domingo, 20 de junho de 2010

Menina da Lua - Maria Rita

GALERA...ESTOU LÁ NO ESPAÇO ABERTO TAMBÉM...FALANDO SOBRE MÚSICA...

UM ABRAÇO NA ALMA...MUITA MÚSICA E BOA SEMANA PRA TODOS...

BEIJO



Canção

Fecho os olhos
e por um instante silencio
e é na canção que em mim poesia
que o vento invade
trazendo intensa
em minha alma
a emoção
que arrepia

Elcio Tuiribepi

37 comentários:

  1. essa canção me arrepia a alma...a mesma alma que se sentiu abraçada por seu abraço.
    obrigada pela visita e pelo carinho singelo.

    ResponderExcluir
  2. Muito sensivel e profunda essa musica!

    Não tinha ouvido ainda...

    Sempre quando a ouço, não com os ouvidos de uma entendedora de musica, mas como uma simples ouvinte, imagino sempre a Elis, é ela que me vem a mente...não consigo ver a filha...

    Bjs e ótima semana.
    Obrigada por suas palavras...

    ResponderExcluir
  3. Vou usar um outro poeta para comentar você poeta, você poesia, você emoção que arrepia. Para mim é como se o que ele diz complementasse a sua poesia.

    "de dentro de mim
    minha alma escapa pelos poros
    em forma de arrepios pra ninguém notar" -Geraldo de Barros

    http://semcatraca.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Elcio
    Música e poema uma excelente composição.
    Maria Rita é a lembrança boa que ficou .
    E a canção que invade e arrepia é sua ,muito lindo!
    abraços

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia essa música. "Princesa olhos d'agua" - que coisa mais linda! Você encheu minha segunda feira de alegria, amigo querido! Chico no Espaço Aberto, Maria Rita aqui... A vida fica mais leve com amigos como você! Um grande beijo, Deia.

    ResponderExcluir
  6. Gosto tanto dessa música...
    Belo poema!
    Beijos
    Vou lá conferir!!!

    ResponderExcluir
  7. Um momento de pura poesia, que invade a alma, ao ler voce e ouvir uma música assim..

    Moço, isso para corações apaixonados faz um estrago...rs


    beijos meus!

    ResponderExcluir
  8. Vou lá conefir, pois por aqui já passei e me deliciei com a música.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  9. Oi querido,
    Linda canção, e eu adoro Maria Rita.
    Meu anjo sei das suas dificuldades em comenter em meu blog, mas tenho de convidá-lo a fazê-lo novamente, pois aquele post do bloggincana deu tiuti e tive que refazê-lo.
    Então, volta lá e assista o vídeo, pois tem homenagem para ti nele e pegue o selo prêmio Dardos que também é seu.
    Terno beijo na alma....

    ResponderExcluir
  10. Eu sumi. Mas estou de volta. Vou lá no Espaço Aberto, Elcio.

    Bjo.

    ResponderExcluir
  11. Brilhante e Admirável Amigo de bem:
    Tem um talento sublime no que constrói com dedicação e beleza.
    Parabéns por mais um poema fabuloso.
    Adorei.
    Bem-Haja, pela preciosidade humana que é.
    Abraço amigo de respeito, estima e consideração.
    Sempre a lê-lo com atenção pelo ouro do valor de si.

    pena

    Excelente, amigo.
    Extraordinário.

    ResponderExcluir
  12. Lavo sorrisos
    entre mãos de águas
    pingos precisos
    que enxugam mágoas
    e nas voltas do mundo
    beijo o átomo profundo
    que é amor e ternura
    escavando a toda a amargura
    o fado da vida
    sem os coices da ferida.
    Jorge Manuel Brasil Mesquita
    Lisboa, 23/06/2010
    etpluribusepitaphius.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Élcio,

    Essa canção é a sua cara. Fala de intensidade da alma.

    Abração, e ótima quinta-feira.

    ResponderExcluir
  14. Elcio, obrigada por sua palavras generosas. Hoje, graças a Deus tudo está bem. Alguns poucos detalhes desarrumados mas nada que a impeça de fazer algo.
    Quanto ao seu relato é uma pena, pois aqui no Rio existe o Hospital Jesus (municipal)desde 1935 e é uma referência em casos assim.
    Que com todos esse percalços ele ainda consiga manter o sorriso.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  15. Ola Verseiro,
    Vi e achei ótimo a coluna música. Prabéns.
    Grato por sua visita,

    Forte abraço Élcio.

    ResponderExcluir
  16. Bela escolha Elcio, essa música é linda.

    Tenha um excelente fim de semana!
    Bjo.

    ResponderExcluir
  17. Meu Bom Amigo,
    Obrigado pela sua visita à minha Tulha! Vim e gostei pois a canção e o seu poema são lindos e por isso tornei-me seu seguidor. Sempre que puder darei aqui um saltinho!
    Um abraço amigo.

    ResponderExcluir
  18. Amigo Elcio,
    Gostei tanto da canção que a levei pra a Tulha com a indicação do seu Blogue e do seu Nome.
    Um abraço amigo.

    ResponderExcluir
  19. Tenho quase certeza que com um blog antigo que acabei fechando há algum tempo, eu já seguia vc.
    Vim aqui conhecer mais....rs

    Hmmmmmmmm, Maria Rita!
    Não gosto. No início revenrenciada pela mídia e segundo o meio de produção, a gravadora ofereceu "presentes" para que as rádios tocassem Maria Rita.
    Vai saber...só fofoca de bastidores !

