sexta-feira, 31 de outubro de 2008

SAGRADO


Sagrado


Que seja sagrado
o bem querer no olhar de cada verso
mesmo que às vezes um tanto cego
mesmo que às vezes um tanto louco.

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

NO QUE AINDA POSSO ME OUVIR


No que ainda posso me ouvir

Bastaria um pingo de azul no intransponível
para que se transbordasse o inesperado
no entanto, há um talvez quase insolúvel
ainda mais forte que o próprio entendimento
e que por tão conscientemente indefinido
enlouqueça no equilíbrio embriagado
há portanto um sujeito indeterminado
e verdades não suficientemente tácitas
represadas num quem sabe de suposições insaciáveis
onde o que talvez permanecesse indecifrável
não mais que de repente se decifre inatingível
porém, intransigente, no que ainda posso me ouvir
quase é não ou coisa muito parecida
que ao acaso, supostamente embevecida
hesite diante a miragem descabida
não que isso não seja um tanto de mim
que não seja eu mesmo, também
um poema inacabado...

domingo, 26 de outubro de 2008

Lã das Nuvens



Parceria com o mano Edu, e que acabou também virando uma canção. Valeu maninho!!


Lã das Nuvens

Numa média estação
solidário o estio
vai deixando no tempo
o perfume do sol

O céu semeia o dia
e uma brisa vadia
traz do mar os segredos
da alma e do vento

num suave sonho
a pureza dos ares
faz mais doce a voz da saudade

na sentença dos tempos
solitários momentos
tecidos com a clara lã das nuvens

no clarão da lua
desfalecem estrelas
como flores tristes
num resto de primavera

Elcio Tuiribepi e Edu Toribe

quarta-feira, 22 de outubro de 2008


Hoje eu acredito que se temos esquisitisses, não estamos sós, porque nada é totalmente nosso.

ANÔNIMO



Frases, haikais, esquisitisses, loucuras, bobagens ou seja lá o que for...rsssss...aí vão...



Mais vale um passarinho na mão

Do que dois voando

Quem inventou esta frase, não entendia de liberdade.


Quem mais sabe do poeta

Senão sua própria alma

Confidente e companheira.


Se agir com a razão

É não escutar a voz do coração

Alguém tem aí um aparelho para surdez?


Escondida sob as palavras

Em cativeiro a verdade

Quem vai pagar pelo resgate?


O Ministério da Saúde adverte:

Vender sonhos é prejudicial a saúde.

Dos outros...


Uma amiga minha vivia dizendo:

"Amor é coisa de idiota"

Coitada...enlouqueceu!!


sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Só sei que era assim



UM ABRAÇO GALERA...



SÓ SEI QUE ERA ASSIM


Eram promessas sólidas
Feitas de algodão e flor
Eram cegos sonhos cálidos
Feito os olhos do amor

Eram frases tão crianças
Feito o sim que ela queria
Eram cores de esperança
Feito o verde e a simpatia

Eram fontes de alegria
Feito o riso mais vibrante
Eram clarões de empatia
Feito o sol mais radiante

Eram rastros de vivências
De incertezas e ausências
Eram feitas de inocência
De sorrisos e carências

Eram palavras poucas
Feito escritos na areia
Eram versos quase loucos
Feito o vento na poeira

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Sonho


Desenho poema em parceria com o mano Cacinho...só para matar a saudade...abração galera...


HAIKAI

O céu abriga nuvens
Estrelas e luares
Eu abrigo sonhos