quinta-feira, 7 de agosto de 2008

PAI


Pai

Te olho com carinho em teu sono
E preso a um amor tímido
Sem demonstrações explícitas e verbais
Declaro-me ao meu íntimo
E se me olhasse nessa hora pai
Minha lágrima me entregaria
Te expondo o meu amor
Silencioso e companheiro
Sem exageros e sem idolatrias
Forjado no âmago da convivência
Através não só das poucas palavras
Mas, principalmente pelas muitas ações
Descansa herói de três meninos
Descansa nosso pai amigo
Leva contigo o nosso amor de filho
Pois o teu amor ficou com a gente
Obrigado pelo exemplo de vida
Obrigado pela sempre mão amiga
Qualquer dia a gente se encontra

10 comentários:

  1. É ..
    NOSSO VELHO DEIXA MUITA SAUDADE E UMA DOR QUE NÃO CESSA...
    AQUI VC DESCREVE EXATAMENTE COMO ELE ERA E O QUE REPRESENTAVA PARA NÓS
    UM BEIJO MANO

    ResponderExcluir
  2. Rapaz!
    seu poema bem podia ser minha palavra de saudade do meu velho pai.
    E, para você que é Pai, meu abraço.
    Jacinta

    ResponderExcluir
  3. querido amigo o pai sempre será espelho para os filhos, dia desses chorei ao lembrar de histórias da minha infância, se tiver tempo farei uma crônica sobre o assunto. abçs.

    ResponderExcluir
  4. Meu amigo, que terna e sentida essa sua homenagem! De onde estiver, seu pai estará sorrindo...

    Beijos de luz e um domingo muito feliz!!!

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde, Elcio! Passando pra lhe deixar um abraço pelo seu dia!:-) Que linda a sua homenagem. Descansem os nossos guerreiros!:-) Bom domingo, poeta!

    ResponderExcluir
  6. Elcio!

    Parabéns pelo poema. Ao lê-lo me deu vontade de chorar. Sinto saudades de meu pai que já foi embora faz muitos e muitos anos.

    Linda homenagem! Bom filho! Bom pai!

    Beijo
    Ilaine

    ResponderExcluir
  7. forjado no âmago da convivência...

    isso foi demais cara

    muito verdadeiro mesmo! dá pra captar

    é raro, e incrível quando o poeta consegue emocionar outra pessoa apenas com palavras (que não são apenas palavras)

    descansa o corpo e a mente, a alma e o amor ficam... eternamente...

    ResponderExcluir
  8. Elcio,
    Faço dos seus versos uma oferenda ao meu saudoso PAI, pois a tristeza tomou conta de mim e apenas uma frase pude construir.
    Grande Abraço!

    ResponderExcluir

Semeando