sábado, 4 de julho de 2009

Será mesmo seu nome Eduardo Velloso Matos?

Feliz Aniversário Thaísa, brigadim pelo "Eduardo Velloso Matos"...o aniversário é seu, mas, o presente foi meu...rsrs...você me fez voltar no tempo e lembrar das minhas maluquices boas, muito parecidas com esta, época em que a inocência nos permitia gestos ainda mais humanos. Gostei...mas, cuidado!
Beijão filhota...juízooooooo...rsrs



Será mesmo seu nome Eduardo Velloso Matos?

Pés sem rumo, andarilho
E um olhar que lembrava fome e cansaço
Fazia destoar o sorriso menino em seu rosto
E não se sabia se era loucura, fantasia
Encenação, verdade ou utopia
Certo mesmo é que as palavras que afloravam de sua boca
Transgrediam o real sentido da nossa vã filosofia
E,todavia, o que ainda poderia vir
Tanto que ela sem compreender
Foi tirando de seu bolso
Uma moeda, uma esmola
Inocente pré-tensão a dela
A ele não interessava a esmola
Ele só queria existir, coexistindo
Queria apenas receber uma palavra sã
Sentir-se gente, sentir-se perto
E sorrir mostrando os dentes
Mesmo sendo banguela
Para depois abrir os braços e brincar
Do inusitado sopro do dragão
É que sua alma agora estava quente
Flamejante de ternura e carinho
Ele só queria isso e mais nada
E conseguiu...



Ultima dia de votação...acesse já...rsrs
http://cacinho.conexaovivo.com.br

10 comentários:

  1. ...quanta poesia nesta
    narrativa onde tudo se
    completa na brincadeira
    de ser...
    sou aquilo que quero ser,
    e ninguém pode me roubar
    o sonho...

    um bj, querido poeta!

    ResponderExcluir
  2. Saudade de vc la no blog,
    que bom que passou por la.
    Qaunto a essa postagem
    é perfeita, pq muitas vezes tudo que nós queremos é ter certeza que existimos...ou co existimos
    ja que sempre acabamos dependentes
    de um simples olhar do outro...
    Delicia de reflexão pr amim hj, agora..
    Bjins entre sonhos e delírios

    ResponderExcluir
  3. Élcio, não entendi, quem escreveu você ou Thaísa?

    De qualquer jeito, gostei, está lindo, me emocionei...porque uma alma olhada e ouvida, fica bem quentinha.

    Acho sempre o todo lindo, mas tem umas frases que me chamam a atenção -
    E sorrir mostrando os dentes
    Mesmo sendo banguela

    É demais não é? Isso é o cúmulo da felicidade, vai ver que era os dentes da alma, bem branquinhos.

    bjs, um ótimo domingo

    ResponderExcluir
  4. Fala Mano Tui.. tamos cuidando direitinho delas aqui...
    ó amanhã ultimo dia de votação
    http://cacinho.conexaovivo.com.br

    beijão

    ResponderExcluir
  5. Belo. A memória pode ser um lugar muito confortável se soubermos onde nos aconchegar. Beijoca!

    ResponderExcluir
  6. Parabéns, amigo, pela filha linda.
    Você deve ser um pai maravilhoso, "flamejando ternura e carinho".

    A poesia é demais!
    Beijo, com carinho

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pelo texto e pela filhota.
    E grato pelas visitas ao Eu-lírico.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  8. A história da sua filha me fez recordar uma que aconteceu comigo e minha irmã e amigas na infância...

    Hoje ao relembrar penso que poderia até ter sido perigoso já que não coneciamos o tal Vendedor de Mel... e que nos chamava de abelhinhas!

    Mas creio que desde novinha a minha intuição me guiou sempre e graças a Deus tudo não passou de muitos sorrisos e diversão.

    E o engraçado é que ele marcou a história de todas nós!

    Um abraço carinhoso para vcs!!!!

    ResponderExcluir

Semeando