquecer.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. NÃO TEM SAIDA...
    ESTE É O RETRATO DESSE SISTEMA CAPITALISTA...
    O MESMO SISTEMA QUE NO INÍCIO DO SÉCULO XX, INCENDIAVA MULHERES, ENFORCAVA TRABALHADORES, EXPLORAVA CRIANÇAS EM FÁBRICAS TEXTEIS POR MAIS DE 20 HORAS POR DIA...
    SÓ QUE NAQUELA ÉOPCA NÃO TINA A TV, A INTERNET E OS CIRCUITOS INTERNOS..
    MAS A REPRESSÃO E A CRUELDADE ERAM AS MESMAS.. SEMPRE FORAM AS MESMAS...
    CABE A NÓS.. UMA MUDANÇA..
    MAS AÍ VC ME PERGUNTA...
    COMO FAREMOS???
    O QUE TEMOS QUE FAZER????

    E EU TE RESPONDO, PARAFRASEANDO BERTOLD BRECHT...
    NÃO ESPERE NENHUMA RESPOSTA, SENÃO A SUA!

    ResponderExcluir
  3. achei o poema completo do brecht
    Você diz:Nossa causa vai mal.
    A escuridão aumenta.
    As forças diminuem.
    Agora, depois que trabalhamos tanto tempo,
    Estamos em situação pior que no início.

    Mas o inimigo está mais forte do que nunca.
    Sua força parece ter crescido.
    Ficou com aparência de invencível.
    Mas nós cometemos erros, não há como negar.
    Nosso número se reduz.
    Nossas palavras de ordem estão em desordem.
    O inimigo distorceu muitas de nossas palavras, até ficarem irreconhecíveis.

    Daquilo que dissemos, o que agora é falso: tudo ou alguma coisa?
    Com quem contamos ainda?
    Somos o que restou,
    Lançados fora da corrente viva?
    Ficaremos para trás,por ninguém compreendidos e a ninguém compreendendo?

    Precisamos ter sorte?
    Isto você pergunta.
    Não espere nenhuma resposta senão a sua.


    Bertold Brecht

    ResponderExcluir
  4. Amigo o que me assusta é que mundo é este que estamos criando para os nossos filhos, digo nós pq tb fazemos parte desta engrenagem. Também estou assustado e preocupado. Qto ao conhecer o agradecimento é mútuo. Abçs.

    ResponderExcluir
  5. Não sei também, amigo, para onde caminha a humanidade -- como aquele título de um velho filme, fica a pergunta no ar --- temos que cultivar a paz em nosso pequeno espaço e tentar e lutar para que ela se irradie... cada um, como diza já Saint-Exupèry, com sua pedra, ajudando a construir o mundo. Acho que é por aí... queira Deus! Parabéns pelo teu espaço, voltarei. Muito obrigada pela visita e comentário no meu Blog, fiquei muito honrada. Grande abraço, amigo.

    ResponderExcluir

Semeando