domingo, 29 de agosto de 2010

CIRCENSE



GENTE...ESTOU DANDO UM TEMPO DA NET, AS PALAVRAS ANDAM MEIO SUMIDAS, MAS UMA HORA ELAS REAPARECEM E QUANDO ISSO ACONTECER. VOLTO JUNTO COM ELAS, FORA UNS "POBREMA" AÍ QUE TENHO DE RESOLVER...RSRS
SAUDADE DE TODO MUNDO...PERDOEM AÍ A AUSÊNCIA...
NÃO DEIXEM DE IR NO ESPAÇO ABERTO..
BEIJÃO PRA TODO MUNDO...SE CUIDEM...
ABRAÇO NO CORAÇÃO E NA ALMA QUE É PRA EU NÃO PERDER O COSTUME
OBRIGADO DE CORAÇÃO AOS QUE MESMO ASSIM AINDA PASSAM POR AQUI E DEIXAM PALAVRAS DE INCENTIVO...VALEUUUU!!!
UM PUTAQUILAMERDA PRA VOCÊS TODOS COM MUITO CARINHO!

TENTEI COLOCAR MAIS IMAGENS, MAS NÃO SEI POR QUAL MOTIVO, NÃO QUER DE JEITO NENHUM...AHHH...FAZER O QUÊ...RSRS...

FUI...


Circense
(Conjecturas de um palhaço...)

Respeitável público

Não sou um trapezista nato, porém, mesmo assim me lanço
Procurando urgentemente segurar nas hastes do trapézio
Portanto, se eu cair no picadeiro, me perdoem, é que nasci humano, muito antes de ser um andarilho mambembe



Quanto a ser um bom domador, impossível, não consigo dominar meus sentimentos, sendo assim, eles não me obedecem e ainda por cima brincam comigo
Posso afirmar também, que sou um péssimo imitador de mágico, pois não consigo fazer desaparecer os meus desejos e nem fazer surgir o inesperado
Portanto, dispenso qualquer comentário, insinuação ou vaia sobre esta minha não habilidade circense
Por outro lado, até que me viro muito bem como equilibrista...
Também pudera, a vida tem me feito abusar desta enorme arte
Já como dançarino, posso dizer que dancei ao som de ótimos ritmos...valsa, merengue, clássicos, rumba e samba
Sendo que este último, foi o que mais me marcou, pois já sambei muitas vezes em silêncio, na solidão da noite, isso é uma verdade...
Se eu já fui homem bomba? Claro! Muitas e muitas vezes...
E não foi uma experiência muito agradável, pois certa vez me erraram do alvo e acabei socando o corpo e a coragem no globo da morte
E incomodou, assim como incomoda queimar a língua com café fervendo
Por falar em queimaduras, engolir fogo queima a alma, inflama a pele, os poros e assanha o sangue, mas só é bom mesmo quando se pode cuspir o fogo...só assim...do contrário...humm...vamos pular esta arte ou parte? Deixa pra lá...mas pra lá onde? Pra lá, ora bolas...nas arquibancadas...
Lugar onde ainda ontem ecoavam as palmas e os sorrisos...
Eu disse ontem, pois hoje a platéia está cada vez mais exigente, e não aceita o mesmo espetáculo, tão pobre e escasso de novas artes
Que sorte a minha, nunca é tarde para aprender
É que ultimamente estou tentando me aperfeiçoar na arte dos malabaris, que é para não deixar a peteca cair...
E apesar de não ser especialista em contorcionismos, vou me esforçando para que eu possa não só entrar, mas também sair de dentro de minhas expectativas sem nenhum torcicolo...mas, caramba...eita artezinha difícil!
Ah...por fim, como genuíno palhaço que sou, tenho que estar sempre sorrindo ou chorando ao andar de mãos dadas com as brincadeiras mais sérias
E para que isso aconteça, guardo na alma um infinito estoque de inocências sorridentes e um bem querer muito maior do que eu mesmo possa imaginar
Ainda maior que o meu próprio coração, que o meu próprio sentimento
Porque eu, um verdadeiro palhaço, preciso fazer sorrir a tristeza
Necessito de fazê-la mais leve, mais solta e mais feliz
Por isso adentro sempre o picadeiro tropeçando e caindo
Pra que ao levantar-me meio cambaleante, com cara de bobo
Ainda possa me reencontrar, nos aplausos e sorrisos
Porque a vida é um grande circo, e nós...
Parte principal deste imprevisível espetáculo
Que não pode parar...

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

PSIU POÉTICO

Oi gente amiga, valeu pela participação lá no Poemão...
Desculpa a ausência...ando sem palavras, fazer o quê...rsrs
Um abraço na alma...beijo em todos...
POEMA REPETIDO..RS


No que ainda posso me ouvir

Bastaria um pingo de azul no intransponível
para que transbordasse o inesperado
no entanto, há um talvez quase insolúvel
ainda mais forte que o próprio entendimento
e que por tão conscientemente indefinido
enlouqueça no equilíbrio embriagado
há portanto um sujeito indeterminado
e verdades não suficientemente tácitas
represadas num quem sabe de suposições insaciáveis
onde o que talvez permanecesse indecifrável
não mais que de repente se decifre agora inatingível
porém, intransigente, no que ainda posso me ouvir
quase é não ou coisa muito parecida
que ao acaso, supostamente embevecida
hesite diante a miragem descabida
não que isso não seja um tanto de mim
que não seja eu mesmo, também...
um poema inacabado

