quinta-feira, 26 de junho de 2008

INFÂNCIA E FOME

Carica feita pelo mano Cacinho, visitem o seu blog.

http://animadodesenho.blogspot.com/


INFÂNCIA E FOME


SÃO TEMPOS DIFÍCEIS
MARCADOS PELA DESIGUALDADE
SÃO TRANSVERSAIS DA HISTÓRIA
SÃO OS VENTOS VINDOS DO NORTE
SÃO POBRES CRIANÇAS POBRES
PERDIDAS NO TEMPO E NO ESPAÇO
ABANDONADAS NO MEIO DO NADA
LANÇADAS A PRÓPRIA SORTE
TROCAM A INFÂNCIA PELA LABUTA
TEUS BRINQUEDOS SÃO AS ENXADAS
TÊM NAS ENTRANHAS SUOR E CARVÃO
E O MANGUE CRAVADO NAS UNHAS
SE ESBARRAM NOS SEMÁFOROS
SÃO FLANELINHAS DA ESQUINA E DO FRIO
SOLDADOS ITINERANTES NOS METRÔS
ARMADOS DE BALAS E SONHOS
MENINAS VIRGENS OU GRÁVIDAS
SOLÍCITAS AOS DESEJOS DA CARNE
DESFILAM DESAMPARADAS NA NOITE
COLHENDO SÊMEN EM SEUS VENTRES
É O RETRATO DE UM BRASIL URGENTE
DE UM GIGANTE IMPÁVIDO DESGOSTO
DOS FILHOS TEUS QUE NÃO FOGEM A LUTA
ESPERANDO DA PÁTRIA, UMA MÃE MAIS GENTIL

domingo, 8 de junho de 2008

INSÔNIA


INSÔNIA


BORBULHAM, PALAVRAS BORBULHAM
IDÉIAS PERCORREM A MENTE
IMAGENS MEMÓRIAS RECRUTAM
FAGULHAS DE UM SONO AUSENTE


EXPLODEM, IDÉIAS EXPLODEM
DAS LAVAS RENASCEM VERTENTES
SEM VERSOS NEURÔNIOS ACENDEM
VAGALUMES INSONES DOENTES


SELVAGEM, FOGUEIRA SELVAGEM
TUA CHAMA REFLETE EM MEU ROSTO
DESVENTURAS DE ETERNA MIRAGEM
PENSAMENTOS A ESMO DESGOSTO


CENTELHA, LATENTE CENTELHA
INVADE EM MEUS SONHOS TUA SINA
TUA COR QUE ME RASGA É VERMELHA
EM MEUS OLHOS VOCÊ ASSASSINA


AFLITO, SEM SONO EU AFLITO
ABSURDOS ME FAZEM VISITA
SEM OVELHAS NO TETO EU FITO
A INSÔNIA QUE INVADE E HABITA


PENUMBRAS CINTILAM PENUMBRAS
LAMPEJOS QUE A MANHÃ INAUGURA
BRINCAM FANTASMAS NAS SOMBRAS
EU SOZINHO NO BREU DA AMARGURA