segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Uma natureza de incontestável ternura


Uma natureza de incontestável ternura

Absorvi da tua alma
Algo maior sobre a vida
Tuas surpresas e esperanças
Percalços e tristezas
Mas também a tua alegria
E a tua força nas palavras
Que é de uma rara franqueza
E ainda um sei lá de valentia
Que devora os teus medos
Pois sinto nos seus castos olhares
Nos teus vastos desejos
Um sentimento sem fronteiras
É que eles te afloram nos gestos
Por isso, logo nasceu a admiração
Então em busca de uma resposta
Raptei a tua dor por algumas horas
E viajei sem medo por tua alma
Descobrindo em suas paragens
Uma inexplicável gentura
A mesma que me preencheu
Com palavras e atitudes tangíveis
De incontestável ternura
Por isso, diante a sua pluralidade
De tão frágil e forte trajetória
Abraço e beijo teus espinhos
Pra que um dia a gente possa
Compartilhar da tua vitória

Elcio Tuiribepi
Edu Toribe

Valeu Edu...um abração na alma...te cuida...beijo no coração
Um abraço "putaquilamerda" cheio de paz e amizade no coração de todos

To na correria...boa semana pra todo mundo...

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Dessa vez não vou errar...rsrs...três anos de Verseiro...rs

Ano passado no aniversário do Verseiro eu fiz festa, convidei os amigos, inventei uma interação, porém esse ano, sem tempo, apenas uma comemoração discreta...rs

Postei alguns dos meus “EUS” que mais gosto para comemorar com vocês essa data, três anos de blog.
Muita falta de tempo, muita correria, muita luta diária, tristezas, alegrias e também muitas boas leituras e ações solidárias...além disso, um sorriso valente e muita gentura vinda da alma, da qual muito me orgulho...é isso galera...

A quem passar por aqui ofereço  o selo que a amiga Mari gentilmente confeccionou.

Valeu Mari pelo carinho e gentileza, parabéns pelo desenho e pelo poetrix.



Aos amigos, as  minhas desculpas por estar apenas retribuindo aos comentários, mas foi a forma que encontrei devido a falta de tempo, às vezes demoro, mas uma hora retribuo...rs

Obrigado pelo incentivo de todos, pela amizade e pela oportunidade de compartilhar leituras e opiniões nesse universo tão cheio de escritas, pensamentos e sentimentos. 

Fiquem a vontade: quem for de bolo levar um pedaço de bolo, quem preferir frutas frescas, basta pegar...valeu gente...



Parabéns pelo talento de vocês que a cada dia cresce nessa grande troca que existe na blogosfera.

UM ABRAÇO E UM BEIJO “PUTAQUILAMERDA” DO TAMANHO DO MUNDO EM AGRADECIMENTO PELA AMIZADE DE TODOS.

VALEU GALERA!!



EU, FOLHA


ÀS VEZES QUERO SER FOLHA

PRA SER LEVADO PELO VENTO

SEM DESTINO, COLHENDO PAISAGENS

NUM BALANÇO SUAVE E SERENO

ATÉ POUSAR NUM RIO

E SEGUIR SEM PRESSA

AO ENCONTRO DO MAR



EU, ÁGUA


QUERIA SER ÁGUA

PRA SER FONTE DE VIDA

QUERIA ESCOAR PELAS PEDRAS

SER O MURMURINHO DAS CASCATAS

QUERIA SER RESERVATÓRIO

PRA MATAR A SEDE DO MUNDO

QUERIA ESTAR NAS MÃOS DE QUEM TEM SEDE

E OFERECER-ME EM GOLES DE TERNURA

PRA DEPOIS ESCAPAR POR ENTRE OS DEDOS

E CAIR COMO GOTA NAS ENTRANHAS DA TERRA.



