segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Indagações


Indagações


Não sei porque me permiti

Ter essa fome maior que o alimento

Ter essa sede maior que o suprimento

Ter esse cheio maior que o próprio vão

Não sei porque me permiti

Ter mais flores na alma do que a própria primavera

Ter este azul tão mais azul que o azul da imensidão

E a brisa ainda mais forte que o próprio vento

Isso sem falar dessa total entrega

Que por ser maior que a encomenda

Desde sempre, nunca me coube



Março de 2009...estava guardado, resolvi mexer um pouquinho nele e postar...


Um abraço na alma pessoal...e uma ótima semana para todo mundo....

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Semi-nuas



Desculpa galera, mas o tempo está curtinho...fim de semana tento colocar em dia os coments...Um abraço na alma...
Reedição de poema

Semi-nuas

Fácil é caminhar de olhos abertos
Desviando de pedras, rochas sedimentadas,
Árvores e rios caudalosos
Fácil é cansar os olhos e desistir da miragem
Fácil, deveras mente fácil
Seria não colher todo o azul que me habita
Já difícil, confesso
É caminhar sobre os espinhos
Pés descalços e alma nua
Vestindo apenas ternura e inocência (já te disse: cuidado!)
E as vestes já rasgadas
Das palavras semi-nuas
Mais isso tem nome...
Seria utopia?
Já nem sei...coragem talvez
Ou quem sabe...
Apenas poesia...

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Fala pessoal, a correria da facul começou e o tempo vai ficando escasso a cada nova aula, não deram bola nem para a grípe suína (atchimmm!!) e ainda aulas no sábado...rsrs...brincadeiras a parte, assim que der coloco os coments em dia...
Um abração na alma para todo mundo...boa sexta e um ótimo fim de semana...valeu...




Um sei lá de tão bucólico

Era um silêncio tão silente
Que nos permitia escutar ao longe
Esse murmurar de vozes e um insistente latido
Vindos lá do alto daquele morro
Já bem próximo de nós um canto
E dois trinados, alegravam a manhã
Enquanto que do outro lado
Apaixonado pelo pé de romã
Um beija-flor alucinado
Alucinava suas asas com torpor
Até que de repente
Dando o ar de sua graça
Anunciando um novo dia
O galo trouxe o amanhecer
E mesmo eu estando assim simplicidade
Nostalgias à parte
Revivi com dois sorrisos
Aquela nostálgica e ambulante padaria
Pois era uma bicicleta que surgia
E que numa enorme cesta trazia
O pão caseiro do seu Zé
Pois logo ali na esquina
Havia um bar, três copos, um bebum
E uma triste visão de uma vida já sem vida
Sorte que me invadiu as narinas
Esse aroma de café torrado e moído
E um lácteo que mugia em meus sentidos
Vindos de uma vaquinha qualquer
Então voltei para dentro deste mundo
E novamente nesta bucólica sinfonia
Onde meus olhos escutavam e sorriam
Ao pressentir o que estava por vir
É que na estrada de poeira
Estava vindo um barulho de motor
Era um velho ônibus que vinha
Semeando e colhendo pelo caminho
A boa gente dessa terra
E não duvidem, é que pode até parecer exagero
Mas, depois que o ônibus se foi
O silêncio reinou novamente
E era um silêncio tão abrangente
Que escutei o bater das asas de uma linda borboleta
Que havia pousado em meu ombro
Puxa vida, eu estava indo tão bem...
Para que essa mentira?
É que eu queria muito que isso fosse verdade
Talvez assim eu pudesse entender
As inquietas borboletas dentro da alma
Mas acreditem...apesar desse detalhe
Todo o resto é verdadeiro
Até mesmo a minha imaginação...

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Viagem no Tempo - Blogagem Coletiva - Um momento marcante



Bom...com certeza são muitos os momentos marcantes na vida de alguém e eu poderia citar aqui muitos, tanto pelo lado triste e emocional do momento em si, quanto pelo lado feliz, alegre e contagiante com que algumas situações nos marcam para toda a vida como o nascimento de um filho ou a perda de um pai.
Escolho este porque não foi tarefa fácil reunir quase oitenta pessoas de cento e vinte que conseguimos contactar.
Fiz parte da comissão de pessoas que fizeram este sonho se realizar, com muito trabalho, dedicação, pesquisa e contatos dos mais diversos para que pudéssemos saber do paradeiro de muitos.
Foi um momento único para todos que ali estavam, revivendo, relembrando, doando e recebendo impressões, compartilhando e interagindo emoções.
E este texto quando foi lido aflorou a emoção em todos, fazendo muita gente chorar. Foi muito, muito legal mesmo. Parecíamos crianças abrindo uma bala pela primeira vez. A foto é de minha turma, mas o encontro reuniu as quatro turmas que se formaram no ginásio. Estávamos completando 25 anos deste momento.

