segunda-feira, 9 de março de 2009



Bom dia pessoal, vou deixar aqui dois temas: o primeiro é um poema meu que fala do abandono e do descaso com as crianças do nosso Brasil. Já o segundo fala obre o racismo. É de um vídeo que por coincidência assisti ontem ao procurar por material para incluir num trabalho da facul, gostei tanto que copiei o texto e resolvi postar também, mas não sei quem é o autor. Boa segunda para todo mundo e sucesso para a blogagem coletiva, acho que já deu certo. Um abraço na alma...



INFÂNCIA E FOME


SÃO TEMPOS DIFÍCEIS
MARCADOS PELA DESIGUALDADE
SÃO TRANSVERSAIS DA HISTÓRIA
SÃO OS VENTOS VINDOS DO NORTE
SÃO POBRES CRIANÇAS POBRES
PERDIDAS NO TEMPO E NO ESPAÇO
ABANDONADAS NO MEIO DO NADA
LANÇADAS A PRÓPRIA SORTE
TROCAM A INFÂNCIA PELA LABUTA
TEUS BRINQUEDOS SÃO AS ENXADAS
TEM NAS ENTRANHAS SUOR E CARVÃO
E O MANGUE CRAVADO NAS UNHAS
ESBARRAM-SE NOS SEMÁFOROS
SÃO FLANELINHAS DA ESQUINA E DO FRIO
SOLDADOS ITINERANTES NOS METRÔS
ARMADOS DE BALAS E SONHOS
MENINAS VIRGENS OU GRÁVIDAS
SOLÍCITAS AOS DESEJOS DA CARNE
DESFILAM DESAMPARADAS NA NOITE
COLHENDO SÊMEN EM SEUS VENTRES
É O RETRATO DE UM BRASIL URGENTE
DE UM GIGANTE IMPÁVIDO DESGOSTO
DOS FILHOS TEUS QUE NÃO FOGEM A LUTA
ESPERANDO DA PÁTRIA, UMA MÃE MAIS GENTIL



Meu querido branco

Eis uma coisa que você deve saber
Quando eu nasci, eu era negro
Enquanto crescia, eu era negro
Quando tenho frio, sou negro
Quando tomo sol, sou negro
Quando tenho medo, sou negro
Quando fico doente, sou negro
E quando eu morrer...
Vou continuar sendo negro
Já você, querido branco
Quando nasce, é rosa
Enquanto cresce, é branco
Quando tem frio, fica roxo
Quando toma sol, fica vermelho
Quando tem medo, fica amarelo
Quando fica doente, você fica verde
E quando morre, você fica cinza
E ainda tem a cara-de-pau de me chamar de pessoa de cor...

Autor desconhecido

24 comentários:

  1. Bom Dia, Elcio!

    Me arrepiei com os textos...
    Já li alguns participantes da blogagem coletiva e tenho visto muita coisa boa...
    Aliás, o tema dá muito assunto, ne?

    Tenha uma ótima semana!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  2. Amei ! tudo aqui, a forma emocionante de tratar os assuntos e quão verdadeiros e importantes de serem tratados.

    Tenha uma semana de paz
    Bjs
    Chris

    ResponderExcluir
  3. Élcio, dizer que me emociona, encanta e espanta sua critavidade e expressão literária, já está ficando repetitivo, mas é o que sinto.

    "SOLDADOS ITINERANTES NOS METRÔS
    ARMADOS DE BALAS E SONHOS"

    "COLHENDO SÊMEN EM SEUS VENTRES'

    e o uso de frases do hino entrelaçando na sua poesia, achei fantástico.

    São trabalhos assim que gostaria de ver divulgado.

    abraços de muita admiração.

    ResponderExcluir
  4. Como sempre abortagens brilhants.
    PArabéns

    ResponderExcluir
  5. olá Elcio, a cada blog que passo p/ ver a blogagem coletiva, fico mais imprecionada, como assunto é farto. Fiquei arrepiada com os poemas, são lindos mesmo.
    Eu tbm estou participando.
    qwuem sabe assim não conseguimos fazer a diferença não é mesmo...

    ResponderExcluir
  6. maravilhoso!! amei os poemas, de uma simplicidade e profundidade q nos leva a refletir. parabens!!

    abraços

    ResponderExcluir
  7. Bom dia, Élcio!
    Dois temas diferentes e de importância ímpar. Reais e polêmicos.
    Que sua semana seja de muita paz!

    ResponderExcluir
  8. Dois textos-Poemas espetaculares!
    Vc foi muito feliz na escolha!
    "MENINAS VIRGENS OU GRÁVIDAS
    SOLÍCITAS AOS DESEJOS DA CARNE
    DESFILAM DESAMPARADAS NA NOITE
    COLHENDO SÊMEN EM SEUS VENTRES"

    Essa parte me deu calafrios... arrepios e um nó na garganta! Porque isso é a parte da engreanagem que não para... E assim mais e mais crianças vem ao mundo, sem nenhuma condição de vida!

