terça-feira, 12 de maio de 2009

Porque nada mais quero, senão querer



Ainda enrolaaaadoooo...mas, uma hora apareço...boa semana para todo mundo...
Um abraço na alma...

Porque nada mais quero, senão querer

Tudo se dá como previ
E não posso trocar a superfície
Por um infinito mais fundo
Porém, continuarei inventando poemas
No prenúncio do ausente sentido
Pois mesmo que minh’alma nada aprenda
Na incerteza que não me ausenta
Não deixarei sucumbir meus sentidos
Em prol das razões que a serenidade apresenta
É por isso que sendo assim, vendaval e ventania
Nada mais quero, senão querer
E por mais inacessível que me sejam os ventos
Não esquecerei o instante que foi breve
E nem farei dele uma pequena lembrança
Pois nele fui meu todo
Ele é que não me coube
Dentro do seu pouco

12 comentários:

  1. "Não esquecerei o instante que foi breve
    E nem farei dele uma pequena lembrança
    Pois nele fui meu todo
    Ele é que não me coube
    Dentro do seu pouco"

    Isso explica bem como me sinto dentro do meu querer!

    Parece até que eu escrevi isso!

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. ... Não posso trocar a superfície
    por um infinito mais fundo...
    ACHEI ISSO LINDO E PROFUNDO. GOSTEI DE LER E FIQUEI AQUI ANALISANDO QUANTAS VEZES EU QUIS IR MAIS A FUNDO E SÓ ME RESTOU A SUPERFÍCIE...
    ENTÃO .... "continuei inventando poemas".
    PARABÉNS. GOSTEI MUITO DAQUI!

    Daniel Hiver
    http://hiverdaniel.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Elcio,

    Tem uma merecida homenagem para voce lá no Café com Poesia!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Ajude uma blogueira indecisa.
    Vota lá na minha enquete, por favor.
    Beijão

    ResponderExcluir
  5. Em prol das razões que a serenidade que procuranos, poderemos achar em algo que foi breve. Muito bonito. Abraço

    ResponderExcluir
  6. Diz Mai que penso demais, mas nesse poema fico imaginando. rsrs

    Me fez lembrar da razão x emoção.

    E mesmo que não se possa viver o tudo, que se possa ser todo no que sevvive.

    abraços com carinho.

    ResponderExcluir
  7. Oh! meu amigo verseiro... Esse fruto-verso que versaste,me pegou com laço... Querer o querer é tudo que eu quero... Desejar , sabe?
    Depois não há mesmo, Élcio, como conseguirmos prever coisa alguma, sabe?
    Há um passado ao qual nos referimos porque de lá somos e é bom que seja assim . No hoje, vamos sendo, existindo, da melhor maneira que conseguirmos e disto que hoje VIVEMOs, talvez possamos prospectar, planear, traçar metas, objetivos...
    Mas não há certeza alguma de coisa alguma anão ser o querer-querer...

    A razão de que me tenho valido é imprescindível, mesmo, ao mesnos para mim, a razão me leva a sentir um pouco menos, as asperezas domundo.

    Mas não prescindo da minha emoção porque esta me leva a desejar compreender aquilo que está nas grutas mais fundas do coração humano.

    E a tua labrador voadora?
    Cortaste as asas dela
    ou compraste uma asa delta prá ela
    ou puseste grades nas janelas, prá essa maluca suicida não querer voar sobre as trepadeiras?
    Sabe que depois do vôo da da tua labrador, eu fiquei pensando em estudar os cães suicidas?!
    outra doida desrazoada, além de mim.
    risos...

    ResponderExcluir
  8. Com mais ou menos tempo, és sempre intenso e verdadeiro.
    "Não esquecerei o instante que foi breve...", a entrega é total em tudo o que fazes ou sentes não é?
    Beijinhos com ternura desta amiga que te admira.

    ResponderExcluir
  9. "Não esquecerei o instante que foi breve
    E nem farei dele uma pequena lembrança
    Pois nele fui meu todo
    Ele é que não me coube
    Dentro do seu pouco"

    Isso me tocou tanto que me fez chorar. Lindo demais... e verdadeiro demais também. Me deixou sem palavras.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  10. Com toda essa sua enrolação, tá começando a fazer falta!!!!
    É sério!!!
    Mas entendo toda sua correria...
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Nada cabe à quem é grande demais nos sentimentos e nas palavras ao vento....;)

    passando pra te desejar ótimo final de semana...;)

    bjo

    ResponderExcluir

Semeando