sexta-feira, 7 de agosto de 2009

30 DE JUNHO - 38 DIAS ANTES DELE PARTIR

Fala pessoal, um pouquinho adiantado para o dia dos pais, mas deu vontade de postar este poema. A saudade é grande, ele era um cara severo, tinha um gênio super difícil...rsrs...porém, um coração maior do que ele mesmo, por isso posso afirmar que o ser humano Accácio era sinônimo de solidariedade.
Feliz Dia dos Pais para todo mundo...um abraço na alma



COM SEU ACCÁCIO NA ENFERMARIA DO HOSPITAL

(30 DE JUNHO - FINAL DA COPA DO MUNDO DE 2002 - 38 DIAS ANTES DELE PARTIR)


SILÊNCIO NO CORREDOR

AS LUZES SE APAGAM

E NOS FALTA O LENÇOL

A CADA VÔO DO VENTO

BUCÓLICA VEM A FUMAÇA

DO CIGARRO DOENTE

AMARELADO E SEM DENTE

SONO AQUI É INSÔNIA

E SAÚDE É UTOPIA

ÚLCERA, BRONQUITE

AVC E LEUCEMIA

TOMBO, QUEIMADURA

CALOMBO E ATADURA

TOSSE, AMIGDALITE

SINUSITE E VAGINITE

MEU DEUS...

QUANTA ESQUISITICE

E O TEMPO NÃO PASSA

A MADRUGADA DISFARÇA

DEITA, MAS NÃO DORME

ACUMULA ESPERANÇAS

CUIDADO, RESPEITO

E UMA TRISTEZA NOS OLHOS

MEU PAI NO LEITO

SEM SONO E SEM JEITO

NOITE FRIA

COÁGULO QUENTE

SORO, VEIA, GENTE

É TANTO DOENTE

DE NOITE E DE DIA

TURNO DA NOITE

CANSAÇO E PERNOITE

OLHOS ARDIDOS

VERMELHOS E ATENTOS

SEM EIRA, NEM BEIRA

CORREDORES DESERTOS

ENFERMOS, INCERTOS

E ORAÇÕES NOTURNAS

POIS O SOCORRO É URGENTE

NAS DORES E ODORES

ENFERMEIRA...MARIIIIIIIA! MARIAAAAAAAAAAAA!!

DE NOITE E DE DIA

DORMIR? QUANDO?

VIGIAR A VIGÍLIA

ATENTO, SEM TEMPO

CADÊ A ESPERANÇA?

ESTÁ LOGO ALI COM A FÉ

COMO SE FOSSE UMA CRIANÇA

CHEGA O ANTIBIÓTICO...A VITAMINA

O CALMANTE, A VASELINA

O TRANQUILIZANTE...ESTIMULANTE

ANFETAMINA...ADRENALINA

sono...sono...sono...INSÔNIA...sono...sono...sono

SOL DE DOMINGO

FUNCIONÁRIO ATRASADO

NÃO HÁ RESPEITO

O INSTANTE É DA PÁTRIA

E DESAFIA O NOSSO PEITO A PRÓPRIA MORTE

É QUE AINDA PULSA UM CORAÇÃO

SÓ UM MINUTO...ESPERA AÍ!!

UM GRITO DE GOL E UM OUTRO DE DOR

CADÊ TODO MUNDO?

POR FAVOR UM MÉDICO...UMA ENFERMEIRA

POR FAVOR ALGUÉM, POR FAVOR...NINGUÉM?

É A DOR DO PENTA

DOR FÍSICA, DOR EMOCIONAL

EU GRITO, CHORO

E A LÁGRIMA COAGULA

AMARELA ESVERDEADA

ILUSÓRIA INFLAMAÇÃO PATRIÓTICA

DA VESÍCULA AO PULMÃO

HEMODIÁLISE, RINS E TRANSFUSÃO

PRÓSTATA, BURSITE

RINITE E ESTOMATITE

DE NOVO...QUANTA ESQUISITICE!

