terça-feira, 22 de setembro de 2009

Uma estação chamada encanto

Só na correria...uma linda primavera para todo mundo, um abraço na alma, um beijo e um queijo...fuiii



Uma estação chamada encanto


Desconheço terminantemente
De que a primavera não saiba que a amo
Que a possuo mesmo às vezes ressentido
Sem perder o afeto, a ternura e o carinho
Já que de tão puros e congênitos
Sempre me fazem aflorar às emoções
Pois a vejo setembro com lentes de aumento
Intrínseca na orla florida de minh’alma
Por isso a ela concedo, deliberadamente
O meu inocente pecado
Que em suma, todos os dias e noites
E em todas as horas da gente
Assanha minhas querências
Ao me suprir em demasiada poesia
Diante a incoerência desta nossa revelia
Então vivo, sugando de teus mornos seios
O néctar viscoso das amoras
Beijo teus olhos, tua pele cor de jambo
E exploro o ponto mais cobiçado de seu vértice
Até que insaciáveis, as sensações me invadem
Cortam, inspiram e me fazem perder o fôlego em total desatino
Como se eu fosse um bem-te-vi em pleno vôo
Como se eu fosse assim um beija-flor
A lhe beijar as pétalas em pranto
Até chegar as partes mais íntimas
Dessa estação chamada encanto

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

O verde, o Sol e o abstrato concreto da Lua azul


O verde, o Sol e o abstrato concreto da Lua azul

Percorro as minhas distâncias
Com um simples fechar de olhos
E o mais instigante desse quase eterno instante
É que chego tão rápido ao meu destino
Que logo depois de voltar
Já estou querendo ir de novo...
Já o mais intrigante é que a cada ida
E a cada volta
Vou ficando com a pele cada vez mais verde
Qual será a solucionática
Para essas cores que me habitam
Assim tão fortes e emblemáticas?



Uma coisa é certa, deixa eu estudar um pouco, porque hoje tem prova e amanhã também...rsrs...um abraço na alma, um queijo e um beijo esverdeado meio que azulado para todo mundo...rsrs...valeuuuu...

Obrigado pessoal, pelas palavras de incentivo sempre...

sábado, 12 de setembro de 2009

EU, FOLHA


Olá pessoal, meio sem tempo para escrever, portanto, estou postando um dos primeiros poemas que coloquei aqui.
Um ótimo fim de semana para todo mundo...um carinho, um abraço e um queijo...na alma é claro...valeuuu...obrigado pelas palavras sempre de carinho e incentivo...bjo no coração de todo mundo.




EU, FOLHA


AS VEZES QUERO SER FOLHA

PRA SER LEVADO PELO VENTO

SEM DESTINO, COLHENDO PAISAGENS

NUM BALANÇO SUAVE E SERENO

ATÉ POUSAR NUM RIO

E SEGUIR SEM PRESSA

AO ENCONTRO DO MAR

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Moça, por favor...



Moça, por favor...

Ainda era ontem
Não sei de manhã ou à noitinha
Quando hoje de repente dei por mim
Assim sobressaltado, sem rumo e sem agenda
E foi estranho todo esse sentir
Pois a alma e o dia estavam azulados
Felizes com as ardências que o Sol emanava
Tanto que parecia véspera de segunda-feira
A estrada comportada e silente, vazia
E o sol convidativo que acariciava o tempo
Emprestava um ar sereno a toda esta paisagem
Onde em comunhão com o vento
Eu ouvia apenas um leve ruído vindo do motor
E ao mesmo tempo, a todo vapor
As minhas mais secretas cantilenas
No entanto, essa paz interior
Era deveras, ilusória
Pois de olhos compenetrados em seu objeto de desejo
Havia um menino no meio do caminho
No meio do caminho corria um menino (obrigado Drumond)
Uma “pipa avoada” e uma linha sem cerol
Sorte a nossa que existia também um reflexo
Um pedal e um freio
Pausa...
Inspire...expire...inspire lentamente...
Muita hora nessa calma
O susto foi tão grande que quase me borrei
Senti subir dois invernos pela espinha
E um pólo norte que fazia voltas no meu estômago
Fiquei quase tão branco quanto a bunda do Sivuca (eu disse quase)
As pernas sem controle não me obedeciam
E trêmulas, delatavam o meu estado
Já o menino, mesmo assustado, logo depois sorriu
Pegou seu desejo com uma das mãos
E sumiu no descampado como se fosse poeira
Eu, agora um pouco mais calmo, segui caminho
Parei na primeira farmácia
E meio que timidamente pedi falando baixinho a balconista
Moça, por favor...uma fralda descartável
E ainda acrescentei
Não precisa embrulhar
É para viagem...

Enrolado com o TCC...mas, ainda sobrevivendo...rsrs...um abraço na alma, bom feriadão para todo mundo...