domingo, 1 de fevereiro de 2009

Descansa, poema...


Ontem procurando umas imagens, encontrei esta e foi poema a primeira vista...rss
Saiu como gravidez de sete meses...rs...Um abraço na alma...adorei essa imagem.
Bom domingão para todo mundo...valeuuuuu!


Descansa,poema...

A primeira sensação
foi de espanto, emoção e alegria
logo depois uma dormência
e meus pés começaram a inchar
algumas náuseas surgiram
e com elas alguns enjôos
foi quando senti um enorme desejo
de comer a palavra ternura
fiquei desconfiado, mas ao sentir tonteiras
tive a certeza...
não é que era um poema
a me engravidar pelos pés
é que eu estava descalço
matando a saudade do chão
e do cheiro da terra molhada
e sem perceber, entreguei-me
sendo assim, não tive como escapar
salientes, me vieram as primeiras contrações
sentei na grama e respirei fundo
aguardando que elas fossem embora
até que conformadas, se foram
pois ainda não era a hora
a esta altura o poema apressado
estava em minha batata da perna
e continuava subindo desesperadamente
foi quando descobri a sua intenção
na verdade essa pressa toda
tinha uma única razão
é que o poema queria
renascer no meu coração
calma poema, deita e descansa
a viagem é longa e cansativa
portanto, ainda não é hora não
fica tranqüilo e dorme
já coloquei minh’alma pra despertar de manhãzinha
pode deixar que não vou te acordar com empurrão
e nem mesmo teu nome vou gritar
vou fazer o seguinte:
te beijo com ternura a face e os olhos
que é para não te assustar
e te abraço com palavras que é pra não te machucar
dorme poema...descansa
ainda não é hora não...

24 comentários:

  1. Quanta doçura no teu poema...muitos beijos.

    ResponderExcluir
  2. Ah Élcio, vc pariu um lindo poema!!

    Adoro essa foto, tenho-a entre as minhas favoritas, casou perfeitamente com o seu poema!


    beijos e ótimo domingo!


    ..

    ResponderExcluir
  3. Enquanto o poema descansa
    Enraiza
    Aconchegado no ventre fértil da mente
    Germina, cresce
    Floresce emoção.


    Antes de ler o poema fiquei olhando a imagem que me chamou a atenção. Gosto da sua explicação antes do poema.

    Você tratou o poema de forma tão terna que me deu vontade de ser um poema, até porque ainda estou com sono.

    um lindo dia.

    ResponderExcluir
  4. Perfeito, Elcio. Um poeta tomando conta do poema como se fosse mãe. É nessa hora que vocês poetas se tornam seres de todas as faces porque usam de toda a linguagem para escrever. Não têm limites.

    E sobre imagens. Também procuro imagens e às vezes, muitas vezes, me vejo nelas.

    Bjs e um bom domingo.

    ResponderExcluir
  5. ...Élcio meu lindo,
    a sua alma é o poema.

    porque só um poema, pode
    parir outro poema.

    e você o fez como a mãe
    gera um filho na ternura
    de seus pensamentos, no
    aconchego do seu amor,
    e o trás à luz para que
    seja eternizado.

    parabéns, Poema!!

    bjusss

    ResponderExcluir
  6. oi querido esta faltando pegar o selo exclusivo do meu blog ,passa-la se não fico triste rsrsr bjs!

    ResponderExcluir
  7. voltei pra comentar simplesmente lindo,lindo,lindo!!!!!

    ResponderExcluir
  8. Lindo isto.

    A palavra 'gestada' pelo poeta.

    Lindo, amigo, muito, muito...


    Abraços.

    ResponderExcluir
  9. _______________________________

    Que essa gestação gerou um belíssimo fruto, isso gerou!

    Bonito, fluido... Adorei!


    Beijos de luz e uma semana feliz...

    __________________________________

    ResponderExcluir
  10. Que lindo...que imagem instigante mesmo....pede um belo poema...tal qual fizeste....lindo....pleno...leve...adorei...ver o nascer deste poema...que agora dorme...mas não deixa de ser poema...
    E obrigada pelas palavras....é mesmo uma grande conquista...um momento que não acontece por acaso...é preciso querer,mas muito mais que isso...é necessário fazer o querer acontecer..
    E daqui a um ano, estará vivendo este lindo momento...quero estar aqui para aplaudir e desejar um lindo caminho para você!
    Um beijo..boa semana

    ResponderExcluir
  11. Oi Elcio, desejo que a tua semana seja ótima.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Que maravilha...
    Fiquei encantada com a postagem inteira.
    Desejo uma semana muito especial para você!

    Um beijo carinhoso

    ResponderExcluir
  13. Oi, Elcio

    Estou relendo, para sentir de novo ....faltou a palavra rsrsr...um negócio bom que senti, não sei explicar. Mas foi tão bom que voltei e senti de novo.

    Lindo!!!!

    abraços, boa semana.

    ResponderExcluir
  14. Parabens mesmo pela postagem...mostrando verdade e conteudo....

    ResponderExcluir
  15. Gerou e pariu um lindo poema. Parabens, gostei muito.

    Beijao.

    ResponderExcluir
  16. Nossa.... que linda gestação....
    E os filhos que temos tb não são poemas????
    E os poemas que escrevemos o que são, senão filhos???
    A foto fala por si só, mas com suas palavras o encanto é maior!

    beijos

    ResponderExcluir
  17. Na busca do tempo deparamos com sensações delirantes a conviverem com o dentro e fora do nosso viver.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  18. "te beijo com ternura a face e os olhos
    que é para não te assustar
    e te abraço com palavras que é pra não te machucar
    dorme poema...descansa
    ainda não é hora não..."

    Élcio vim me confessar rsrsr A palavra que aqui faltou, remexeu, e virou aquele poema que está no blog.

    Creio que foi esse trecho acima que achei por demais lindo.

    abraços de admiração.

    ResponderExcluir
  19. Olá Elcio,

    Adorei a imagem! Muito apelativa e “ternurenta” – como o teu poema!

    Um forte abraço,
    Carla

    ResponderExcluir
  20. *Lindo !!!

    *Texto suave e foto onírica !!!

    *Um abraço, *Élcio !!!

    ResponderExcluir
  21. Elcio, imagem e poema são de uma densidade que
    chega a doer!
    Mas que alma enorme é a sua!
    Apetece dizer como você diz:" Um beijo na alma"! e eu acrescento...e um abraço de braços...como os da imagem! E que floresçam!
    Bji

    ResponderExcluir

Semeando