SAUDADE DE CASA

DE QUEM SE AMA

DA MINHA CAMA

MAS É NECESSÁRIA A INDULGÊNCIA

BATEU CARÊNCIA, DECADÊNCIA

IMPACIÊNCIA E REVOLTA

MAS, NÃO TEM REMÉDIO

TUDO AQUI É TÉDIO

TUDO AQUI É QUASE NÃO

QUERO UMA SOLUÇÃO

UTI...CTI...QUERO UMA CPI

A EMERGÊNCIA É URGENTE

ULTRASONOGRAFIA, ANESTESIA

BULIMIA, ENDOSCOPIA

FILANTROPIA, AUDITORIA

PORTARIA, BUROCRACIA

E LÁ VEM A HEMORRAGIA

LÁGRIMAS E PREOCUPAÇÃO

PLANO DE SAÚDE

PRA QUEM TEM SAÚDE

INSENSATEZ, NEGLIGÊNCIA

LORDOSE, TUBERCULOSE

GLICOSE, NECROSE

TUDO ISSO É DOSE

HAJA PSICOLOGIA

CORRE SEU BENTO

NASCEU TEU REBENTO

ERMOS ENFERMOS

MARIA...MARIA...

SEM A FAMÍLIA

PENSO EM DEUS

BANHO QUENTE

BANHO GELADO

SOPA, CANJA, CAFÉ AGUADO

BISCOITO, ENFERMARIA OITO

EU, JOÃO BATISTA, RUBINHO

ACCÁCIO E COMPANHIA

FORÇA MEU PAI

NÓS SOMOS PENTA

29 comentários:

  1. Saudade do meu velho, faz uma falta! Ele antes de 94 estava aqui com a gente e era tudo certinho.
    Belo poema Elcio! Tu és uma pessoa especial com palavras que emocionam. Abraço meu chapa poeta.

    ResponderExcluir
  2. Oh, Genial Amigo:
    Um texto poético profundo, importante e de extraordinário encanto.
    É, mesmo assim, o "berço" e "amparo" na doença, na enfermidade, no sofrimento e na dor humanas.
    Adorei com sinceridade.
    Fabuloso. Retrata a "saúde" e, tudo a ela inerente, com uma magia enorme. Só sua.
    Abraço de parabéns pelo seu imenso talento em tudo o que faz.
    Excelente e oportuno.
    Abraço de amizade.
    Com respeito e estima imensas.
    Bem-Haja pela amabilidade e sensatez expressa no meu blogue, admirável e simpaticamente.
    Deslumbrado...


    pena

    Bem-Haja, amigo!
    MUITO OBRIGADO pela sua amizade preciosa!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Élcio.
    Que tocante seu poema.
    Realmente, perder alguém - e todo o trajeto até chegarmos a isso - é uma dor indescritível mesmo, dessas q marcam pra sempre.
    E a agonia no hospital, muito bem descrita. Minha mãe é enfermeira, cresci nesses lugares... e também passei noites lá com meus queridos.
    Muito real e muito comovente o que escreveu.

    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  4. Ê mano ...
    é hoje..
    estou indo pra Barra...
    Vamos nos ver por lá?
    e nos confraternizar com um grande abraço..
    Beijos e Feliz dia dos Pais
    pra nós.. com os olhares certos do Véio Accacio

    ResponderExcluir
  5. "...seu lado chave de cadeia prefiro dispensar...rsrs"

    Gargalhadas! Certamente não é esse o vosso caso... rsrs. Chave de cadeia é um termo muito feio. Vamos colocar assim, que eu seja um tipo de Van Helsing das ordinárias! kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Aff... logo de manhã tanta bobagem assim... rs
    Quanto a ler, vou confessar: eu estava animada com "As memórias do livro". Mas empaquei na metade. Não tô gostando, menino... aff... mas preciso criar coragem e terminar. Nunca deixo um livro pela metade, por mais que eu não goste. Vou me empenhar mais.

    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  6. Oh! Meu amigo Élcio. Me permite te chamar de amigo. Li teu post e a falta que teu velho faz... Brilhante o poema... Em todos os sentidos com as veias abertas. Sou pai também e filho naturalmente. Meu pai se foi em 2004. Quase um estranho para mim por que sempre foi do tipo "pai ausente". Saiu de casa quando eu tinha 7 anos. Nunca me deu vontade de escrever nada para ele de uma forma consciente. E,inconscientemente, nada de poético em relação a ele me saiu.
    Por isso li teu poema... Tu e teu velho próximo e eu e meu velho ausente somos penta... Eu sou colorado e tu?
    Brilhante o jogo de palavras e as terminações nervosas ( em tempo... chamo de terminações nervosas , as rimas... isso é louco né? rsrs )
    Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  7. Élcio! Você fez uma belíssima ELEGIA ao seu pai! E fez chorar nossos corações de filhos órfãos de pai.
    Segurei as lágrimas.
    Mas, meu pai não percorreu esse caminho, antes de ir embora. Simplesmente, dormiu e se foi, num infarto fulminante!
    Foi um choque, sim, mas, nós, as filhas, não temos história longa de tristezas até aquele momento fatal...
    Não importa a maneira. Ficar sem nosso "velho" querido foi uma perda irreparável.
    Seus versos comovem pelo próprio teor do tema. E você imprimiu neles a dor de todos nós...
    Abraço você, com carinho!
    Dora

