quarta-feira, 11 de maio de 2011

NOTA DE FALECIMENTO

Juro que gostaria de estar postando aqui um novo poema ou qualquer outro tipo de texto, mas a vontade de escrever sobre isso foi maior, e assim o fiz...

NOTA DE FALECIMENTO

A primeira vez que ouvi falar sobre coração grande foi em meu trabalho. Um cliente disse a minha colega: Eu estou melhor, mas passei por um susto...e completou: Descobri que tenho CORAÇÃO GRANDE.
Aquela resposta me intrigou e daquele momento em diante comecei a escrever um texto, ou crônica sobre este assunto, sei lá, mas por falta de tempo, fui deixando a idéia de lado.

No entanto, anteontem, um amigo de nossa família faleceu. O menino Brown, ele tinha CORAÇÃO GRANDE e também um GRANDE CORAÇÂO.
Eu não era amigo íntimo de Brown, assim carne e osso, osso e pele...não...não era...
Ele tinha apenas 26 anos, mas eu admirava o Brownzinho, como carinhosamente era chamado por seus amigos e meus sobrinhos.


 Eu gostava de ver e ler o sorriso dele, admirava seu sorriso valente, seu sorriso carismático e repleto de esperança. É que no sorriso dele vinha escrito: EU AMO A VIDA, EU AMO MEUS AMIGOS, EU AMO MINHA FAMÍLIA, EU AMO VIVER...POR ISSO LUTO E SORRIO, POR ISSO SOU FELIZ APESAR DOS MEUS PROBLEMAS.
Brown pesava 192 Kg, mas parecia leve como uma pluma, tinha um sei lá que concedia a ele, não a invisibilidade dos seus problemas, mas a superação e a convivência com os mesmos, como se estes não existissem...mas...ninguém é de ferro...

Tempos atrás teve uma trombose nas pernas, fato que o fez perder uma boa oportunidade de emprego, pois teve que ficar internado alguns dias para fazer exames e se tratar.
No início de março devido a sua insuficiência respiratória iniciou um rígido tratamento, foi obrigado a fazer dieta e seguiu a risca as recomendações do médico, mas, seu estado de saúde tinha se agravado de tal maneira que novamente foi internado, dessa vez direto para a UTI. Diagnóstico: Insuficiência cardíaca e renal, hipertensão e na UTI por ficar apenas deitado, ainda ganhou um edema pulmonar, desses que leva o paciente literalmente a se afogar mesmo estando fora d’água.

Brown faleceu na segunda à tardinha, logo depois da visita, mas antes de partir pediu com dificuldade a sua mãe:

Mãe...dê um abraço em todos os meus amigos...essas foram suas últimas palavras...putz...caracole...

Tenho certeza de que no horário da visita ele sugou qualquer tristeza ou desânimo das pessoas que se entristeceram por vê-lo naquele estado e guardou em seu coração.
Digo isso porque ao morrer seu coração inchou além do normal, era mesmo a hora dele partir...E assim ele partiu, com um sorriso em seu semblante...é verdade...todos diziam a mesma coisa no velório...que havia um sorriso inexplicável em seus lábios.
Inexplicável? Já nem sei...só sei que parecia estar sorrindo pra gente...fui conferir e lá estava o Brown, juro, parecia que queria sorrir, abrir os braços e se despedir de todos de forma carinhosa.

Era uma figura especial, tinha carisma, tinha uma bondade em seu rosto, em suas atitudes..
Conforme relato dos amigos mais chegados, Brown era incapaz de matar uma formiga, apesar do seu tamanho. Até nas baladas quando rolava alguma briga ele apenas usava de sua circunferência privilegiada e afastava os mais folgados com uma banda bem dada, mal sabiam eles que Brown era de paz...de muita paz e só o fazia para proteger os amigos...

Foi duro ver aquela meninada com seus vinte e poucos anos ali no velório, sem arredar o pé, cada um com uma história bonita e engraçada para contar sobre o amigo, mas também foi emocionante ver e sentir o tamanho das amizades que ele semeou em sua curta caminhada

Quando fazíamos xurras na casa da minha mãe, ele gostava de pedir música nas rodinhas de violão, mas não conseguia cantá-la toda...ai a galera pegava no pé dele e gritava:
Porra Brown, agora você vai ter que cantar essa porra todinha, anda, não enrola não...(desculpem o palavreado, mas era assim mesmo...isso era carinho e dos grandes) e todos riam junto com ele...
Ele gostava e batucava com as mãos na própria perna...era uma farra boa...era um deboche amoroso...desses que vem do coração, desses que não ofendem, pelo contrário...era um deboche cheio de respeito, de amizade, de muito carinho e o Brown sabia disso, tanto sabia que botava mais pilha pedindo outras músicas e ria até lhe faltar o ar...putaquilamerda, difícil escrever e não emocionar com essas lembranças todas na cabeça...


