terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

A brisa incendiada dos verões


A brisa incendiada dos verões

As mudanças de estações
As tormentas, as calmarias
O silêncio dos invernos
E a brisa incendiada dos verões
Estão em ti

As folhas, o sereno
As ventanias do outono
Tudo o que se traduz terno
E as cores perfumadas
Estão em ti

Estão também em ti
Os risos fáceis, os sonhos fartos e a primavera
Que enfeita e ilumina o teu coração

Estão também em ti
Os traços, os gestos, os olhares, a poesia
E uma aflição que dita o ritmo das suas palavras

Habitam em ti, enfim
Todos os pomares e jardins
O enamorado beija-flor
E o alegre bem-te-vi

Elcio Tuiribepi
Edu Toribe


22 comentários:

  1. Poeta! Vim bem-te-ver... e falar de minhas saudades. Em mim estão os sabores de cada estação e, por hora, espero pelas cores que a primavera haverá de trazer. Ela haverá de se espalhar por estes mundos e então o gosto será de tantas cores. Beijo

    ResponderExcluir
  2. Estou procurando, Elcio, nos classificados da vida uma mulher assim. Abraços

    ResponderExcluir
  3. Oi Elcio! Sempre imaginei que a beleza das quatro estações habitam em nós - mas é preciso lentes especiais para captarmos sua essência no outro. Costumo chamar essas lentes de amor... Beijos! Deia.

    ResponderExcluir
  4. "Estão também em ti
    Os traços, os gestos, os olhares, a poesia
    E uma aflição que dita o ritmo das suas palavras".

    Lindas palavras!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  5. A impressão que dá é que este poema nasceu tão fácil. Ou talvez tenha sido a maciez da leitura, com gostinho bom, com a delicadeza das palavras, deixando um impressão boa na alma, de ternura, de encantamento, de candura.

    Que poema maravilhosamente lindo, e acolhedor.

    beijos.

    ResponderExcluir
  6. Ah,Verseiro...
    estão em ti,o poder da gentura em captar sentimentos...Um pomar despencando cumplicidade, um verdadeiro e gostoso sabor de mamão com açúcar.Esse carinho é mais que demais,um menino passarinho com vontade de voar...
    Grande beijo poeta,
    Mari

    ResponderExcluir
  7. Passei por aqui para apreciar...
    Não canso de dizer que essa união rende belíssimas criações!
    Quanto a não ficar mágoas...O coração é um terreno muitas vezes difícil de prever seus altos e baixos.
    Um abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  8. Voltei para reler, ninar a alma. Reli também Um poema-canção sobre as genturas e ciranda azul...resultado, os olhos marejaram.
    Quantos poemas de qualidade, e agora sou eu que pergunto quando sai o livro?

    beijos na alma.

    ResponderExcluir
  9. Só pessoas sensíveis conseguem enxergar, sentir e escrever poemas assim. Concordo inteiramente com a Deia. Abçs.

    ResponderExcluir
  10. Elcio,

    Olha eu aqui. Mais sumida que salário, eu volto. =)

    Gostei demais deste poema-canção. Será que todo poema pode ser musicado? Mas este é música boa, pra ouvir em dia de sábado e no fim da tarde (a melhor hora do dia).

    Bjo procê.

    E até hoje não vi o endereço do Itaú. =S

    ResponderExcluir
  11. Bonito, mas o amor não pode ser apenas responsabilidade para outro...

    Fique com Deus, menino Elcio Tuiribepi.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  12. Élcio fiquei encantada com o que li aqui. Sim, todas as estações que habitam em nós e que habitam no outro e somente alguém dotado de muita sensibilidade para traduzir em palavras.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  13. Elcio
    Encontrei-o no blog da Fatima e senti desejo de vir conhecer o seu espaço, que encantou-me!
    Lindíssimos os seu versos...
    Virei sempre!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  14. Meu amigo

    Um grito de esperança...um hino de amor, adorei.


    Beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  15. Realmente, um poema encantador, um frasco valioso, de perfume e carinho pra alma. Bjs meu querido.

    ResponderExcluir
  16. Amigo,

    Tudo bem contigo?

    Esse poema é uma linda canção.

    Só você mesmo tem esse dom de compor poemas que formam belas canções..até imaginei o ritmo...rs

    Um abraço e tudo de bom.

    Deus é contigo.

    ResponderExcluir
  17. Nuestros cuerpos, nuestras mentes, nuestros ánimos... Todo depende de cada estación...
    Un abrazo!!!

    ResponderExcluir
  18. OLá, Élcio
    Hoje refleti sobre o enamoramento e a alegria dos últimos versos... muito bem relacionados!!!
    Há na alma humana um misto de amor e bons sentimentos... precisam ser externados depois de cultivados...
    Passo também pra convidar VC pra entrar na roda com a gente!!!
    Está em meu post de hoje...
    Abraços fraternos e excelente fim de semana.

    ResponderExcluir
  19. Obrigado amigo pela força e pela sua passagem no blogue da minha caçula, eu adoro ler o que você escreve, beijos meus e da minha joaninha

    ResponderExcluir
  20. Elcio
    Eu adoro seus poemas, seus temas e seu jeito de dizer as coisas com uma simplicidade dificil de explicar
    Eu adoro o verão
    com carinho MOnica

    ResponderExcluir
  21. Adorei também esse poema... É de uma expressividade e tanto. Só uma mente "verseira" e absurdamente lúcida no que diz poderia dizer isso assim... Como se dizer coisas bonitas fosse tão fácil quando respirar!

    ResponderExcluir

Semeando