    ResponderExcluir
  8. Oi, amigo verseiro.
    Teu poema é tudo quee poderia se chamar vida vivida...
    Em que momento os homens se igualam? Pensei que a dor e a morte são assim e não há quem não se sinta frágil, desamparado e amedrontado...
    E o teu texto fala de tudo isto. Delícia que deve ser, o momento em que um homem é pai - nascimento... E a dor do momento oposto que é ver o seu pai indo, sofrendo - caminhos de nascer e morrer...
    E aí, Élcio, cada um sabe o que sente no grito de gol e dor...

    Beijo e retribuo um bom domingo.
    Não sei o que é ser pai (risos) Sei o que foi ter um pai e
    perdê-lo e por tudo isto, teu texto me comoveu.

    ResponderExcluir
  9. Élcio

    18.08 faz 26 que o meu pai se foi. E várias vezes passei pelo descrito aqui. Seguro as lágrimas. Ele morreu logo depois que cheguei da faculdade, abriu a porta e morreu, parecia apenas me esperar. Horrível vê-lo recebendo choque. (agora já não seguro as lágrimas).

    Seu poema fala da dor do filho, da família, mas acrescenta a dor dos desemparados de um bom e adequado sistema de saúde, fala da fragilidade do ser humano vunerável a tantas doenças - do corpo, da mente, da alma.

    Seu poema rasga a veia da emoção.

    Feliz dia dos pais.

    abraços

    ResponderExcluir
  10. Meu querido, emocionas-me sempre e hoje muito especialmente.
    Acredita que não consigo imaginar-me sem os meus pais e só por isso sinto um aperto no peito por tudo o que li.
    És um ser humano muito especial e a cada dia gosto mais de ti.
    Gosto tanto de sentir o amor e o respeito pelos pais...Eu também sou mãe.
    Beijinhos com muito carinho.

    ResponderExcluir
  11. Élcio, lindíssimo poema e homenagem ao seu pai. Eu ainda tenho o meu, e sei que sofrerei mto quando ele não estiver mais por aqui, porque como vc disse lá no alto, o meu também tem um gênio difícil, mas sempre será o meu herói.

    Beijo grande pra vc querido!

    ResponderExcluir
  12. Sem palavras, Elcio.

    Abraço forte.
    Continuemos...

    ResponderExcluir
  13. ________________________________


    ...belo e comovente o seu poema! Soube traduzir com maestria as tristes horas passadas dentro de um hospital...Sem saúde, sem sono, sem apetite...


    Beijos no coração, Elcio!

    _________________________________

    ResponderExcluir
  14. Maravilhoso poema, Élcio! Fiquei emocionada ao lê-lo, pois perdi meu pai também,faz muito tempo. Ele nunca chegou a conhecer meus filhos.
    Tínhamos uma relação de carinho intenso_ o herói e a menina do coração. saudades! Ele foi embora por conta própria...

    Fique bem, querido poeta
    Feliz dia dos Pais!

    Beijo

    ResponderExcluir
  15. .

    Fiquei preso a tantas rimas, eu, cara pálida hoje pai não via tanta agonia de um filho que perde uma copa e ganha outra. Este é o mundo da compensação, enquanto um entra o outro sai e vice-versa.
    Felizmente o Homero da minha vida não viveu sua tragédia. Eu não conheci meu pai, mas o jogo de perde e ganha me deu quem o substituísse e se pai for o que aquele cara foi para mim, o dia dos pais precisa ter uma relevância maior do que tem o 8 de agosto de todos os anos. Meu "pai" foi na minha vida o exemplo que eu dou. Foi o super herói, o vingador e o criador da nave que me trouxe ao futuro. Meu pai é, na minha lembrança, o narrador da história de vida que agora, eu começo a escrever.
    Feliz dia dos pais, não para os filhos, mas para os caras que abriram mão dos estudos e do seu futebol para levar o seu rebento a se tornar Zico, Roberto Dinamite, Garrincha, Rivelino ou professor.

    silvioafonso.






    .

    ResponderExcluir
  16. emocionante e belo meu caro amigo poeta,um abraço!!!volte sempre para escutar a musica!

    ResponderExcluir
  17. Oi, Elcio!

    Bela homenagem!