Esta foto foi tirada no finalzinho de 2009...num xurras em minha casa...PUTAQUILAMERDA...descansa em paz Brown...um pedacinho do teu sorriso valente está aqui comigo...valeu mulequeeeee...descansa em paz

Um abraço na alma de todos...sorriso valente

Beijo no coração

20 comentários:

  1. Querido Élcio,
    cada dia que passa tenho mais certeza que nosso corpo é uma prisão para almas tão gradiosas como a de Brown Coração Grande.
    Esta reencarnação teve seu proprio e possivelmente Brown terá cumprido a Missão que lhe foi destinada, regressando a outra vibração mais sutil, imperceptivel a nós humanos.
    Agora a alma de Brown disfruta de toda a leveza e liberdade...
    Um beijo no seu Grande Coração,
    Rute

    ResponderExcluir
  2. Triste mesmo isso, mas tenho certeza que ele partiu tranquilo e bem...e está lá com seu coração grande olhando pelos amigos...
    abraços,sentimentos,chica

    ResponderExcluir
  3. Nó na garganta, Elcio. E a gente fica de sofrer por nada e não enxerga a vida pela frente.

    Sinto muito por sua perda e de todos que faziam parte da vida de seu amigo.

    Um grande beijo de carinho e força,

    Letícia

    ResponderExcluir
  4. Triste não é, amigo?
    E tem tanta gente, médico inclusise, que acha que obesidade não é doença é falta de vontade.
    Deixo meu abraço apertado e solidario.

    ResponderExcluir
  5. Élcio, meu amigo, sinto muito, mas para os que acreditam ele veio e cumpriu com sua missão. Era hora de retornar.
    Fique bem.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  6. É difícil ler e não se emocionar, pela emoção que você passa na história de vida, de superação deste rapaz de sorriso bonito e singelo.
    Que ele esteja em paz. E os que ficaram vão se lembrar dele assim, sorrindo, cantando as músicas pela metade, batucando nas pernas...e mostrando que é preciso viver.

    beijo no coração

    ResponderExcluir
  7. É Meu Amigo... Não é fácil ver as pessoas partindo dessa vida sem a oportunidade de um novo encontro para trocar palavras, um abraço ou algo assim...
    Dói ver alguém tão jovem partindo! Mas ele cumpriu a missão dele junto a todos nessa passagem... Agora outros planos o aguardam para novas e eternas conquistas.

    Deus conforte o seu coração e o de todos que conviveram com ele!

    Um abraço carinhoso e solidário!

    ResponderExcluir
  8. E lá vai, o menino Brown sorrindo
    chegando à seu destino definido
    Jesus o recebendo de volta,
    nos jardins do paraíso!

    **********
    Elcio,
    você sabe o quanto entristeceu-me a partida desse seu jovem amigo.Jamais levantaria uma bandeira,neste momento.Porém,a pergunta que não quer calar:Será que,se ele tivesse a oportunidade com tratamento de saúde "de ponta" ,seu sorriso não brilharia por mais tempo?Hoje,não acredito em hora marcada,e sim em hora prolongada.Infelizmente,vivemos em um país,onde só os "Alencares"conseguem esse beneficio,"Pagos por nós"Os demais,no SUS,ou nos planos de saúde "mequetrefes" levam e levarão sorrisos valentes, sem dó nem piedade!Sigo a vida, questionando sim,que país é esse?.Peço-lhe perdão por esse desabafo pessoal,e pertinente...
    Enquanto houver conformismo,e trocando votos por dentaduras,haverá sempre milhares de irmãos sem a possibilidade de sobrevivência neste planeta de expiação,inclusive eu por ser cidadã comum. Obrigada por compartilhar,e assim seguimos a estrada...MEU AMIGO!
    Um abraço apertado,com boas energias!
    beijo
    Mari

