quinta-feira, 15 de abril de 2010

Que a minha sede possa sobreviver intransigente

Olá pessoal, antes de qualquer coisa, convido a todos para participarem da Semana do Haikai no meu outro blog, o Verseiro – folhas, frutos e raízes.
http://frutosdoverseiro.blogspot.com/
Basta plantar e semear um haikai por lá...rsrs...pois a colheita vai ser feita semana que vem e os frutos serão distribuídos conforme ordem de chegada a partir do dia 19 de abril...
Não deixem de participar, quem nunca fez, taí a primeira chance pintando na telinha do seu computador. Podem enviar até dois haikais ok...e não precisa seguir a risca as regras e nem as métricas...vamos a postagem...



Que a minha sede possa sobreviver intransigente

Não era logo ali, eu já sabia
Tanto que pensei ser o céu
Que ás vezes nos parece tão perto
Quando erguemos as mãos
E apontamos o dedo
Para determinada constelação
Num gesto simples, porém obstinado
Mas, que mesmo assim, não alcança o desejado
Pois não bastaria apenas o gesto
E nem tampouco a atitude
Seriam necessárias muitas rupturas e perdas
Já que as escrituras e os poemas são sagrados
Portanto, apesar de habituado
Não posso ocultar meus sentidos
Que outrora ingenuamente consentidos
Jamais me ausentariam de querer novamente
Ter nos jardins da alma a essência da primavera
E embora eu não omita esta verdade
No decorrer das estações que absorvo
Sou vento, terra e fogo, mas principalmente rio
Transparente, cristalino e ainda por cima resiliente
A beber da própria sede intransigente
Que agora ainda mais inevitável
E a contento, não me contém de tão contente
Por isso ainda líquido e viscoso
O sentimento me escoa pela tangente
Deixando rastros pelo caminho
Pequenas gotas de uma alegria não mais entristecida
Pequenas gotas de uma tristeza agora enternecida
Mas que por já saber dos obstáculos
Agora determina e orienta os próprios passos
Abraçando com as mãos a esperança e a ternura
Semeando e colhendo nas entranhas da alma
O que de mais azul se pode dar e receber
Já que o poema mesmo aparentando ser o sim
Na realidade, continua sendo o não

37 comentários:

  1. Belo poema meu caro..
    "Semeando e colhendo nas entranhas da alma"
    perfeito.

    Vou passar no outro blog.

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Lindos versos como sempre. Agora, quanto ao Haikai, acho difícil, hahaha, prefiro não me arriscar. Sou boa de prosa, já os versos, deixo a vocês que tão bem sabem combiná-los.

    beijos

    ResponderExcluir
  3. Meu amigo
    Lindissimas gotas de poesia...adorei.

    beijinhos
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  4. Mesmo o poema dizendo não ele sempre vai ter cor de sim. Sim. O verseiro é prova disso. Habilitas aqui com nas palavras a função da poesia.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. "...Jamais me ausentariam de querer novamente
    Ter nos jardins da alma a essência da primavera..."

    Élcio,a beleza do teu poema é pura emoção.

    A gente não pode nunca deixar de querer, e ter a essência da primavera na alma é de uma beleza poética de arrepiar, meu rapaz!


    Beijos meus!

    ResponderExcluir
  6. Boa noite querido!
    Vim deixar meu carinho e desejar uma ótima noite.
    Aiaiai, é complicado esse Haikai hein!
    Se eu ver que consigo posto lá.
    Bjão

    ResponderExcluir
  7. Não é só a habilidade com as palavras, isto é da índole, do humor e da alma. Primoroso! Abraço

    ResponderExcluir
  8. "Abraçando com as mãos a esperança e a ternura..." Há muito sentimento semeado nestes versos- que são belíssimos.

    Quanto ao Haikai... sim vou participar, meu poeta. Mas, bem sabes que nunca escrevo poesia. Vou tentar, é um desafio. Obrigada pelo carinho. Beijo

    ResponderExcluir
  9. Elcio, não encontro palavras para comentar tão bela poesia. Encontro nela a tradução de um sentimento enorme e de pureza incontestável, e sentimento impossivel comentar, só sentir!
    Amei, Elcio, das "coisas" da alma mais lindas que você escreveu.
    Raízes..., palavra bem forte...
    Beijo, meu amigo.

    ResponderExcluir
  10. "Ter nos jardins da alma a essência da primavera"

    TODOS OS DIAS!

