quarta-feira, 5 de novembro de 2008

A doce e rubra cor dos seus cabelos


Mesmo sem ter lido o livro, o filme “Amor nos tempos do cólera” me pareceu um pouco fraco em sua produção. Algumas cenas são cortadas abruptamente e parece realmente faltar muito do conteúdo do livro. Fica também uma impressão meio estranha quanto à maquiagem usada. Com os recursos que se tem hoje em dia, não poderiam passar aquelas mãos, nucas e braços de quase oitenta anos com aparências de trinta e poucos. O que salva ainda é a história, que é muito bonita e interessante, a beleza das paisagens, e algumas interpretações como a da Fernanda Montenegro e do ator que representou o Florentino Ariza. Valeu ter visto...pois assim que terminei, fiz mais dois poemas-filme. Esse primeiro retrata a sua perseverança após Fermina casar-se com um médico...o segundo ainda estou mexendo...brincando...explorando as palavras...Valeu galera...boa quarta para todo mundo!



A doce e rubra cor dos seus cabelos
(Para Florentino Ariza e Fermina)


Mesmo que o vento levasse a primavera
Tal qual a correnteza que leva a vida
Eu não perderia dos meus olhos
A delicada e doce rubra cor dos seus cabelos

Mesmo que a dor me fosse intermitente
Tal qual a doença mais estúpida que há
Eu não perderia dos meus olhos
A imagem da nossa juventude interrompida

Mesmo que a terra se consumisse em fogo
Tal qual a centelha que arde e queima
Eu não perderia da minh’alma
A fagulha que me acende encantamentos

Mesmo que a tempestade espalhasse o medo
Tal qual a chuva que desaba como as lágrimas
Eu não perderia da minh’alma
A ternura que do sol ainda emana e contagia

12 comentários:

  1. A sensibilidade é a marca do meu DNA.
    E confesso ter me emocionado ao ler a sua bela poesia!

    Um dia de muitas dádivas ao seu coração!

    Beijinho

    ResponderExcluir
  2. Belo, Elcio.

    Só sei dizer isso a você.
    Um exercício lindo de poesia.

    E também já li o libro do Gabo.
    Vou ver o filme.

    Abraço forte.
    Continuemos...

    ResponderExcluir
  3. Sua poesia é linda e o relato sobre o filme me instigou a vê-lo. Beijo

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde Elcio!
    Vou tentar ver esse filme!
    E sobre sua poesia ela é muito linda, amei!
    Dia de harmonia!
    Anete

    ResponderExcluir
  5. Gosto muito dos seus poemas.
    Pra vc que gosta de cinema, recomendo dois amigos:

    http://cartazesdecinema.fotoblog.uol.com.br

    http://moraesed.blog.uol.com.br

    ResponderExcluir
  6. Caraca.. muito show..

    CAramba Tui.. assim vou ficar com medo de te mostrar meus filmes..vc tá um crítico exigente pra burro..
    heheheeheheheh

    beijão

    ResponderExcluir
  7. Oi Elcio!

    Com certeza se eu tiver a oportunidade, eu vou assistir
    A atriz Fernanda Montenegro é uma grande atriz, acho que uma das melhores da nossa televisão e no filme " Central do Brasil ela estava excelente pena que não ganhou o Oscar.
    Em relação ao filme " O Guarda Costas" é um filme que a maioria das pessoas que pelo menos eu conheço sempre elogiam principalmente a trilha sonora, mas tarde eu vou postar outra música que faz parte da trilha sonora do filme.

    Abraços e uma ótima quinta-feira!

    Luciana

    ResponderExcluir
  8. Realmente com uma poesia dessas já valeu assistir o filme...
    Eu ainda não assisti. Vou procurar por aqui, fiquei curiosa.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Ao contrário de você, li o livro, mas não vi o filme. Uma das razões é que, dos meus amigos e conhecidos que o viram, falaram mal dele, achando-o ruim.

    ResponderExcluir
  10. Olá Elcio!

    Concordo contigo em relação ao filme "A.I-Inteligência Artificial", quando a minha sobrinha falou que ela viu e até chorou, eu achei que não era para tanto por ser um filme de ficção, mas quando eu vi, então entendi o por que da emoção, o filme tem um pouco de drama e o garoto atrás da Fada Azul foi especial e a parte final também.

    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  11. Passando para agradecer a visita ao Alma Poeta e aproveitando para me deliciar com seus belos poemas. Virei aqui mais vezes com toda certeza.
    Um grande abraço e um ótimo fim de semana!
    Serena.

    ResponderExcluir

Semeando