    Quanta saudade, né?
    Tb eu estou no mesmo barco... perdi meu paizinho querido há alguns bons anos, mas a dor da saudade é semrpe a mesma, né?

    Dizem que o tempo ajuda um pouco, ameniza, mas há momentos em que tudo volta tão latente.

    Parabéns pelo poema.
    Um grande abraço,

    Patrícia Lara

    ResponderExcluir
  18. Gostei muito do que li...
    o poeta é mersmo assim...
    escreve ...sentimentos...

    um beijo e...

    MAR



    Saio de casa, tentando levar-te…
    A ti sentimento, a ti loucura…
    E lá longe, olhando o mar…
    Mar infinito, penso e vejo…
    A loucura de te querer.
    E não te poder querer…

    E lentamente…
    Ponho-te na minha mão aberta
    Sopro-te e mando-te embora…
    E deito-te ao mar...
    Mar que é louco, e que é mau…
    E te envolve nas ondas revoltas…
    E vou para casa sem pensar em nada…
    Vou mais leve. Mas mais pesada…

    E quando chego, de ombros caídos…
    Olho ao meu redor, e encontro-te aqui…
    Porque tu voltaste outra vez…
    E nunca me deixarás libertar….

    Lili Laranjo

    ResponderExcluir
  19. Oi Elcio!
    Tb sinto muito a falta do meu pai.
    Linda homenagem!
    Vê se não some assim.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  20. Como nossos velhos fazem falta..

    E quanto mais o tempo passa, mais sentimos o quanto precisamos deles...

    Hoje, olho meus filhos e sinto a falta que faz um avô...
    E o quanto eles teriam a ganhar e aprender com aquele homem que sempre tinha um sorriso nos lábios e um "querida", que adoçava qualquer coração...

    Puxa, Élcio, assim voce me leva às lágrimas...


    Beijos em seu coração...



    PS: Com culpa ou sem culpa, vamos vivendo...rs

    ResponderExcluir
  21. Muito lindo este post. Parabéns!
    Quando você falou em gênio difícil, lembrei-me do meu pai que também tinha um gênio dificílimo, e se isso for genético, herdei igualginho, hahahaha.
    Que este dia seja só de alegria pra você e para as pessoas com quem estiver. Dias assim precisam ser comemorados, festejados, com alegria e leveza.
    Beijos pra ti!

    ResponderExcluir
  22. ...Elcio querido,
    enquanto ia discorrendo
    nas letras, via o quadro
    se reproduzindo em meu
    olhar, que tbm já viveu
    este tempo de espera
    nos corredores gelados
    de um hospital qqr.

    lições de vida, aprendemos
    alí.
    chamamento à humildade,
    e ao desligamento da
    soberba ilusória.

    cè la vitta, belo amicco!

    bjus pelo seu dia...

    ResponderExcluir
  23. Oi Elcio...

    Impossível não emocionar lendo tudo o que você escreveu!

    Você devia chamar Sr. Emoção, você nos faz ir lá no fundo das nossas emoções...

    Imagino como deve ser essa dor, perder quem amamos dói e muito!

    Assim como dói tantas coisas em nosso coração quando lemos e absorvemos!

    Vim também lhe desejar um FELIZ DIA DOS PAIS! Que o seu dia seja muito especial viu?

    Um abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  24. Maravilloso texto, aunque debo admitir, que me he perdido en determinados momentos, puesto que aún no controlo bien tu idioma. De igual maner, un placer leerte. Te enlazo para seguirte. Mil besitos!!1

    ResponderExcluir
  25. Vim aqui agradecer a sua visita ..
    e fiquei fascinado com este magnifico texto....alias nao so este mas todos o seu blog tem muita qualidade..para quem gosta principalmente deste genero de leitura-------
    Pelo que li no Brasil é dia do Pai
    ...aqui é em Marco...
    espero que seu esteja a ser bom...
    e que a semana seja tambem magnifica........

    lhe deixo um abraco e mais uma vez obrigada.

    Rui

    ResponderExcluir
  26. Caro amigo
    Obrigada por sua visita.....
    Muito triste seu poema mas ao mesmo tempo uma demostração de amor....

    Um grande bjs
    Andresa Araujo

    ResponderExcluir
  27. Obrigado pela visita
    Nunca se esqueça que recordar um momento feliz

    é guardar no fundo do coração uma lágrima de saudade..."
    Bom inicio de semana
    Beijos

    ResponderExcluir
  28. Nossa Elcio que poema estupendo! Fiquei emocionada e sem palavras...
    Beijos querido...

    ResponderExcluir

Semeando