Bem...é isso...valeu Olavo do blog "Tracos de um homem" pela oportunidade...
Um abraço na alma de todos...


VIAGEM NO TEMPO


AMIGOS, QUERO FAZER UM CONVITE
PROPOR UMA VIAGEM NO TEMPO
NEM PRECISA TRAZER BAGAGEM
PREPARE SOMENTE O CORAÇÃO
TRAGA A EMOÇÃO NO PEITO E NA ALMA
E NA MEMÓRIA OS NOSSOS MOMENTOS
A VIAGEM VAI SER COMO NUM FILME
IREMOS JUNTOS NO TÚNEL DO TEMPO
VAMOS REVER NOSSAS HISTÓRIAS
REENCONTRAR VELHOS E BONS AMIGOS
TALVEZ ATÉ MUDAR ALGUM MOMENTO
RESGATANDO SONHOS QUE SE PERDERAM
REALIZAR O QUE FICOU SÓ NA VONTADE
ATINGIR O QUE PARECIA INATINGÍVEL
SORRIR, CHORAR, OUSAR, CANTAR
GRITAR, SOLTAR A VOZ, PERDOAR
APROVEITAR O MÁXIMO ESTA VIAGEM
E CONFESSAR O INCONFESSÁVEL
LEMBRAR TAMBÉM DOS QUE PARTIRAM
NA VIAGEM QUE UM DIA TODOS FAREMOS
POR ISSO É ESSENCIAL VIVER INTENSAMENTE
CADA UM LUTANDO COM SEUS LIMITES
MANTENDO NA ALMA NOSSA JUVENTUDE
APESAR DE ALGUNS CABELOS BRANCOS
E NA VOLTA TRAZER SÓ O IMPOSSÍVEL
GUARDADO NO CORAÇÃO A SETE CHAVES
PRA QUE A CHAMA NÃO SE APAGUE
E NOSSOS SONHOS CONTINUEM
PRA QUEM SABE UM DIA,
TER DE VOLTA A INOCÊNCIA...

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

30 DE JUNHO - 38 DIAS ANTES DELE PARTIR

Fala pessoal, um pouquinho adiantado para o dia dos pais, mas deu vontade de postar este poema. A saudade é grande, ele era um cara severo, tinha um gênio super difícil...rsrs...porém, um coração maior do que ele mesmo, por isso posso afirmar que o ser humano Accácio era sinônimo de solidariedade.
Feliz Dia dos Pais para todo mundo...um abraço na alma



COM SEU ACCÁCIO NA ENFERMARIA DO HOSPITAL

(30 DE JUNHO - FINAL DA COPA DO MUNDO DE 2002 - 38 DIAS ANTES DELE PARTIR)


SILÊNCIO NO CORREDOR

AS LUZES SE APAGAM

E NOS FALTA O LENÇOL

A CADA VÔO DO VENTO

BUCÓLICA VEM A FUMAÇA

DO CIGARRO DOENTE

AMARELADO E SEM DENTE

SONO AQUI É INSÔNIA

E SAÚDE É UTOPIA

ÚLCERA, BRONQUITE

AVC E LEUCEMIA

TOMBO, QUEIMADURA

CALOMBO E ATADURA

TOSSE, AMIGDALITE

SINUSITE E VAGINITE

MEU DEUS...

QUANTA ESQUISITICE

E O TEMPO NÃO PASSA

A MADRUGADA DISFARÇA

DEITA, MAS NÃO DORME

ACUMULA ESPERANÇAS

CUIDADO, RESPEITO

E UMA TRISTEZA NOS OLHOS

MEU PAI NO LEITO

SEM SONO E SEM JEITO

NOITE FRIA

COÁGULO QUENTE

SORO, VEIA, GENTE

É TANTO DOENTE

DE NOITE E DE DIA

TURNO DA NOITE

CANSAÇO E PERNOITE

OLHOS ARDIDOS

VERMELHOS E ATENTOS

SEM EIRA, NEM BEIRA

CORREDORES DESERTOS

ENFERMOS, INCERTOS

E ORAÇÕES NOTURNAS

POIS O SOCORRO É URGENTE

NAS DORES E ODORES

ENFERMEIRA...MARIIIIIIIA! MARIAAAAAAAAAAAA!!

