segunda-feira, 15 de março de 2010

Fatos não contábeis



Fatos não contábeis

Se nada é realmente o que parece
Como contabilizar o meu poema?
Se dos seus também não compreendo
Até dos que esboçavam as fórmulas da magia
As essências, as misturas e as simbologias
E muito, muito pouco as ciências exatas
Mas, que por pura lógica
Foi pactuando-se com o próprio patrimônio
Abusando dos fatos contábeis
E entregando-se as metodologias
Até que potencializando a própria razão
Numa sábia e esperada decisão
Resolveu depois certificar-se
Deixando apenas rastros no livro-caixa-poema
Pobre poema e sua contabilidade que não bate
Também pudera, arrancaram folhas
Adulteraram os balancetes e as primaveras
E até o responsabilizaram pelo frio do outono
Pobre e ingênuo livro-poema-caixa
Que ainda aguarda no passivo
Um dia transferir suas estrofes para o ativo
Por enquanto apenas rege a sua prudência
Os olhos estão cansados, já é tarde
E as rasuras apesar de expostas, remendaram-se
Melhor fechar o livro, as reticências agora dormem
Amanhã é outro dia...


Uma ótima semana para todos...um abraço na alma coletivo.

13 comentários:

  1. Verseiro , voce e seu pé de verso, vim colher e achei esses tao inteligentes!! Adorei.
    como contabilizar esse poema? rs adorável ,Elcio .
    quem sabe ,sabe Parabéns
    boa semana, deixo abraços

    ResponderExcluir
  2. Élcio

    Imagine alguém que vai acordar
    às 4h15 e às 3h41 ainda está sem dormi.

    Muito criativo. O tipo do poema que acredito ter saldo no caixa dois, e que meu entendimento não decifrou.

    Mas adorei essa frase, para minha madrugada.

    "Um dia transferir suas estrofes para o ativo"

    beijo

    ResponderExcluir
  3. Mais uma linda poesia por aqui! Uma inda semana,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  4. Se vc me perguntasse pq, não saberia te explicar, mas entendi tanto o que vc escreveu.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Um bem imaterial, uma patente, um patrimônio inalienável.
    São arroubos da alma, verseiro.
    Abraços, amigo

    ResponderExcluir
  6. Poeta...
    "as reticências agora dormem
    Amanhã é outro dia..."
    Então só nos resta aguardar que ao amanhecer de um novo dia o sol traga o despertar de mais emoções positivas e nos preencha a alma de sonhos realizáveis...Daqueles que nos inspira a versejar, cantar, brincar e tudo mais que for rimar com a grande arte de amar!

    Deixo um beijo e o convite para saborearmos um pão de queijo com café quentinho.

    ResponderExcluir
  7. Obrigada pelo seu carinho em meu blog!
    Beijinho de luz!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Padim.
    Suas reticências dormem, as minhas eu acho que desfaleceram... rsrs.
    Essa coisa de contabilidade, livro-caixa e afins nunca foram meu forte, sabe? Os números não gostam de mim. Por isso segui o caminho das Letras... rs.

    Algo do que eu falei fez sentido?
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  9. Élcio... Alusões ao profissional dos versos bem contabilizados! Adorei as metáforas...

    Quanto à Vinícius... não chego nem aos calos dele...rsss De qualquer forma gostei muito das tuas palavras. Sabe aqueles momentos em que soltamos um espirro? Pois é, esse poema saiu assim, em segundos!

    Um abraço com votos de "saúde"!
    Valeuuuuu!!!!!

    ResponderExcluir
  10. _________________________________


    Original e fluido! Gostei demais do seu poema, Elcio!


    Beijos de luz e o meu especial carinho...


    ________________________________

    ResponderExcluir
  11. Esse tipo de realidade do dia misturada a doce poesia alegra-me! Sou assim procurando novas formas de enxergar o velho dia-a-dia. Ler-te, meu caro, é saber que a leitura é inteira, mesmo que as entrelinhas digam mais do que poderiam dizer.

    Abs e obrigado mesmo pelas palavras lá no Confraria.




    Hoje estou tanto no dogMas quanto na Confraria!

    http://confrariadostrouxas.blogspot.com/2010/03/dama.html

    ResponderExcluir
  12. Elcio meu amigo, adorei tua idéia!
    Que tal falarmos mais sobre o assunto e pensar numa forma plausível que não fique pesado para ninguém e seja viável para todos.
    Por em prática uma ação é com certeza o primeiro passo para começarmos a mudança.
    Como podemos começar?
    Se quiser podemos falar por email, para melhor organizarmos um plano e depois divulgá-lo e por em prática! O que acha?
    Meu email é:
    alvesandreia47@yahoo.com.br
    Um beijo e um queijo neste coraçãozinho lindo de manteiga...

    ResponderExcluir
  13. Olá,

    Amigo Élcio, passando e me deparando com mais um lindo poema.

    Minhas reticências acho que foram sepultadas..rs

    Bom final de semana.

    Beijo no coração.

    ResponderExcluir

Semeando