    O texto sobre o racismo é algo incrivel... seria cômico, se não fosse trágico... E eu nunca tinha pensando assim... Quantas cores nós, os brancos temos...rsrsr

    Olha,Élcio, oportunidades como essa, criada pela Ester, nos faz sair do mundo dos sonhos, do amor, da poesia, para mergulhar numa realidade grotesca e assustadora!


    Um grande beijo, meu amigo!

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    A poesia antiracismo é muito boa mesmo!
    Parabéns pela escolha.

    ResponderExcluir
  10. Textos lindíssimos, qualidade incrível!
    Você falou de assuntos tão dolorosos de forma poética nos fazendo pensar! Parabéns!!!

    Faça-me uma visita também participo da blogagem.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi tbem estou participando da blogagem, adorei seu post.
    Esse poema querido branco, há tempos atráz recebi por e-mail e ache o máximo.
    bjs

    ResponderExcluir
  12. Querio Élcio!

    Linda a sua participação!
    Sua sensibilidade é um capítulo a parte,

    OS dois poemas são formidáveis,
    e me faz refletir o quão ainda estamos longe de ver exterminado a nojeira do racismo da nossa sociedade,

    mas que não nos cansemos de lutar, pois em tempo oportuno colheremos os frutos!

    Essa coletiva é um grande canteiro onde sementinhas estão sendo plantadas,

    Muito obrigada pela sua excelente participação!

    bjs,

    ResponderExcluir
  13. Oi Elcio,
    Gostei muito do seu poema sobre a Infância e a Fome. Tema bem pertinente a blogagem coletiva de IS.
    Acredito que ainda viveremos o dia em que o acesso as oportunidades da vida chegue a TODAS as pessoas, com igualdade de direitos e benefícios.
    Abraços, Fatima

    ResponderExcluir
  14. Elcio, adorei os dois textos ! E essa do branco e negro foi abordada com humor e não tem como não rir. Também estou participando da blogagem coletiva, se puder dá um pulo lá. Abraços !

    ResponderExcluir
  15. Muitas vezes pergunto como que simples atos de verdade como foi desempenhado pela Ester, nos faz entrar nesse mundo magico de verdade; esse mundo que ao mesmo tempo falamos de algo serio, encontramos novos amigos, novos conteudos. Isso se chama mudança, isso é incluir na sociedade, mostrando o que somos capaz. E hoje ao ler seu conteudo deparo com varias suspresas como essa, que faz eu parabenizar a vc.. pelo excelente trabalho...

    Continuemos....abraços

    ResponderExcluir
  16. Fantásticos textos, amigo!!!
    Fiquei emocionada pela maneira que abosdaste temas tão fortes e importantes, que gritam para que haja uma mudança, uma nova consciência da sociedade...
    Maravilha mesmo!
    E como você disse, a Blogagem já deu certo!
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Élcio,

    Difícil comentar esse teu texto.
    Particular a minha emoção.
    Destaco dos melhores que li nesta blogagem coletiva...

    Que possamos dar voz a esses excluídos...

    Carinho, amigo.

    Mai

    ResponderExcluir
  18. Olá poeta
    Fiquei feliz ontem com sua visita e as palavras. Recebi o beijo e não me lembro de alguém ter beijado minha alma.
    Sua postagem muito boa e importante carregada de duras verdades.
    Sua homenagem as mulheres me emocionou.
    Está de parabéns.
    Prazer, poeta__________ pelo encontro.
    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Nossa esse primeiro poema, mexeu muito comigo.. Uma forma tão profunda e poética de descrever a realidade da maioria das crianças.. amei..

    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Eu me arrepiei com seu texto tb!!!
    To adorando ler todo mundo!! :)
    Cada um com seu olhar...
    Parabéns!!!
    Bjss!!

    ResponderExcluir
  21. Texto sensível como deve ser nosso olhar para os exluídos.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  22. Bela postagem, adorei!

    Bravíssimo!!!

    bj na alma!

    ResponderExcluir
  23. Elcio,
    Estou praticamente sem palavras diante da crueza e sensibilidade dos seus textos. Parabéns! Essa blogagem está demais! também estou participando. Dê uma passada por lá.
    Bjs

    ResponderExcluir
  24. Olá amigo. Visionando os parceiros da Inclusão, acabo de apreciar seu texto e poema, interessante. Penso que todos nós temos sensibilidades idênticas, a diferença será na prática, mas ainda bem que existe tanta diversidade. Tudo de bom para si, compamheiro.

    ResponderExcluir

Semeando