    ResponderExcluir
  9. ...e fui lendo , fui lendo...até ficar presa à sua história de amigo-que-continua- para- além- de- si...
    E eu, quero acreditar Elcio, que morrer é só não ser visto!Mas que dói tanto, porque a ausência não traz os braços para sentirmos o coração num abraço bem apertadinho!
    Fica saudade e a imagem colada à alma como que fazendo parte de nós!
    Abraço, querido amigo.
    E
    passe por "lá" em "Reflexões...". Reservei uma surpresa para si!
    Para o ver sorrir! Assim!
    Beijo na alma
    Manu

    ResponderExcluir
  10. Meus mais sinceros sentimentos meu amigo.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Olá, amigo Élcio
    Estive viajando por 20 dias e estou com as visitas em "dívida"... mas vou, aos poucos, recuperando o contato e apreciando o seu Blog que tanto gosto de fazer...
    Espero que tudo esteja na perfeita paz!!!
    O luto é o sentir profundo do coração que ama...
    O meu apreço fraterno
    Deus seja a sua Força!!!
    Fraternalmente,
    Roselia (Orvalho do Céu)

    ResponderExcluir
  12. Élcio, que triste. Emocionei-me com seu post. É doloroso ver a vida se indo quando alguém é assim tão jovem. E o vazio que permanece é imenso. Mas, com certeza, a passagem de Brownzinho por esse mundo foi infinita. Com seu sorriso encantou as pessoas. Penso em você, amigo querido! Beijo

    ResponderExcluir
  13. Élcio, algumas raras pessoas passam por aqui e deixam marcas eternas, o seu amigo Brown, pela forma como o descrevestes, é uma delas.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  14. É Elcim, a vida, os pesos e as desmedidas!Infelizmente a vida nos coloca frende desses fatos. Pessoas tão grandiosas nos deixam um vazio enorme!!!
    Força aos familiares!
    grande abraço

    ResponderExcluir
  15. Elcio,imagino a sua tristeza na perda desse amigo tão especial!Que ele possa estar na paz agora,junto aqueles que o amaram e já se foram tb!Que seu grande coração continue fazendo sorrir os amigos com suas boas lembranças!Bjs,

    ResponderExcluir
  16. Meu querido ELCIO, por vezes não é preciso estarmos sempre com as pessoas para sentirmos que são nossos qualquer coisa... se duvida que devia ser fantástico esse amigo assim como você o é paara muita gente física e virtual, os grandes amigos só partem fisicamente pois eles estão esmpre vivos no nosso coração e mente,um grande abraço para ti e para todos os que tal como tu vão ficar privadosdesses encontros com esse amigo tão maravilhoso, beijinhos

    ResponderExcluir
  17. Olá meu querido Elcio; Graça e Paz.
    Ficamos felizes em conhecer mais um espaço muinto bacana. Como sempre tenho dito: Aprendendo uns com os outros crescemos em conhecimento.
    Aproveito esta oportunidade para compartilhar com você, os nossos blogs
    Mensagem Edificante para Alma e Iec@blog. Ficaremos Felizes por vossa visita e mais ainda se seguir-nos.Já estou te seguindo...
    Deus vos abençoe ricamente
    Josiel Dias
    http://josiel-dias.blogspot.com
    http://iecaalcantara.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. É Tui..
    o moleque era bão dimais da conta sô!
    Sempre alegre e sempre alegrando as rodas de músicas promovidas na casa de nossa mãe.
    Quando soube que ele estava internado na UTI, me preparei para esta notícia...
    mas sabe! A gente nunca tá preparado de verdade pra ela.
    Não sou religioso, não acredito em reencarnação, nem em vida após a morte.
    Mas, sei que a energia do Brown está bem viva com os amigos e os parentes.
    Abração

    ResponderExcluir
  19. Ainda bem que, apesar das minhas idas e vindas involuntárias, pude vir a tempo de ler esse post e me emocionar. Tenho percebido que as pessoas postam qualquer coisa só pra não deixar de postar e receber comentários, etc. etc. Pois então. Aqui foi diferente. Li com amor, percebi a transparência do "seu coração falando sobre o dele" e me perdi de amor pelo sorriso do Brown, estampado na carinha gorda de menino levado. Que Deus o tenha, sorrindo muito de onde estiver...Beijos meu Verseiro querido.

    ResponderExcluir
  20. Eu só tenho uma certeza, mesmo não estando lá: ele sorria porque deixava esse mundo em paz e já encontrara o outro, também, em paz.

    Aos que ficaram, força!

    ResponderExcluir

Semeando