    Que poema lindo, Padim. Como tantos outros seus. Eitaaaa orgulho! rsrs
    Mais tarde, quando eu chegar em casa (to no trabalho...hihihi), vou providenciar o seu haikai... rs.
    Quanto ao livro, a promoção continua sim. Comprei no Submarino... kkkkk. Vários títulos a 9,90 cada um. Corre lá! huehuehue

    Beijão, Padim!

    ResponderExcluir
  11. Oi Poeta!
    Vou te contar... esse para mim é um dos poemas mais lindos que você já escreveu.
    Fui fazendo a leitura e imaginando a história, é uma forte emoção!
    Sim e Não... regem a vida!
    Não vou aprofundar pois corro o risco de emocionar!
    Obrigada pelo convite!Tentarei algo!

    Um beijo com carinho

    ResponderExcluir
  12. Lindo poema e vou lá no teu blog novo!abração,chica

    ResponderExcluir
  13. ¡Gloria bendita! A eso me saben tus versos. Besos mil!!!

    ResponderExcluir
  14. É sempre um prazer ler seus post.
    Quanto ao haiai vamos ver se consigo...
    beijos

    ResponderExcluir
  15. Como sentes...
    O sagrado e o infinito e uma sede que não sacia. Poemas e versos são alento.
    Tão bonito, Élcio.
    bjo e bom final de semana.

    ResponderExcluir
  16. "... ter nos jardins da alma a essencia da primavera." , aí voce disse tudo, está lindo o poema.
    parabéns.
    Estarei indo ler os haikais publicados, mas nao vou ousar , essa seara é sua rsrs
    abraços

    ResponderExcluir
  17. Lindo!
    Vou lá conhecer o outro blog.
    bjs.

    ResponderExcluir
  18. Olá Elcio, é sempre um prazer visitar-te e ver as tuas emoções bailando nas palavras.

    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  19. Ohhh Meu amigo,

    Obrigado pelo convite, sinceramenta não sei se conseguirei, ando passando por uma fase complexa demais e o espirito esta machucado. Ontem sofri um acidente de automóvel, andam querendo tirar minha vida sabe rs, mas o anjo da guarda tem feito muito bem o trabalho. Coisa violenta, quase parti o carro no meio, o prejuizo psicológico e financeiro foi muito além do que estava preparado a suportar.
    Mas estou vivo e caminhando.
    Não há força má que resista ao meu Deus. Amém por isto.

    Sou vento, terra e fogo, mas principalmente rio
    Transparente, cristalino e ainda por cima resiliente
    A beber da própria sede intransigente ...

    Ouso dizer que foi um dos poemas mais lindos que já li!

    Abraços

    ResponderExcluir
  20. Oh, Notável Amigo:
    VOCÊ concebe verdadeira magia com as palavras.
    Creia, que é uma honra a sua preciosa amizade.
    Adoro sempre o que escreve.
    É genial e extraordinário, acredite, com sinceridade.
    No que respeita à iniciativa de postar algo que ainda não percebi muito bem, vou tentar conseguir inspirar-me para ser algo que se aproveite da minha parte.
    Sabe, acredito verdadeiramente que há pessoas mágicas? Perfeitas!
    É o seu caso. Suscita maravilha. Brio. Poder de encantar.
    Abraço amigo agradecido pelo seu precioso valor imenso.
    Sempre a admirá-lo pelo valor literário, pessoal e humano que possui.
    Excelente! Como é uma constante em si.

    pena


    Há pessoas que são autênticas relíquias virtuais.
    Bem-Haja amigo, pela visita que gostei muito.

    ResponderExcluir
  21. PASSEI RAPIDINHO PARA DEIXAR O MEU ABRAÇO E DIZER QUE ESTOU AUSENTE POR MOTIVOS E EXCESSO DE TRABALHO. MAS NÃO ESQUEÇO OS AMIGOS DO MEU CORAÇÃO.
    FICAREI FELIZ SE VC PASSAR POR . MINHAS CASAS ESTÃO SEMPRE DE PORTAS ABERTAS PARA OS GRANDES AMIGOS.
    SÓ PRECISO É DE TEMPO. E ESSE É SOMENTE NOS FINAIS DE SEMANA. MUITO APERTADINHOS. MAS RESERVEI UM MOMENTO ESPECIAL PARA OS AMIGOS QUE MORAM NO MEU CORAÇÃO ASSIM COMO VC.
    CARINHOSAMENTE
    SANDRA

    UM FELIZ E AMAVEL FINAL DE SEMANA. SEJA MUITO FELIZ..NESTE DIA.

