segunda-feira, 29 de junho de 2009

Circense (Conjecturas de um palhaço)

Cacinho, se você tivesse me falado antes, a imagem já estaria aqui...rsrs
Show de bola...você é um moleque "PHODA" com PH maiúsculo...rsrs...valeuuuu...bjo nas crianças aí...rsrs



Olá pessoal, férias finalmente, mais uma etapa vencida e se eu sumir de novo, dessa vez é por causa aqui do PC...mas não demoro, é que ele está precisando consultar seus neurônios.
Um abraço na alma e uma semana cheia de coisas boas para todo mundo...
Ah...obrigado Tossan e Andrea pelas imagens...valeuuuuu!



Circense
(Conjecturas de um palhaço...)

Respeitável público
Não sou um trapezista nato, porém, mesmo assim me lanço
Procurando urgentemente segurar nas hastes do trapézio
Portanto, se eu cair no picadeiro, me perdoem, é que nasci humano, muito antes de ser um andarilho mambembe
Quanto a ser um bom domador, impossível, não consigo dominar meus sentimentos, sendo assim, eles não me obedecem e ainda por cima brincam comigo
Posso afirmar também, que sou um péssimo imitador de mágico, pois não consigo fazer desaparecer os meus desejos e nem fazer surgir o inesperado
Portanto, dispenso qualquer comentário, insinuação ou vaia sobre esta minha não habilidade circense
Por outro lado, até que me viro muito bem como equilibrista...
Também pudera, a vida tem me feito abusar desta enorme arte
Já como dançarino, posso dizer que dancei ao som de ótimos ritmos...valsa, merengue, clássicos, rumba e samba
Sendo que este último, foi o que mais me marcou, pois já sambei muitas vezes em silêncio, na solidão da noite, isso é uma verdade...



Se eu já fui homem bomba? Claro! Muitas e muitas vezes...
E não foi uma experiência muito agradável, pois certa vez me erraram do alvo e acabei socando o corpo e a coragem no globo da morte
E incomodou, assim como incomoda queimar a língua com café fervendo
Por falar em queimaduras, engolir fogo queima a alma, inflama a pele, os poros e assanha o sangue, mas só é bom mesmo quando se pode cuspir o fogo...só assim...do contrário...humm...vamos pular esta arte ou parte? Deixa pra lá...mas pra lá onde? Pra lá, ora bolas...nas arquibancadas...
Lugar onde ainda ontem ecoavam as palmas e os sorrisos...
Eu disse ontem, pois hoje a platéia está cada vez mais exigente, e não aceita o mesmo espetáculo, tão pobre e escasso de novas artes
Que sorte a minha, nunca é tarde para aprender
É que ultimamente estou tentando me aperfeiçoar na arte dos malabaris, que é para não deixar a peteca cair...
E apesar de não ser especialista em contorcionismos, vou me esforçando para que eu possa não só entrar, mas também sair de dentro de minhas expectativas sem nenhum torcicolo...mas, caramba...eita artezinha difícil!



Ah...por fim, como genuíno palhaço que sou, tenho que estar sempre sorrindo ou chorando ao andar de mãos dadas com as brincadeiras mais sérias
E para que isso aconteça, guardo na alma um infinito estoque de inocências sorridentes e um bem querer muito maior do que eu mesmo possa imaginar
Ainda maior que o meu próprio coração, que o meu próprio sentimento



Porque eu, um verdadeiro palhaço, preciso fazer sorrir a tristeza
Necessito de fazê-la mais leve, mais solta e mais feliz
Por isso adentro sempre o picadeiro tropeçando e caindo
Pra que ao levantar-me meio cambaleante, com cara de bobo
Ainda possa me reencontrar, nos aplausos e sorrisos
Porque a vida é um grande circo, e nós...
Parte principal deste imprevisível espetáculo
Que não pode parar...

21 comentários:

  1. Bom dia Poeta!
    Fica até difícil comentar o texto.
    Sabe quando a leitura vai fazendo parte de cada suspiro, cada ar que entra e corre pelo corpo?
    Foi assim... Impossível não se indentificar com as passagens citadas.

    Acho que ando muito sensível e emotiva!

    Boas férias!!!

    Desejo para você uma semana repleta de dádivas!


    Um abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  2. Élcio, em alguns momentos me sentí sua partner...
    Nas cordas bambas da vida, vamos nos equilibando...
    Élcio, um texto barbaramente belo e tocante...

    Faz mal para que, assim como a Tatiana, anda muito emotiva...

    Doi na alma, meu amigo!

    Beijos e linda semna!


    PS: Bom saber que enfim está de férias... sinal que teremos vc mais tempo por aqui...rs

    ResponderExcluir
  3. Bravooo! Bravo! Acompanhei as piruetas das frases, que com maestria foste nos apresentando, uma a uma no centro do picadeiro. Sim és o Apresentador, de fraque e cartola coloridos, és tu quem rege tudo às nossas vistas de crianças. E estamos encantados!

    Bravoo! Bravo!

    ResponderExcluir
  4. Um poema da realidade! Me agradou muito, além de tudo é gostoso de ler. Abraço

    Eu sou o palhaço que não ri,
    o sortilégio da dor,
    uma comédia de (des)enganos,
    o rosto do (des)amor...
    Sou rosto pintado de mil cores,
    cada uma em contradição,
    sou uma patética vida,
    onde bate um...coração...
    Onde bate a saudade,
    onde mora ainda uma réstia de luz,
    onde ainda voa uma gargalhada
    que a um deus seduz...
    Eu sou...