    Reverencio o talento dela, a presença em palco, mas não gosto. Tudo que se parece muito com os "grandes" cai no meu desagrado....rs
    Elis foi única e o timbre de voz dela era algo inatingível. Nenhuma "cópia" poderá ao menos chegar perto.

    Radical eu, né?.....rs
    Vou ouvindo ainda Chico, Djavan, Gonzaga e Gonzaguinha...

    beijo grande pra vc

    ResponderExcluir
  20. Não conhecia a música mas fiquei fascinada pela beleza da letra, música e interpretação da cantora.
    Só podia ser uma boa escolha, feita por ti!
    Beijos querido amigo.

    ResponderExcluir
  21. Me aguenta! Voltei aqui....rs
    Minha réplica.....rsrsrsrsrsrs

    Concordo plenamente com tudo que vc colocou. Herdamos jeitos, trejeitos, timbres, olhares; afinal DNA é real.
    Ainda assim, fico com seu primo...rs
    Não gosto dela. Não iria a um show dela por escolha própria. Não me nego em ouvir, isso é ignorância, mas não é alguém que eu curto.

    Pode ser viagem minha, mas repare nela cantando e lembre-se da Elis. Ela força a boca como a Elis fazia, as mãos, as esticada nas notas. A única diferença que ela deixa nítida é a sensualidade. A Elis não era sensual; era uma moleca, técnica, cheia de segurança e brincava com a voz, porque dominava essa técnica.

    Na entrevista que a Rita dá depois do vídeo ela é ela....rs Ela é a Rita e em nada, absolutamente nada, se parece com a Elis nas entrevistas.

    Eu acho que ela colou na mãe e pegou carona no rabo de fogute..rs

    Sou a única do contra no seu post....kkkkkkkkkkkk

    Beijo

    ResponderExcluir
  22. Versos e música belíssimos, adorei, uma pequena viagem para o eu...

    O meu sumiço é por conta das minhas neuras, rsrsrs. Abandonei o blog, voltei pro blog, enfim, estou tentando me achar de novo, hahaha.

    Beijos pra ti!

    ResponderExcluir
  23. Dona Maria Rita.
    Linda,versos maravilhosos voz doce.
    Espero sua visita no meu blog
    :*

    ResponderExcluir
  24. Élcio,

    Obrigada mais uma vez por ter estado lá no meu relato, muito feliz por suas palavras e por me entender de forma tão bacana!

    Então, acho que ainda não consegui ensina-la, pois mesmo após tanto tempo ela ainda tem umas atitudes ruins, agora estamos sem nos ver há dois anos, me incomoda, mas se faz necessário... É uma forma de preservar as meninas...

    Espero que possa estar lá mais vezes!

    Bjs e obrigada

    ResponderExcluir
  25. Também fecho os olhos e por uns instantes me silencio
    .
    e um sopro bom me arrepia.

    Bjins

    ResponderExcluir
  26. Obrigada pelos frutos, pela poesia, pela música, pela beleza do seu blog. Ele tem um "q" de brisa, de cheiro de fruta, de luz da tarde. Dá vontade de ficar.
    Como sou muito atrevida, vou te pedir mais uma coisa: quero uma muda desse verseiro pra plantar no meu canteiro que fica em frente à minha janela.
    Élcio, quero convidá-lo para conhecer meu blog e tomar um chocolate comigo. Quem sabe vc também goste de lá e resolva me seguir... ficarei feliz!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  27. Élcio, suas poesias por si só já são musicais, e ainda aqui, com Maria Rita, como lá, com Chico, vc nos traz o que sublima. Dá vontade de ficar aqui e esquecer os outros blogs (tou ferrado, será quem vão ficar com ciúmes, ou irão concordar comigo?) Abçs, caro Élcio.

    ResponderExcluir
  28. Passar aqui é sentir a paz de espirito...

    Parar , ver e ouvir

    Bom domingo

    Bjgrande do Lago

    ResponderExcluir
  29. maria Rita
    Nela mora a sensibilidade
    com carinho MOnica

    ResponderExcluir
  30. Eu esqueci e lhe agradecer. Voce comentou sobre Diamnatina colocando a musica. Eu fiquei muito feliz Mamae ficou muito alegre. Ela está hospitalizada. Ainda vamos ficar mais uma semana, mas é só questão de remedios.
    com carinho MOnica

    ResponderExcluir
  31. Caro Elcio,
    Fiquei feliz com sua presença verseira em meu blog e mais feliz com seu comentário. Vou te contar um segredo de pretensa escrevinhadora para verseiro consagrado: a menina, a qual vc se referiu, já anda pelos seus 55 anos. Dificilmente voltará, por mais que seu coração tenha ficado preso no beijo e nos olhos daquele menino-homem-sonho.
    Obrigada pela muda de verseiro. Espero que ele dê muitos frutos e que vc passe por lá, muitas vezes, para colhê-los. Os saborearemos juntos ente causos e rimas.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  32. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do blog seara de versos. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs



    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.


    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


    Abraços

    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  33. Elcio,

    que beleza...música e poesia. Obrigada por este lindo momento aqui no seu espaço.

    Beijos e ótima semana.

    ResponderExcluir
  34. oi,obrigada pela visita tão agradavel e pelos elogios.
    Vou passar no Espaço Aberto.
    ótima semana
    :*

    ResponderExcluir
  35. Música bonita, e poesia encaixa perfeita nela...

    Fique com Deus, menino Elcio.
    Um abraço.

    ResponderExcluir

Semeando