DE NOITE E DE DIA

DORMIR? QUANDO?

VIGIAR A VIGÍLIA

ATENTO, SEM TEMPO

CADÊ A ESPERANÇA?

ESTÁ LOGO ALI COM A FÉ

COMO SE FOSSE UMA CRIANÇA

CHEGA O ANTIBIÓTICO...A VITAMINA

O CALMANTE, A VASELINA

O TRANQUILIZANTE...ESTIMULANTE

ANFETAMINA...ADRENALINA

sono...sono...sono...INSÔNIA...sono...sono...sono

SOL DE DOMINGO

FUNCIONÁRIO ATRASADO

NÃO HÁ RESPEITO

O INSTANTE É DA PÁTRIA

E DESAFIA O NOSSO PEITO A PRÓPRIA MORTE

É QUE AINDA PULSA UM CORAÇÃO

SÓ UM MINUTO...ESPERA AÍ!!

UM GRITO DE GOL E UM OUTRO DE DOR

CADÊ TODO MUNDO?

POR FAVOR UM MÉDICO...UMA ENFERMEIRA

POR FAVOR ALGUÉM, POR FAVOR...NINGUÉM?

É A DOR DO PENTA

DOR FÍSICA, DOR EMOCIONAL

EU GRITO, CHORO

E A LÁGRIMA COAGULA

AMARELA ESVERDEADA

ILUSÓRIA INFLAMAÇÃO PATRIÓTICA

DA VESÍCULA AO PULMÃO

HEMODIÁLISE, RINS E TRANSFUSÃO

PRÓSTATA, BURSITE

RINITE E ESTOMATITE

DE NOVO...QUANTA ESQUISITICE!

SAUDADE DE CASA

DE QUEM SE AMA

DA MINHA CAMA

MAS É NECESSÁRIA A INDULGÊNCIA

BATEU CARÊNCIA, DECADÊNCIA

IMPACIÊNCIA E REVOLTA

MAS, NÃO TEM REMÉDIO

TUDO AQUI É TÉDIO

TUDO AQUI É QUASE NÃO

QUERO UMA SOLUÇÃO

UTI...CTI...QUERO UMA CPI

A EMERGÊNCIA É URGENTE

ULTRASONOGRAFIA, ANESTESIA

BULIMIA, ENDOSCOPIA

FILANTROPIA, AUDITORIA

PORTARIA, BUROCRACIA

E LÁ VEM A HEMORRAGIA

LÁGRIMAS E PREOCUPAÇÃO

PLANO DE SAÚDE

PRA QUEM TEM SAÚDE

INSENSATEZ, NEGLIGÊNCIA

LORDOSE, TUBERCULOSE

GLICOSE, NECROSE

TUDO ISSO É DOSE

HAJA PSICOLOGIA

CORRE SEU BENTO

NASCEU TEU REBENTO

ERMOS ENFERMOS

MARIA...MARIA...

SEM A FAMÍLIA

PENSO EM DEUS

BANHO QUENTE

BANHO GELADO

SOPA, CANJA, CAFÉ AGUADO

BISCOITO, ENFERMARIA OITO

EU, JOÃO BATISTA, RUBINHO

ACCÁCIO E COMPANHIA

FORÇA MEU PAI

NÓS SOMOS PENTA

sábado, 1 de agosto de 2009

O lado insensato das incoerências



O lado insensato das incoerências

Existe uma insensatez achando graça de mim
Ela ri dos meus desejos e dos meus poemas
Ainda que estes sejam coisas sérias
Incoerências à parte
Até que ela tem um tanto de razão
Mesmo que lucidamente louca
A interferir nos meus ruídos
Por isso mesmo, algumas vezes distraído
Permito que ela me tente
A dissolver meus dissabores
Mágoas, dores e espinhos
E até mesmo aquelas coisas que nunca se vão
É que mesmo sem perceber
Despacho esses espasmos com sorrisos
E reidrato a pele seca com o viço
Dos fluídos que ora reencontro
Já que diante o significado das palavras
Fica o dito pelo não dito
Porque tudo em mim é concreto
Mas também solvente