    Publicada por Metamorfose e no
    http://amigosdablogosfera.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Poeta querido te ler da tanto prazer que quando acaba fica aquele gosto de quero mais. Hoje vou dormir com sorriso de palhaço no rosto devido este magnífico texto. Um abraço.

    ResponderExcluir
  6. Aplausos para o palhaço que me faz chorar, porque a alma sorri. Com a inteligência admirável para escrever, para passar sentimento em tudo que escreve.

    Você é uma artista, tem a arte nas veias.

    Você é um mágico, sabe tirar a alma do leitor e fazer ela bailar junto com suas palavras.


    aplausos, aplausos...beijos

    ResponderExcluir
  7. Retrato da vida numa prosa poética de cortar a respiração!
    Como voçê escreve, meus Deus!

    Saio
    com
    uma
    lágrima
    me
    enfeitando
    o rosto...sorrindo!

    As fotos completam a beleza deste post. Parabens!

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. _______________________________

    Muito bom o seu texto, Elcio!

    Sim...Penso que já fomos de tudo um pouco nessa vida de Meu Deus!

    Estava com saudades de ler suas letras...

    Beijos de luz e o meu carinho!

    ___________________________________

    ResponderExcluir
  9. Sua escrita com fotos do Tossan, ficam perfeitos! Um beijo grande e obrigada por sua visita no meu blog. CON

    ResponderExcluir
  10. Elcio,

    Esse trecho...

    "Portanto, se eu cair no picadeiro, me perdoem, é que nasci humano."

    (Elcio Tuiribepi)

    É o meu novo hino. Muito belo e real. =)

    ResponderExcluir
  11. Oi amigo, não me agradeça, as imagens de palhaços são pequenas perto da grandeza deste teu texto.Tenho uma ligação grandiosa com este "Ser Iluminado" que é o Palhaço...estive durante 2 anos junto aos Doutores da Alegria que meu querido e amado amigo Wellington Nogueira começou...isso ocorreu em 1994(quando fiz parte da Trupe de clínicos da besteirologia...rs...depois sai do grupo e fui atuar como a Spini na área de oncologia infantil da Faculdade de Medicina aqui de Santo André,com a Turma do Riso, por isso me emocionei ao ler tamanha descrição, sensibilidade pura, descrito em vários personagens onde um só faz tudo...Acredito na genialidade do fazer rir, na doação de sentimentos, na captação de energia positiva...Por trás de um rosto pintado, jamais se sabe o que se esconde ali, o palhaço que te faz rir, também chora, tem problemas, passa por situações confusas e complicadas, mas naquele momento , na sua apresentação,...tudo isso some, e só aquele momento especial, único da apresentação, existe na vida dele ...Como vc já viu em meus posts sou apaixonada por clowns, por suas histórias, pelo desprendimento deste ser, ...que não é só iluminado pelas luzes da ribalta, mas pela luz interior que está dentro deles....

    Obrigada por compartilhar conosco tão lindo texto, ...e como já é de praxe, tomei-o pra mim...rs

    Bjos pra ti

    ResponderExcluir
  12. "E apesar de não ser especialista em contorcionismos, vou me esforçando para que eu possa não só entrar, mas também sair de dentro de minhas expectativas sem nenhum torcicolo...mas, caramba...eita artezinha difícil!"

    "Por isso adentro sempre o picadeiro tropeçando e caindo"

    Perfeitos... rs.
    Lindo texto.
    Ótimas férias pra vc.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Querido Élcio!

    Deverámos todos ser um pouco palhaços e "fazer sorrir a tristeza". E, como dizes, a vida é um grande circo... que nâo pode parar.

    Que tão lindo texto, querido escritor. Ah, tenha felizes férias.

    Beijo

    ResponderExcluir
  14. bEM QUE CABERIA UMA ILUSTRAÇÃOZINHA MINHA AQUI HEIN????
    OLHA SÓ:
    http://www.orkut.com.br/Main#AlbumZoom.aspx?uid=6703777385378232459&pid=1244160597030&aid=1231490671$pid=1244160597030

    BEIJOS

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Lindo, lindo, lindo! Palavra de quem já desejou fugir com o circo! Passando para agradecer sua gentil visita e doce comentário no Poesia Torta - que honra ter palavras de um ícone lá no meu humilde espaço. Abraço apertado com ternura. K.

    ResponderExcluir
  17. ja tem premiados no blog meus pensamentos

    ResponderExcluir
  18. Depois de ler o teu texto só me apetece dizer que a vida é um circo e nós somos todos palhaços, trapezistas, malabiristas...
    Por isso no Carnaval se me perguntam se me vou mascarar, eu respodo pra quê.Mascarada ando eu o ano inteiro!
    És uma pessoa muito especial isso sim.Um ser humano maravilhoso que muito admiro e tudo isso se consegue sentir aqui nas tuas palavras que venho sempre "beber".
    Beijinhos querido amigo e bom fim de semana.:D

    ResponderExcluir
  19. Ah!meu amigo Verseiro...
    Obrigada por me presentear com a leitura de sua entrevista no fio de ariadne,que maravilha de pessoa é você,jamais se deixe corromper,por favor dê um grande beijo nessa grande "verseira" que gerou um poeta de grande valor!
    Boas energias,amigo
    Aplausos!!!

    ResponderExcluir

Semeando