sábado, 26 de março de 2011

A AGENDA ESTÁ CHEIA...RS

FALA PESSOAL, VEM AÍ O DIA PRIMEIRO DE ABRIL...
NÃO ESQUEÇAM...SEGUNDO ANO DE COMEMORAÇÃO DO “DIA INTERNACIONAL DO HOMEM” AQUI NA BLOGOSFERA...
NÃO É UMA BLOGAGEM COLETIVA, MAS QUEM QUISER PARTICIPAR FIQUE A VONTADE...
NÃO PRECISA FAZER NADA...SÓ POSTAR...RSRS


 Mudando totalmente de assunto
Doação de medula óssea
                            Um gesto de amor que pode salvar vidas!
               Uma bela iniciativa dos amigos Tatiana e Milton Kennedy

QUEM PUDER PARTICIPAR DESSA INTERAÇÃO E DAR UMA FORÇA PRA QUE MUITO MAIS VIDAS SEJAM SALVAS, FAÇAM DE CORAÇÃO , POIS COM CERTEZA ALGUÉM IRÁ SORRIR MAIS FELIZ...
,


Outra coisa pessoal...a blogagem coletiva: Por uma infância sem racismo, que descobri por acaso, vai até dia 28, como é um assunto super polêmico e sempre atual, resolvi participar.

Vamos lá...

Então...como disse na postagem passada tive treze mães de leite, muitas delas eram negras  e me chamam de filho até hoje quando as encontro na rua...é engraçado... rs... mas também gratificante essa troca de boas energias

Eu sempre escutava essas histórias de uma maneira muito carinhosa e muito agradecida por parte de meus pais, esse sentimento vingou dentro de mim, permaneceu e amadureceu com o decorrer do tempo.

Minha avó materna, não posso negar, era racista. Nasceu na Suíça e chegou ao Brasil por causa da primeira guerra mundial já com sete anos de idade.
Apesar de carinhosa e bastante coruja com os netos, tinha o gênio forte e em certa ocasião implicou com um amigo meu de infância, aliás, amigo até hoje...

Bem...minha avó o chamava de judeuzinho por causa do nome e também sobrenome de seu pai...o seu Abner Ecar ( já falecido) muito conhecido como seu Joãozinho sapateiro. 
Todos nós sabemos que o racismo existe, que o preconceito está aí, mas hoje em dia ele é mais velado e atinge não só aos negros, mas aos estereótipos.

Quando nossa primeira impressão sobre uma pessoa é orientada por um estereótipo, tendemos a deduzir coisas sobre a pessoa de maneira seletiva ou imprecisa, perpetuando, assim, nosso estereótipo inicial.

Quem já não ouviu frases do tipo: 
Ele é escurinho, mas é limpinho
Ela é pretinha, mas é arrumadinha.
Ele é negro, mas é honesto.

Frases assim até hoje ainda perduram e cabe a nós extinguirmos esse tipo de pensamento equivocado, muito usado por nossos avós e também pais.
Acredito que hoje o maior preconceito não está somente na cor ou na raça, hoje em dia não se pode ser também nem feio, nem gordo e muito menos pobre e se além disso ainda mora no morro ou na favela as portas se fecham com mais facilidade. 

Pois quando se é negro, porém, bem sucedido, a história muda de figura, já que é nesse ponto que o racismo se torna ainda mais velado.

Acredito também que só quando você vivencia isso dentro da sua família é que você se certifica realmente até onde vai o teu racismo.
Achei esse vídeo muito interessante, justamente por esse aspecto, por isso o compartilho com vocês.





Um abraço na alma...beijo no coração...desculpem a enorme postagem...
 
Muita paz, equilíbrio e harmonia para todos...

Meu querido branco

eis umas coisas que voce deve saber
quando eu nasci eu era negro
enquanto eu crescia eu era negro
quando tenho frio sou negro
quando tomo sol sou negro
quando tenho medo sou negro
quando fico doente sou negro
e, quando eu morrer, eu vou continuar sendo negro
você, querido branco
quando nasce é rosa
enquanto cresce você é branco
quando tem frio fica azul
quando toma sol você fica vermelho
quando tem medo voce fica amarelo
qaundo fica doente, voce fica verde
e quando morre voce fica cinza
e você tem a cara-de-pau de me chamar de "pessoa de cor"? ...

