domingo, 29 de novembro de 2009

O sentido anônimo consentido das palavras


Olá pessoal, ontem foi a apresentação do TCC, estou livre dele...rsrs...agora só faltam umas provinhas para que eu possa dar um descanso ao Tico e ao Teco, pena alguns amigos ainda não terem conseguido, a choradeira foi geral...mas eles vão ter mais uma chance e com certeza tudo irá dar certo, assim espero, de coração, pois foi duro ver o desapontamento e a decepção deles depois de tanta correria...

Então, para comemorar, nada de exageros ainda, vamos aguardar os outros para comemorarmos juntos, isso é solidariedade. Por enquanto, apenas algumas tulipas deste refresco de cevada e malte para matar a sede e a tensão pré TCC, já que no calor este puro suco desce como se fosse uma cervejinha...rsrs...tim...tim

Saudade de todos...um abraço na alma e um poeminha para não perder o costume, a vida segue...com a gente seguindo junto enquanto ela ainda habita em nossa alma...valeuuuuu




O sentido anônimo consentido das palavras

Lá está o poema
Nem bem eu abro os olhos e ele me acena
Assim sem pedir permissão
E ainda por cima aparentando uma fome surpreendente
Então, cumprimenta-me com ares de quem não se sabe
Assim, tão repleto de possíveis peles e bocas
E tão intenso de sensíveis escritas
Que nem me cabe mais
Querer compreender o sentido anônimo que concedo as palavras
Por isso acolho a voz que me vem de dentro
E me assumo constantemente paciente
Multi-gente, multi-vida, multi-arte e multi-alma
Diante as estações passadas, que só agora, finalmente compreendo
E juro, solenemente a olhos vistos
Que só faço isso para que numa eventual perda consciente
Não seja irrevogável a palavra expectativa
Pois permanentemente indefinido
O poema dança livre em meus olhos
Escapulindo súbito pela tangente
Já eu, apenas danço e canto o canto da cumplicidade
Recolhendo as pétalas que ficaram pelo caminho
E desejando que todas as flores de ontem
Permaneçam azuis
Mesmo estando ausente
A presente primavera




19 comentários:

  1. É porque a palavra é companheira e fez silêncio enquanto você precisava dela para a redação científica. A palavra é sábia e se cala quando precisa. Então assim que passou fez-se em poesia, amigo.

    Parabéns.
    Etapa cumprida e nem doeu, abraço amigo e bom domingo.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Élcio, surpresa e feliz por você está de volta.

    Espero que você sempre acolha a palavra que vem de dentro. Porque ela pulsa através das suas emoções.

    Acredito, que suas palavras tem uma eterna magia, porque elas tem sangue e vida.

    abraços com carinho, um ótimo domingo.

    ResponderExcluir
  3. Ô que felicidade: TCC entregue e aceito. Missão comprida, cumprida com louvor. Issó é bom demais. E depois. Ah! depois é festa, é alegria-euforia e poesia.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  4. Um poema digno de aplausos, daqueles que guardamos nalma para que sempre seja primavera em nossa vida. Abçs.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns, Élcio!
    Nossa, que boa notícia. Felicidade dividida é felicidade, dobrada!

    E "o poema dança livre em meus olhos". Lindo demais!
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Oi, Elcio!!!

    O que seria de nós sem as Palavras?
    As que falam, as que dizem, as que escrevem, as que ensinam, as que chingam, as que fogem, as que agarram...

    Beijos mil e parabéns pela conclusão do TCC!!!

    ResponderExcluir
  7. Que bom que acabou!
    O alívio e a felicidade são grandes, hein?!?!
    Sucesso sempre!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Que bom que retornastes, Élcio!

    E em tuas palavras a primavera não finda.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  9. Parabéns pelo tcc e tome sua geladinha que é bem merecida.
    Poema bonito,as palavras nos toma se não as escreve na hora elas transbordam e vão embora e não adianta procurar que aquelas não mais acharas, mas se você se render e obedecer um lindo poema vai fazer, como este que ai esta.
    beijos

    ResponderExcluir
  10. Sodade do cê sô!
    Bom saber das boas noticias.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  11. ...Y por fin llego la calma. Felicidades amigo Elcio, y que bueno que regresaste.
    Ya ves, por aqui seguimos los de siempre, con ganas de tus versos.
    Mil besitos!!!

    ResponderExcluir
  12. Élcio...Élcio...

    Saudades de voce...
    Minha vida aqui na blogosfera não seira a mesma sem seu carinho e atenção...

    Seus comentários generosos e sua exponteniedade fizeram a difereça para mim...
    Mesmo agora, estando afastada, não posso deixar de vir te deixar um avbraço e todo o meu carinho...

    Obrigada, meu amigo!


    Beijos

    Alice



    PS:
    Minha Pós mal começou, e também ando as voltas com o tempo e as cobraça...rs

    ResponderExcluir
  13. Parabens pelo dever cumprido... Nova etapa, nova vida! :o) Feliz, com certeza!

    Beijos, flores e muitos sorrisos!

    Eu Sei Que Vou Te Amar
    Viver Integral

    ResponderExcluir
  14. "E desejando que todas as flores de ontem
    Permaneçam azuis
    Mesmo estando ausente
    A presente primavera"

    Adorei!
    Eeeeeeeeee! Que bom que deu tudo certo pra vc, Elcio! Depois do TCC, as provas são o de menos. Parabéns!

    Beijo nosso pra vc! rsrs

    ResponderExcluir
  15. Está chegando a hora do suco de cevada que tem gosto de cerveja é?!Essa é boa e eu nunca tinha ouvido.
    A luta é interminável e é só querermos enquanto queremos.
    Elcio o teu poema é tão bom que acena, cumprimenta e até dança.
    Abraço

    ResponderExcluir
  16. Entre tantos poemas e sentidos só me resta neste momento parabenizá-lo pela conquista meu caro. Uma vitória de uma amigo virtual é uma vitória de todos nós... abs.

    ResponderExcluir
  17. Parabéns querido Élcio!
    Com cerveja eu não brindo que não gosto. Tem que ser champagne e do doce. Lol
    Sabes que para amarga basta-me a vida. Nem tudo da vida é claro.
    O que é certo é que fiquei com um sorriso nos lábios de saber que correu tudo bem.
    O teu poema é maravilhoso mas vindo de ti é sempre!!!
    Sou mesmo assim, vivo tudo com intensidade seja alegria ou dor.
    As saudades são muitas mas sou paciente. :D
    Beijo muito grande.

    ResponderExcluir
  18. Parabéns pela conclusão do TCC, imagino o alívio que está sentindo!

    ...suas palavras, sempre tão sensíveis, dançam livre em nossos olhos...Belo poema!
    Bjo e bom fds!

    ResponderExcluir

Semeando