EU, SENTIMENTO


NÃO QUERIA SER SÓ SENTIMENTOS

E TÊ-LOS ASSIM EXPLÍCITOS NA ALMA

COMO ESPINHOS QUE CORTAM A CARNE

MAS TRAGO-OS AFIADOS NO CORAÇÃO

NAS ENTRANHAS DO QUE ME FAZ EMOÇÃO

SOU ASSIM E NÃO ME FURTO DISSO

AÍ ENTÃO, NÃO SEI SE CHORO OU SE SORRIO

NÃO SEI SE GRITO OU SILENCIO

SÓ SEI QUE SEI QUE EU NEM SEI

SE EU FOGO OU PAVIO

SE EU CHUVA OU ESTIO






sábado, 22 de janeiro de 2011

ELETROCARDIOPOEMATRIX


Tenho pesquisado muito sobre as formas de poetar: haicais, poetrix, letrix, duplix, multiplix e outros IX que encontrei por aí, e são muitos diga-se de passagem...rs

E de tanto pesquisar sobre esses IX, surgiu a idéia de fazer o ELETROCARDIOPOEMATRIX...e assim o fiz, porém na hora de postar, as letras desconfiguram e saem do formato do eletrocardiograma que imaginei quando tive a idéia

De qualquer forma fica registrada a intenção...rsrs

Regras:

O eletrocardiopoematrix não tem limite de silabas ou obrigação de rimas, pode ser elaborado com um poema novo ou então usar algum já pronto, bastando colocar no formato de um eletrocardiograma ( o que ainda não consegui...rs)
Não há também a necessidade de um titulo, fica a critério de cada um 
A única obrigação é que o eletrocardiopoematrix deve ter no seu conteúdo a palavra "CORAÇÃO"

Este foi o primeiro que fiz neste formato, mas como já disse, na hora de postar..."PUTAQUILAMERDA"...RSRS...mistura tudo...então...vai desse jeito mesmo...rs

Eletrocardiopoematrix

Pulsa forte o coração
Cadenciado
Lá vai ele
Ritmando a alma
Bombeando a emoção
Irrigando os sentimentos
Nas artérias da amplidão

Elcio Tuiribepi 


Um abraço na alma de todos...bom fim de semana...valeu galera...obrigado aos que ainda passam por aqui apesar da minha ausência...valeuuuuu!!!!





domingo, 16 de janeiro de 2011

UM RITUAL DE CORPO E ALMA




Um ritual de corpo e alma

Quero absorver o teu sorriso

Ao beijar os lábios teus

Provar teu corpo liso e te amar

Como amam os ateus

Acender teu fogo bravo

Teu vulcão de ternas chamas

A verter teu mel no favo

Com a ternura que nos clama

Pois te semeio linda e nua

Nos lençóis da tua cama

Por isso adoro

Ter as tuas pernas

Envoltas nos quadris

Beber em tuas tabernas

Para te fazer feliz

E assim te amar

Suprindo teus anseios

Trocando juras de amor

Ao dizer que belos

São teus tenros seios

Que o meu beijo incendiou

E que audazes nossas mãos

Em castos toques obscenos

Nos enlouquecem de tesão

É um ritual envolvente

Onde quase dois ingênuos

Se doam docemente

Exalando inocências

Cultivando adolescências

Nos quintais do coração


Elcio Tuiribepi
Edu Toribe


Que as chuvas possam dar uma trégua...que seja uma boa semana para todos nós...

Um abraço na alma

Beijo


sábado, 8 de janeiro de 2011

PARTILHA


Partilha

Se de repente, por ser gente, falhar a tua coragem
Eu transfiro um tanto da tua dor para dentro de mim
A minha poesia é o canto que ameniza os teus gemidos
Por isso feito um vento, eu sopro notas de ternura em teus ouvidos
E assim partilho toda a gentura que doaste aos meus sentidos

Se de repente, por ser gente, falhar a tua bravura
Eu removo um tanto da tua dor para dentro de mim
A minha poesia é a fonte que recebe a tua lágrima ungida
Por isso feito um espelho d’água, eu colho imagens da tua alma enternecida
E assim perpetuo na retina dos meus olhos a tua face agradecida

Para que depois, inevitavelmente, nos renasça o lírico momento
Em que o verso grita e aflora do inenarrável pensamento
Concretizando assim a sintonia, completando então a poesia
No verter dos sentimentos

Elcio Tuiribepi
Edu Toribe

Um abraço e um beijo "putaquilamerda" na alma de todos...