sábado, 20 de novembro de 2010

Um poema-canção sobre as genturas


Um poema-canção sobre as genturas

Descobri em tuas querências
Uma intensa busca pela vida
Um desalento e as esperanças
A força assim tão desmedida
E ainda um sorriso de criança
Lampejos de um sonho bom
Uma coragem que não cansa
Nem teme a própria emoção
Por se doar partilha a dança
Compartilhando essa canção
Que nos aquece corpo e alma
Feito um vulcão no coração

Assim nasceu o encantamento
De tanto ardor tantas ternuras
Eu alcancei teus sentimentos
Ao embarcar em sua gentura
Eu degustei os teus desejos
Na suculência dos teus seios
Depois te afaguei com beijos
Umedecendo os teus anseios
Eu passeei por seus contornos
E ao explorar suas fronteiras
Os teus gemidos me guiaram
Tornando séria a brincadeira

Elcio Tuiribepi
Edu Toribe

Um abraço na alma de todos, obrigado aos que passam por aqui
Esta é mais um parceria com o mano Edu...valeu gente...sorriso valente
Bom fim de semana pra todo mundo...beijo

23 comentários:

  1. Élcio,
    esta é uma parceria para se pedir bis, e sempre mais.
    É tão bom quando as querências são descobertas e sob o véu desnudadas com tanta delicadeza, é um verdadeiro poema.
    E ler o poema ao som de Enya foi perfeito!
    Belíssimo!

    abraços e bom final de semana.

    ResponderExcluir
  2. Lindo poema e a parceria DEZ!!! abraços aos dosi,lindo fds,chica

    ResponderExcluir
  3. Sabe, Élcio e Edu, tem poemas que não sei comentar por não compreender, por não sentir o suficiente para exprimir em palavras.

    Com vocês se dá um outro fenômeno, por sentir demais, fico sem saber comentar, fico relendo.

    No outro poema falei que quando vocês veem juntos trazem um amplidão de sentimentos, de emoções. E esta parceria traz também um tom de sensualidade que aquece os sentidos.

    Muito belo este sentimento que desperta encantamento, ternura, vontades, admiração, carinho....

    abraço.

    ResponderExcluir
  4. Caro amigo.

    Penso ser este o grande desejo
    da vida.
    Ser de alguém.
    Sentir alguém.
    Assim nos multiplicamos
    de vida e inspirações.

    Sua amizade é preciosa para mim.

    ResponderExcluir
  5. Poesia bonita, sendo que gostei mais do seguinte:

    Assim nasceu o encantamento
    De tanto ardor tantas ternuras
    Eu alcancei teus sentimentos
    Ao embarcar em sua gentura

    Trate de se cuida Elcio.

    Fique com Deus, menino.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  6. Dupla arretada de boa.
    Ser guiado pelos gemidos é coisa seria por demais é preciso ter bom ouvido, entender a melodia, saber acompanhar o par.
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Elcio Parabéns aos dois.
    Brincadeira séria, que começa com sorrisos de criança e se transforma em belos contornos e alguns gemidos rsrs
    Adorei esse poema-canção
    abraços e que a semana seja boa pra voce e o Edu Toribe

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. "El.Edu Toripe..."
    Perfeito!
    sob o pé de versos//
    reconheço-te//
    a gentura do teu coração//
    Obrigada,por mais esta maravilhosa leitura!
    Mega energias,
    Um abraço quebra esqueleto(*rs)
    Mari

    ResponderExcluir
  10. Lindo o poema, dupla Dinâmica! É engraçado, pensei agora, a forma como o encantamento pelo outro nos surge. Nem sempre nos encantamos com pensamentos, sentimentos ou ações que denotem o bem. Às vezes, o encantamento vem ao enxergarmos mais fundo em uma atitude ou expressão não apropriada ou até grosseira, digamos assim. Entendem? É aqui que está o poder que temos de resgatar pessoas e trazê-las para mais perto de nós. Que possamos enxergar sempre mais e mais fundo!

    Bjo e abraço!

    ResponderExcluir
  11. Sempre achei que escrever em parceria seria uma tarefa complicada, vejo que para vcs não, a poesia flui com naturalidade, parabéns!
    Beijo

    ResponderExcluir
  12. Elcio
    Eu não sei fazer poesia. Mas achei belissima e como elas ficaram coerentes.
    Se fosse comigo ia sair uma bela confusão.
    Mas como disse o poema nos aquece corpo e alma.
    com carinho MOnica

    ResponderExcluir
  13. Caçarolaaaaaaaaaa! (pra não falar palavrão, pq Padim não gosta... rsrsrs)

    Estou... sem... fôlego!
    Ai Jesus... me ajude...
    Tô sentidos o corar nas faces, uma aflição, uma tontura... kkkkkkkkkkkkkk

    Amei!
    Aplaudo de pé. Como sempre.

    Beijo no seu coração, Padim!
    Linda semana pra vc!

    ResponderExcluir
  14. Lindíssimo, meu querido...
    Essa parceria é das boas... hehehehehe...
    Beijos, flores e muitos sorrisos!

    ResponderExcluir
  15. Lindo dueto meus amigos. Parabéns aos dois poetas. Beijos com carinho

    ResponderExcluir
  16. Oi, amigo Élcio
    Como é bom com a nossa ternura alcançar o sentimento do outro...
    Abraços fraternais

    ResponderExcluir
  17. Hoje seria aniversário do meu paizinho. No ceu Jesus deve estar fazendo festa pra ele, porque ele adorava reunir os sobrinhos.
    com carinho MOnica

    ResponderExcluir
  18. Oi Elcio !
    reabri meu blog por um tempo e...aqui estou eu!....rs

    Brincadeira que se torna séria e que tomara Deus, que sempre guarde o tom da brincadeira...as cores dessa brincadeira!

    Brincar de verdade é a melhor forma de viver, amar, ser feliz!

    Um beijo grande!

    ResponderExcluir
  19. Que beleza que resultou dessa dupla!

    Um poema de amor doce e terno, cheio de puro encantamento!


    "Queria tanto saber submegir
    Nesta maré derecodações
    Que descem a montanha deste corpo
    Em enxurradas
    Cono chuva de Verão
    E acordar empapada na memórai.
    Mãs não sou capaz."

    Beijo

    ResponderExcluir
  20. Oi Elcio...
    Eu já havia passado por aqui e admirado essa criação feita a quatro mãos... Vocês estão inspiradíssimos!
    A imagem deu um toque sensual a tudo... e ficou maravilhoso o conjunto de toda a obra!
    Tenho vivido dias de intensa correria com as coisas da faculdade... Mas em Março termina e poderei me dedicar mais ao que amo!

    Um beijo carinhoso e de admiração

    ResponderExcluir
  21. muito lindissimo parabens um beijo carinhoso

    ResponderExcluir

Semeando