Olha aí, quem se interessar e quiser participar...vai fundoooo

PSIU POÉTICO



O 24 Salâo Nacional de Poesia Psiu Poético de Montes Claros está com inscrições abertas até 31 de agosto. Podem se inscrever poetas, cineastas, artistas de todo Brasil e do exterior com o envio de um a três poemas, livros, filmes, cds ou propostas para performances com tema livre.
O Psiu Poético acontece de 4 a 12 de outubro e propõe este ano um diálogo com a Sétima Arte, trazendo como tema CINEPOESIA, enfatizando a ligação de Montes Claros
e região com o Cinema.
Destacando este tema, o cordenador do salão poeta Aroldo Pereira vai apresentar
o programa PSIU PESSOAS, a partir do próximo dia 13, às 7 e 13 da noite, sempre às sextas-feiras .
Irão ao ar na Rede Geraes, canal 2, TV Pública de Montes Claros, dez programas com entrevistas, projeções de micro-filmes e apresentações poéticas e musicais.
Estarão no primeiro programa a poeta e doutoranda em Literatura pela Universidade Federal de Juiz de Fora, que faz parte da primeira geração Psiu Poético, Marli Froes, a banda 4 de Copas, autora da música Ar do Norte, tema do Psiu Poético deste ano, e o garoto Fábio Fernandes de Souza, aluno da Escola Municipal Mestra Fininha, do bairro Ciro dos Anjos, uma das revelações do projeto Poesia Circular do Psiu Poético 2009.
E no próximo dia 12 será divulgada lista de 25 indicações dos 6 poetas homenageados do Psiu Poético 2010.
Inscrições e mais informações http://go2.wordpress.com/?id=725X1342&site=auroradecinema.wordpress.com&url=http%3A%2F%2Fwww.psiupoetico.com.br%2F&sref=http%3A%2F%2Fauroradecinema.wordpress.com%2F ou PSIUPOETICO@GMAIL.COM

sábado, 7 de agosto de 2010

FELIZ DIA DOS PAIS PRA TODO MUNDO

OLÁ PESSOAL, PASSEM NO ESPAÇO ABERTO...TEM POEMÃO POR LÁ...PARTICIPEM!!

BOM...DIA DOS PAIS CHEGANDO E DIA OITO DE AGOSTO TAMBÉM É A DATA EM QUE MEU PAI PARTIU DESSA PARA MELHOR, PORÉM DESSA VEZ RESOLVI FAZER UMA POSTAGEM DIFERENTE, MAIS LEVE...MAIS AO MEU ESTILO SORRISO VALENTE...

ASSIM, ABUSANDO DAS BOAS LEMBRANÇAS, NADA DE TRISTEZA, DE TRISTE JÁ BASTA A REALIDADE DO COTIDIANO, A CORRERIA E OS NOSSOS PROBLEMAS INSOLÚVEIS...RSRS...PORTANTO...COM VOCÊS UMA HOMENAGEM AO CARA QUE MAIS TINHA SEU NOME CITADO EM NOSSAS RODINHAS DE VIOLÃO...MEU PAI...SEU ACASO, OU MELHOR...SEU ACCÁCIO...RSRSRS

GOSTO MUITO DESSA FOTO POR CAUSA DOS SORRISOS...MEU PAI, MINHA MÃE...QUE AGORA É PÃE... E MINHAS FILHOTAS QUANDO PEQUENINAS...



Epitáfio - Titãs

O Accácio vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O Accácio vai me proteger
Enquanto eu andar...

Chico Buarque – Folhetim

Se Accácio me quiseres
Sou dessas mulheres
Que só dizem sim
Por uma coisa à toa
Uma noitada boa
Um cinema, um botequim

Acaso – Abel Silva e Ivan Lins

Não sei se o Accácio quis brincar
Ou foi a vida que escolheu
Por ironia fez cruzar
O meu caminho com o seu

Tudo por acaso - Lenine

Eu sei!
Tudo por Accácio
Tudo por atraso
Mera distração...

UM ABRAÇO NA ALMA, UM ABRAÇO NOS PAIS E NAS PÃES DE PLANTÃO...
BEIJO NA ALMA E NO CORAÇÃO DE TODOS...

domingo, 1 de agosto de 2010

NOS ARREDORES DA ALMA

Um abraço na alma...um beijo e uma ótima semana pra todo mundo...



NOS ARREDORES DA ALMA

ENCONTREI NOS ARREDORES DA ALMA, UM ALVOROÇO FEITO
DE SORRISOS
NUMA CONSTANTE VONTADE DE VOAR PELOS ARES, COMO SE
EU FOSSE UMA ENORME EXPLOSÃO DE FLORES
COM ANSEIOS DE SAIR POR AI ETERNIZANDO A PRIMAVERA
NUM INTENSO DESEJO DE ENCARAR O INUSITADO E SUAS INÚ-
MERAS SURPRESAS POSTAS AOS NOSSOS OLHOS
DEVIDO A EMPATIA PELAS PALAVRAS QUE REVELAM SEM MEDO
O INTERIOR DE NOSSAS ALMAS
NUM SONHO INTERNO QUE INVADE AS FRONTEIRAS DO CORAÇÃO
E DO ESPÍRITO
NUM SORRISO PLENO DE QUEM JÁ SABE O CAMINHO A SER
SEGUIDO, MESMO SEM TER IDÉIA DO SEU DESTINO,
E QUE TRÁZ SOMENTE A CERTEZA DE QUE DEVE SER ESSE O
PERCURSO A SER TRANSPOSTO
A CADA PASSO DADO, A CADA PALAVRA DOADA
MEIO QUE ASSIM SEM ATALHOS,
MEIO QUE SEM PRESSA,
APROVEITANDO CADA INSTANTE
EM QUE NOSSA PAISAGEM INTERIOR
VAI ENFIM SE TRANSFORMANDO.