domingo, 31 de agosto de 2008

REPLANTIO


Replantio

Ainda há espaço e tempo
Minh’alma é fértil
Traga a semente
Adubo e terra
e algumas gotas de poesia

sábado, 23 de agosto de 2008

DO MAR


O livro chegou e os amigos e parentes fizeram com que ele rapidamente saísse da lista dos "DEZ MAIS MENOS VENDIDOS DO PLANETA"...rssss

Já estou providenciando mais uma tiragem...está sendo muito bom compartilhar com as pessoas esse sonho...DO MAR...foi feita em parceria com meu irmão , virou canção em suas mãos e também está no livro.
Bommmm...to por aqui fazendo hora para assistir ao volei, gosto muito desse esporte. Por falar em esporte, a Maurren me emocionou com a sua medalha de ouro, não só pela medalha, mas, pelo conjunto da obra..."GUERREIRA"...e o volei das meninas também, espero que o masculino arrebente!! Valeu galera pela companhia, mesmo que silenciosa!


DO MAR


MAL DISFARÇO A SIMPATIA QUE AOS MEUS OLHOS SE REVELA
NESTE AZUL DE MAR DISTANTE EMBARQUEI NUM BARCO À VELA
NAVEGUEI SEM TER UM PORTO ONDE ANCORAR O MEU DESTINO
ENTREGUEI-ME AO CORAÇÃO QUE DO OCEANO É PEREGRINO


TODA NOITE QUANDO ACORDO, DESABAFO COM AS ESTRELAS
DESEJANDO A CALMARIA PRA PODER SEMPRE ENTENDÊ-LAS
ACEITO QUANDO DIZEM QUE O AMOR NÃO É BRINQUEDO
QUE A PAIXÃO É UM SENTIMENTO QUE NÃO MORRE EM SEGREDO


LEMBRANÇA A GENTE GUARDA NA MEMÓRIA
IMAGENS DE UMA ESTÓRIA / IMAGENS DE UMA ESTÓRIA
QUE ERA DE DOR ATÉ QUE O AMOR TROUXESSE A CURA
EM DOSES DE TERNURA / EM DOSES DE TERNURA


QUANDO O VENTO TRAZ DE LONGE AS MARÉS E A SAUDADE
SINTO EM MIM O MAR REVOLTO EM PLENA CUMPLICIDADE
FICO GRATO POR VOCÊ TORNAR MINHA VIDA BRILHO E FESTA
FEITO A LUA AGRADECIDA PELA LUZ QUE O SOL LHE EMPRESTA


ELCIO TUIRIBEPI

EDU TORIBE

terça-feira, 19 de agosto de 2008

É, BEM QUE PODERIA SER ASSIM, MAS NÃO É...


Finalmente chegou meu livro, no próximo post coloco mais detalhes...no momento ele está encabeçando a lista dos 10 mais menos vendidos...rssssss...em primeiríssimo lugar. Minha meta é que ele chegue ao décimo, pelo menos...rssss

Valeu galeraaaaa...



É, bem que poderia ser assim, mas não é...


Resolvi nascer de novo
Quero matar a saudade da inocência
Quero começar a andar, cair, levantar e cair de novo...
E levantar quantas vezes for preciso
Para aprender com minhas quedas que amanhã é outro dia
Quero correr descalço e deitar no chão frio sem camisa
Quero tomar banho de mangueira
Subir em árvores e roubar goiabas no vizinho
Quero não ter que pentear o cabelo
E Papai do Céu que me perdoe
Mas vou matar a aula de religião!
Vou subir no pé de manga e olhar novamente a Dona Julieta trocando de roupa
Depois quero sair por aí com o vento nos cabelos
Sentindo o calor do sol, pra depois suar...suar...suar e correr de novo até cansar
Beber bastante água, pois mais tarde poderá me fazer falta
E que a minha mãe não leia, mas vou novamente dar uma mijada na “Comigo ninguém pode” com cara de poucos amigos
Claro...não posso esquecer de andar na chuva e jogar bola na lama
Ahhh...Quero fazer túmulos para lagartixas e baratas com caixa de fósforos
Brincar de pique, rodar pneu, jogar botão, soltar pipa e quebrar o vaso da vizinha com nossa bola de meia
Quero levar uns puxões de orelha, uns tapas na buzanfa que é pra não esquecer
E me lançar no rio mais vezes pra poder nadar contra a corrente
Quero pescar almas, sentimentos, pessoas e não somente peixes e garrafas Pet
Quero sorrir, gritar, chorar e depois sublimar ao descobrir que... “Não importa o quanto você se importe, algumas pessoas não se importam...e que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar a si mesmo e aprender que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado”(William Shakespeare)
Por isso quero dar um, dois, três, quatro e quantos mais sorrisos forem precisos para inundar minha alma de alegria
Quero perdoar o mundo e compreender as fraquezas e limitações de cada pessoa, assim como as minhas também...
Pra que um dia, eu possa partir alegre de tanto sorrir, entalado com a minha própria felicidade, consciente de que tentei ser o mais verdadeiro possível comigo mesmo em todos os momentos da minha vida
Aí então morrer como um passarinho, não de pedrada é claro, mas de inocência, apesar da Dona Julieta...

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

DISTRAÇÃO


Distração
( No asfalto e na vida...rsss)


Linha reta...tracejada
Estreitamento de pista
Pare...escute
Cuidado...curva perigosa
Pista escorregadia
Devagar...Cruzamento
Atenção...sentido proibido
Reduza a velocidade
Pare...não avance o sinal...
KABRRRUUMMMGBRRERRTTRHUMMMMMMM...

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

PAI


Pai

Te olho com carinho em teu sono
E preso a um amor tímido
Sem demonstrações explícitas e verbais
Declaro-me ao meu íntimo
E se me olhasse nessa hora pai
Minha lágrima me entregaria
Te expondo o meu amor
Silencioso e companheiro
Sem exageros e sem idolatrias
Forjado no âmago da convivência
Através não só das poucas palavras
Mas, principalmente pelas muitas ações
Descansa herói de três meninos
Descansa nosso pai amigo
Leva contigo o nosso amor de filho
Pois o teu amor ficou com a gente
Obrigado pelo exemplo de vida
Obrigado pela sempre mão amiga
Qualquer dia a gente se encontra

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

FELICIDADE


Felicidade

Ontem conheci a Felicidade
O mais triste é que brinquei com ela
e nem assim ela me sorriu...
Esboçou uma reação...
Agradeceu com os olhos e meio sem jeito
se foi...
Mas, há uma explicação...

Felicidade de Lima
Idade: 79 anos
Pensão: R$ 375,00
Diagnóstico: Artrite, diabetes e outras...

Coragem e força "Dona Felicidade", um beijo em sua alma e no seu coração...