Sua Cor não diz nada, e sim suas atitudes!
                                  A raça é antes de tudo: HUMANA

quarta-feira, 23 de março de 2011

VEM AÍ O “DIA INTERNACIONAL DO HOMEM” ...PARTICIPEM DA BRINCADEIRA

FALA PESSOAL, VEM AÍ O DIA PRIMEIRO DE ABRIL...

NÃO ESQUEÇAM...SEGUNDO ANO DE COMEMORAÇÃO DO “DIA INTERNACIONAL DO HOMEM” AQUI NA BLOGOSFERA...COMO ANDO SEM TEMPO E MEU AMIGO WILSON DO BLOG RUIM, ASSIM ASSIM TAMBÉM...RSRS

NÃO VAMOS FAZER UMA BLOGAGEM COLETIVA, MAS QUEM PASSAR POR AQUI  OU POR LÁ E QUISER PARTICIPAR NO DIA PRIMEIRO FIQUE A VONTADE OK...

NÃO PRECISA FAZER NADA...É SÓ POSTAR ALGO SOBRE ESTA ESPÉCIE QUASE EM EXTINÇÃO...RSRS

OUTRA COISA...QUEM PUDER PASSAR NESTE BLOG http://marteemeva.blogspot.com/
E DAR UMA FORÇA PRA QUE ELE GANHE VIDA, EU AGRADEÇO.

É DE UM PRIMO MEU MUITO TALENTOSO NAS ARTES...JÁ TRABALHOU COM ISOPOR, MADEIRA, COURO E OUTROS, ATUALMENTE FAZ TRABALHOS EM E.V.A.



JÁ TRABALHAMOS JUNTOS FAZENDO MÁSCARAS, PORTA LATINHA, ÁRVORES DE NATAL E OS MAIS VARIADOS OBJETOS...ÉPOCA BOA...

ALÉM DISSO ELE TOCA BATERIA NA NOITE E TEM UM OUVIDO FORA DE SÉRIE, POR ISSO ENTENDE DE MÚSICA COMO POUCOS...ENFIM...É O CARA...RSRS

E PARA NÃO PERDER O COSTUME UM POEMINHA...UM POETRIX



PERFUME

SOLITÁRIO O ESTIO
RECEBE DO VENTO
O PERFUME DO SOL

ELCIO TUIRIBEPI

UM ABRAÇO E UM BEIJO NA ALMA...OBRIGADO AOS QUE AINDA PASSAM POR AQUI...RS
VALEUUUUUUUUUUUUUUUUU...




sábado, 19 de março de 2011

Sobre grãos, sementes e genturas



Não me sabia chão
solo fértil, plantio
desses que permitem brotar
na pele, nos poros
as raízes da emoção
e muito menos água
aquela que irriga
e umedece os sentidos
para que eu possa
colher e acolher
todas as suas genturas
na essência verde
da minh’alma
por isso reservo
e carrego sempre comigo
na palma das mãos
grãos de humanidade
para que no celeiro do coração
eu possa armazenar amor
fontes e nascedouros
de carinhos e ternuras
assim, não raro
quando me ausentar
compreensão, paciência
respeito, cumplicidade
humildade, empatia
perdão, solidariedade
e até mesmo inocência
abasteço-me com fartura
de palavras, gestos
atitudes e canduras
depois sigo em frente
enlevo o espírito
ergo os sentimentos
e faço um brinde
em nome do amor
reverenciando a vida

Saúde!

Elcio Tuiribepi

segunda-feira, 14 de março de 2011

BLOGAGEM COLETIVA PROPOSTA PELO BLOG ESPIRITUAL-IDADE - FASES DA VIDA




PRIMEIRA FASE – NASCIMENTO

Eu nasci em 1964, mas precisamente  no dia 21 de maio, época da revolução, início da ditadura que teve seu nascimento registrado  no dia primeiro de abril, sugestiva data, diga-se de passagem.  

Ainda faltavam alguns dias para que eu desse as caras nesse nosso mundão ...não sei, mas até hoje me identifico por demais com esta época da nossa história .