    TEM UM SELO OURO PARA VC. EM MEUS MIMOS. PASSE LÁ.

    ResponderExcluir
  22. Belissima essa sede de amor...em versos....

    p.s. meu amigo,,,será um prazer participar,,,só que eu tenho varias duvidas...rs.rs...eu participo do recanto das letras, e vejo por lá,,,haikais, poetrix e um monte de nominhos diferentes...rs..rs...me explica direitinho o que seria um haikai...eu sei lá..eu vou escrevendo...escrevendo...e nunca dei um nome pra isso...rs..rs...me manda um email se possivel....abraços e otima semana.....


    evr.russo@uol.com.br

    ResponderExcluir
  23. Olá meu querido.
    Antes de mais nada quero elogiar o seu poema,tá lindo!!!
    Acho q vou ficar te devendo a participação.Estou bastante doente.Uma gripe me pegou de jeito e tá dificíl de sair a danada.
    Entrei rapidamente para visita os amigos e deixar o meu carinho.
    Um beijo grande amado.

    ResponderExcluir
  24. Olá, tua poesia é uma mágica poderosa, onde as palavras são as emoções. Beijo grande. Voltarei mas vezes.

    ResponderExcluir
  25. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  26. Querido Élcio, é impossível não me repetir mas a cada visita sinto reforçado tudo o que sinto quando te leio. És um ser humano único e extraordinário e um poeta maravilhoso. É natural que essa tua "sede" não se sacie nunca!
    Quanto ao Haikai, eu prometi que vou tentar. Ainda não me consegui debruçar sobre o assunto mas vai ser hoje. Lol
    Um beijo com muito carinho.

    ResponderExcluir
  27. Muito belo poema versando sobre a natureza das coisas!

    Então por que não dizer: naturalmente lindo!

    Parabéns pela inspiração!

    Abraços renovados!

    ResponderExcluir
  28. Una vez más, tus versos me dejan un dulce sabor de boca. Un placer visitarte y leerte querido amigo.
    Un abrazo!!

    ResponderExcluir
  29. Excelente, Élcio...muito bom mesmo....vou olhar aqui mais um pouco, depois vou ver os Haikais...

    []sssss

    ResponderExcluir
  30. Belíssima escrita poeta!

    Beijinhos de luz!


    *-*

    ResponderExcluir
  31. "No decorrer das estações que absorvo
    Sou vento, terra e fogo, mas principalmente rio
    Transparente, cristalino e ainda por cima resiliente
    A beber da própria sede intransigente"

    Lindo!!!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  32. Vc é parte dessa casa!
    ________________________________

    É com imenso prazer que chegamos até a sua casa e convidamos você a fazer parte do Espaço Aberto – Um blog para todos! Lá você em breve encontrará proposta para postagens coletivas (Tem uma ótima que já está pronta para ir ao ar!), sorteio de brindes, entrevistas, publicações dos mais diversos assuntos, enfim você não pode ficar de fora. Venha participar!

    ResponderExcluir
  33. Vivemos, revivemos, os quereres comandam, procuramos escutar o coração para nos conectar com a alma, tentamos subir as escadas do Ser,dizemos que sim pensando no não
    lindo como sempre

    Não leves a mal mas não vou entrar na colectiva nada de especial, simplesmente quando posto gosto que seja algo que saiu espontaneamente.
    não gosto da trabalhar algo pré definido

    beijinhos

    ResponderExcluir
  34. Conversas com as letras numa regência harmoniosa, Verseiro.
    Posso confundir com uma sinfonia leterária.

    Excelente.

    Forte abraço e bom final de semana.

    Alôha,

    Hod.

    ResponderExcluir
  35. Achei incisivo, sem perder a leveza que alguns poemas têm, ou a densidade que outros tantos, também têm.
    Belas palavras. Quase sonoras, eu ousaria dizer!
    Abraço
    Elis

    ResponderExcluir
  36. Para iniciarmos as postagens e tornar o nosso blog mais conhecido, nossa primeira interação com os amigos será uma Postagem Coletiva. Venha participar!

    ResponderExcluir

Semeando