terça-feira, 26 de maio de 2009

Sem titulo


Ando distante do meu mundo
daqui onde nunca estou
ando perdendo palavras
e verbalizando silêncios dentro da alma
é que não sei guardar o que não digo...do que eu não sou...

15 comentários:

  1. Elcio,
    que lindo!
    estou participandp da segunda fase da blogagem,em defesa da criança,seu comentário é muito importante,e sua amizade um prazer.
    energias boas pra você
    beijos
    Mari

    ResponderExcluir
  2. ...adoro momentos silenciosos.
    eu e minha alma.

    adoro as madrugadas,
    quando posso adentrar
    sorrateiramente nas
    casas que amo,
    e assim emocionar-me
    com o que vejo.

    um bj, poeta!

    ResponderExcluir
  3. Acho-te uma pessoa muito especial, sabes?
    Tocas-me muito com as palavras que verbalizas mas acho que consigo ler-te nas entrelinhas, entender os teus estados de alma.
    Nem sempre somos entendidos.Beijos

    ResponderExcluir
  4. Você escreve por dentro. É isso. As palavras nunca fogem. Elas apenas se escondem.

    Bjos, Elcio.

    ResponderExcluir
  5. "Verbalizando silêncios dentro da alma"

    Não me pareceu muito silencioso.

    E pelo pouco tempo que leio você, tenho a impressão que você é do tipo que precisa estar em contato com o seu mundo, se perguntando, se ouvindo, se sentindo....

    Até sem título, não combina muito com o seu ser.


    Bem Élcio, isso tudo são meus devaneios. rsrsr

    abraços, uma quarta boa.

    ResponderExcluir
  6. Oi Elcio!

    A vida só é possível no equilíbrio; e um ser em equilíbrio é o que sabe dosar sua existência.

    Viva a harmonia!

    Um abraço fraterno!!!

    ResponderExcluir
  7. Pequeno, e tão lindo...
    Talvez este sentimento é porque aspalavras estão apenas adormecidas por causa da correria e cansaço, e logo, logo estarão despertando para deixar registrado aqui mas um dos traços poéticos que você nos dá de presente...:)

    P.S.: Gosto muito dos seus comentário lá no blog, eles sempre enriquecem meus posts.
    Obrigada viu!

    Bjo pra ti

    ResponderExcluir
  8. Falar prá dentro... Engolir as palavras e falar em silêncio...
    A ultima frase foi arrebatadora para mim.

    Andas com um registro que me agrada muito. Sempre gostei daqui do verseiro, do versador e dos teus versos.

    Estes, nos ultimos meses, estão, especialmente belos.

    Carinho,

    Mai

    ResponderExcluir
  9. O que acontece quando não se sabe guardar o que não é dito? Aqui se transforma em arte.


    Um abraço.

    ResponderExcluir
  10. Elcio é sempre com grande alegria que visito este importante espaço. Honrado e feliz. Quero agradecer sua amizade. Muito obrigado! Certo estou quando um amigo nos acompanha nenhum caminho é longo demais e vamos além, também que a amizade é como as estrelas, embora não vendo toda hora sabemos que existem. Parabenizo você pela harmonia e qualidade deste trabalho. Grande tema, ótima escolha, excelente texto, lindo visual, interessante e sensivel, uma preciosidade, gostei. Valeu ter passado aqui. “Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silêncio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove. E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura enquanto durar. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.” Cora Coralina. Encontrar-nos-emos sempre por aqui. Aguardo sua visita, passa lá! E volte sempre! Tenha uma agradável e feliz semana de grandes realizações. Muita paz, brilho, proteção e sucesso. Tudo de bom, muita prosperidade... Fique com Deus. Forte e caloroso abraço.
    Valdemir Reis

    ResponderExcluir
  11. Na maior parte das vezes, sempre falamos mais no silêncio, não é?
    Todos somos assim. :)
    Beijinhos e boa quinta-feira.

    ResponderExcluir
  12. e mesmo qdo as perde, as palavras são um achado qdo escrever. Cara cada dia te admiro mais, a leveza despretensiosa em escrever, e tudo é tão profundo. Só posso te aplaudir. Abçs.

    ResponderExcluir
  13. EStou mais ou menos assim, Elcio, com a diferença de que gostod e ficar sozinha. Sempre digo que a solidão é uma companheira que nunca me traiu.
    Poeta:
    Postei no GALERIA sobre uma comédia com final surpreendente. Você também se surpreenderá com o tamanho do post, bem menor do que os anteriores, e só com algo mais a ler: um poema meu.
    Conto com você.
    Um abraço,
    Renata
    PS: Leia só o meu poema. Modéstia à parte, é belo.

    ResponderExcluir
  14. Simples, preciso e direto!
    Gostei!!!

    E essa imagem???
    É de tirar o folego!!!

    Beijos

    ResponderExcluir

Semeando