sábado, 17 de janeiro de 2009



Muito antes de brincar com as palavras, eu já brincava de fazer entalhes, e foi assim que meu irmão deixou este presente poema de presente no meu coração.

Por falar em poema, antes deixo aqui um poeminha meu para não perder o costume...
E é assim de maneira tão simples e pequenina, que tento mensurar o que por já tão imenso, nem mais tamanho tem...

Céu e Mar

Dentro de mim
Há tanto azul, mas tanto azul
Que durmo céu e acordo mar...




Obrigado mano Cacinho( Blog Animações) por ter me iniciado nesta outra arte. Valeuuuu...
Obrigado mano Edu pelas palavras, pelo mar e pelo céu de tantas inspirações.

Ando precisando fazer uns entalhes, ando precisando rever este meu brinquedo...


Entalhes

No entalhe de madeira dorme um nativo
Sob o sombreiro, num pardieiro
E a seu lado em silêncio o violão

Um casario sombrio de ruas estreitas
Vazias imperfeitas
Retrato da própria solidão

E lá de um mar de cedro
Barcarola a vela
Vela o meu cantar

Vernizes, lixas e ceras
Cinzel, martelo e formão
É assim que se expressa meu irmão

No entalhe de madeira dorme um nativo
Sob o sombreiro, num pardieiro
E a garrafa vazia jaz no chão

No galho forte da aroeira
Pousa encantada a ave emplumada
Caçadora da nossa emoção

E lá de um mar de cedro
Barcarola a vela
Vela o meu cantar

Vernizes, lixas e ceras
Cinzel, martelo e formão
É assim que se expressa meu irmão

Vernizes, lixas e ceras
E um céu de inspiração
Assim ele desvenda o coração

Eduardo Toribe

19 comentários:

  1. Oi, Elcio

    bom dia!

    Antes de ler o Edu vou comentar a primeira parte.

    Cheguei aqui já emocionada. Santíssima, você lendo meu comentário lá na Vivi, fiquei vermelhinha. rsrsr

    Admiro muito o que você escreve, a sua sensibilidade, nos diversos locais.

    Azul é minha cor preferida.

    Fiquei imagiando a imensidão do céu e do mar...as alterações de tons, os mistérios, a profundidade, o poder, as mudanças de temperatura....mas sempre com beleza.

    (vou roubar esse e colocar já sabes onde. rsrsr)

    abraços

    ResponderExcluir
  2. O entalhe, chamo de talha, está muito bonita. Continue sim.

    Lembrei que fiz uma no colégio, devia ter uns oito anos, era uma rosa. Meu pai me ajudou. Lembro como se estivesse vendo o quartinho, as ferramentas, meu pai...Ai, que saudade. Interessante que me fez lembrar que até hoje desenho essa flor nos cantos dos papéis. Estou aqui chorando.

    E o Edu? Depois volto para comentar.

    beijo

    ResponderExcluir
  3. Tui e Edu..
    orgulho de irmãos..
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Élcio, vc me atraiu pra cá com a interação lá na Vivian... então vim te dizer que estou em falta com vc e que preciso estreitar mais nossos contatos. Procurarei vir mais vezes. Teu blogue é fecundo e belo.

    ResponderExcluir
  5. Tui, fiz uma montagem de fotos, acho que dá um poema...
    vê lá..
    tá no ANIMAÇÕES, a foto foi tirado pela Hortência, com produção da Acacia que coreu atrás pr arruamr as coisas que precisávamos..
    as mãos são minas.. a montagem com o planta também..
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Elcio,

    tudo somado dá uma grande beleza. Uma única, a que junta as pessoas, renova nelas o coração, o amor. Toda a postagem me fez pensar em praia, sombra, boa conversa, férias.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  7. UM belo post! Obrigada. Beijos para vocês.

    ResponderExcluir
  8. Olha Élcio, eu imaginava que o teu pé de versos fosse único. Mas não imaginei um pé de versos azul e que parte é ceu e parte é mar. Árvore rara.
    Tão especial quanto tu e teus versos, generosidade e atenção, é o teu irmão.

    Entalhes, é?
    Poeta, músico, e.................

    Carinho, amigo.
    Sempre.

    ResponderExcluir
  9. Elcio,

    Poemas têm mais histórias do que a prosa possa trazer. Porque fica tudo dentro da palavra e quem lê tenta desembrulhar e é assim. Eu me sinto dessa forma. E adoro entalhes. Aqui em João Pessoa, no mercado de artesanato, fico maluca admirando todas. Acho perfeito.

    E do seu poema... também acordei mar.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Os irmãos se igualam na feitura desta obra bela, e como se sabe maior foi o artista que os entalharam. Abçs amigo.

    ResponderExcluir
  11. Olá!

    Belo poema.

    Trabalho com RH faz 15 anos, mas minha formação é licenciatura em Matemática.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Oi Elcio, sabe que eu e a Luciana vimos o filme Um Sonho De Liberdade por acaso, sabe aquelas noites de sábado que são um tédio e não tem nada para ver na televisão, a Luciana mudando de canal colocou num canal local aqui de Porto Alegre TV Ulbra e o filme estava no começo, então a Luciana me falou que tinha lido na internet e tinha visto algumas partes do filme em outros canais mas não o filme todo, que esse filme era muito bom e não deu outra assistimos todo ele e amamos, a Luciana vai colocar ou colocou uma frase do filme no Blog dela, esse filme eu recomendo.

    Abraços e um excelente domingo.

    ResponderExcluir
  13. Cheguei e não quero sair...rs
    Encontrei tanta paz por aqui...
    Uma comunhão perfeita de textos... fotos...cores...
    Detalhes que invadem a alma...
    Uma sensibilidade a flor da pele...
    Parabens!


    Beijos avassaladores!

    ResponderExcluir
  14. Oi Elcio, não tenho palavras para falar desse filme Um Sonho De Liberdade, eu simplesmente amei é um filme que não tem romance, mas tem um drama que te prende do inicio ao fim e as frases cada uma mais linda que a outra e é claro que eu vou postar com o tempo.

    Abraços amigo e um excelente domingo.

    ResponderExcluir
  15. Esses dia não ando muito bem com as palavras...por isso plagiarei as suas nesse comentário.

    "Dentro de mim
    Há tanto azul, mas tanto azul
    Que durmo céu e acordo mar..."

    Uma semana especial para você e toda a sua familia!

    OBS: É mais um belo dom... explore-o sempre que possível!

    ResponderExcluir
  16. Que lindo 'poeminha'!!!
    Posso colocar numa foto de uma amiga?
    Acabei de ver que ela passou o reveillon toda de azul e achei perfeito...
    Muito bom mesmo!
    Adorei!

    ResponderExcluir
  17. Elcio, Vinicius de Moraes é o máximo e a frase então não tem explicação, obrigada pela visita sempre bem vinda.

    Abraços e um excelente domingo.

    ResponderExcluir
  18. Belíssimo tudo que estou vendo aqui. Esse entalhe é esplêndido! Esta arte eu não quiz herdar do meu querido avô e como me arrependo, agora ele não está mais aqui. Gostei muito e vc deveria mostrar mais. Abraço

    ResponderExcluir

Semeando