Continuando...eu iria me chamar Eder, nome do meu irmão que faleceu, mas de última hora resolveram fazer a junção do nome de minha mãe com o nome do meu pai...Elza e Accácio, então ficou assim: El de mamãe e Cio de papai...rs...um pouco constrangedor esse cio de papai, mas é a verdade...rs

Nasci imenso, pesava dois quilos e quase cem gramas, um gigante. Meus irmãos nessa época tinham verdadeiro amor por mim, colocavam pedras por baixo do lençol do meu berço e referiam-se a minha pessoa como “O Reizinho da Casa”...rs...ciúme puro como vocês podem constatar...rs

Minha mãe com os seios empedrados fez brotar em mim uma fixação por seios, pois tive treze mães de leite, é sério, podem perguntar pra Dona Elza. Eram mães com as mais variadas formas, raças, gostos e colostros, não sei como não enjoei, pelo contrário...adoro café com leite...rs

Para completar eu era tão miúdo que minha avó me aquecia dentro de seus fartos seios, assim, quase que totalmente dentro do decote de seu vestido. Pelo que vocês podem observar, a minha relação com os seios continuava. Fazer o que?

Dois meses depois, graças a essa abundância desmedida de lactose, engordei 300 gramas e cresci meio centímetro, mas mesmo assim minha saudosa avó Elza, ainda escondia minha canela super gorda com seu polegar e para minha vergonha, confesso, colocava em meus pés meias de boneca ( por favor, não espalhem isso na blogosfera ok )
A minha maior vantagem sempre foi herdar as roupas de meus irmãos, meu pai economizava e como eu nunca reclamava, esta situação foi se sucedendo por muitos e muitos anos.

Portanto, três coisas nunca me foram ausentes: Calor humano, roupas e seios, evidentemente...rs

Muitos anos depois tive a oportunidade de retribuir o carinho das minhas treze mães de leite.
Por obra do destino minha falecida prima Diva, por algum motivo não tinha leite e fiquei encarregado de fazer a coleta nas casas em que minha priminha Renata (hoje uma médica) havia sido agraciada com a bondade de outras mães que se solidarizaram. Eu passava com uma bolsa recolhendo os potinhos com o leite e levava até a casa de minha prima o mais rápido possível.

Existem coisas na vida que realmente não tem preço e que só são pagas dessa maneira.


Obrigado Rosélia pela oportunidade.

Um abraço e um beijo na alma de todos
Boa semana....


segunda-feira, 7 de março de 2011

Feliz Dia Internacional da Mulher

Feliz Dia Internacional da Mulher  e não se esqueçam que o nosso dia ( Dia Internacional do Homem) está vindo aí, dia primeiro de abril, segunda interação aqui no Verseiro e no blog do Wilson...o Bom, ruim assim assim. 
Ainda nem falei com ele, mas acredito que vamos entrar num acordo...rsrs...
Valeu Eduuuuuuuuuuuuuu...
Bom fim de feriado para todos...um abraço e um beijo na alma...

Cumplicidade libertária pós-poesia

Estou a libertar uma já livre poesia
Pois na real é ela quem me alforria
Doando-me em prosas a sua alegria
E ainda a sua forte e frágil valentia

A que partilha risos de encorajamento
Fagulhas de harmonia e encantamento
De tal forma que ameniza o sofrimento
Apaziguando a dor e o questionamento

Por isso lhe abduzo assim embevecido
O sentimento que te nasce pressentido
De tanto mais sentir assim agradecido
Reamanhecendo em mim reflorescido

Já que eu não imaginava e nem sabia
Desse todo que a tua alma me queria
Desse tanto que o teu corpo em folia
Enlouquecido a luz do dia me amaria

Compartilhando em mim teu carnaval
Transformando a ventania em vendaval
Unindo os corpos num completo ritual
Selando o sonho com seu toque labial

Elcio Tuiribepi
Edu Toribe

quinta-feira, 3 de março de 2011

TEM TAMBORIM NO JAZZ


Olá pessoal...em ritmo de carnaval, um ótimo feriado para todos
Um abraço na alma...muita folia pra quem é de folia, muita reflexão pra quem é de reflexão
Enfim...que cada um aproveite da melhor forma...
O mais importante é deixar brotar um sorriso valente no coração e na alma...

TEM TAMBORIM NO JAZZ


O importante é ter na alma a paciência
Já que em cada coisa há tanta coisa de viés
A originalidade ainda é uma ciência
Meu tamborim não vai abandonar seu jazz         
Rege o teclado na mais pura simpatia
Batuca os dedos na cadência dos meus pés
Na melodia o que importa é a empatia
Do meu samba acompanhando o seu jazz
Eu tenho o ritmo dos negros da senzala
Já você as notas da  improvisação
Por mais estranho esse detalhe nos embala
Alforriando o bem querer dessa canção


Elcio Tuiribepi
Edu Toribe