sábado, 30 de abril de 2011

REFLEXÕES DE UM PSEUDO POETA




Reflexões de um pseudo poeta

Hoje, acordei as seis e trinta e cinco
Abri os olhos e preparei o coração
Introspectivo, alarguei os meus pulmões
Inspirei o perfume das manhãs
E comecei a divagar sobre a vida
Até que em meus pensamentos
As palavras vieram assim...
Se hoje ainda afogo a razão
Não é sem querer, é que me concedo
Nadar contra a corrente de mãos atadas
E até mesmo de olhos vendados
Não que seja tarefa fácil, ao contrário
Já arranhei a alma e esfolei a pele
Mas aprendi também a caminhar
Mesmo que às vezes distraído
Pelos extensos roseirais da vida
Então se me perco de mim mesmo
Acabo sempre me reencontrando
Pois prefiro a realidade nua e crua
A passear livre pelos meus olhos
Do que a ilusão que arde e cega
Hoje não me iludo e nem me engano
Caminho de mãos dadas com a clareza
Portanto, embora não pareça
Sei mensurar o meu exato valor
Sei que não sou nem mais, nem menos
E que não sou nem bom, nem mau
Apenas tenho em mim
Uma simplicidade inadiada
Talvez quem sabe até mesmo inadequada
E um olhar que vai além das paisagens
Junto a um sentir que esquenta e aquece
Mesmo quando o Sol se esconde
Diante o frio das invernadas
É assim que me vejo como ser humano
Fonte de uma ternura em brasas
Interna e externamente incendiada
E uma coragem quase que imprevista
Feito às que secam a própria lágrima
Não tenho muito mais do que isso
Portanto, nada mais me inocenta
E muito menos me condena
Do que a minha própria avaliação
Apenas reescrevo em minh'alma
O que na verdade eu já sabia
Exatamente por isso não me cego
E muito menos me furto
Dos meus erros e acertos
Quando me olho no espelho da vida
Na verdade é um reencontro 
Que começa com uma sabatina
Com inúmeras e variadas perguntas
Dessas bem sinceras
E até mesmo indelicadas
Mas que talvez não tenham fim
Já que conscientemente
Sem medos ou receios
Eu termine sempre submergindo
Para dentro de mim

Elcio Tuiribepi

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Irrigando as raízes da tua folhagem

Um ótimo feriadão para todos os amigos...
Feliz Páscoa galera...muita paz, amor e saúde...
Um abraço amigo na alma e no coração...



Irrigando as raízes da tua folhagem

A força permanente da tua alma
Poderia não ser assim tão infinita
Mas da própria dor se alimenta
Absorve, enfrenta e acredita
E sem duvidar da própria sorte
Às vezes sorri, timidamente aflita
Por isso às vezes desdenha da morte
Deixando claro e evidente
Sintomas da fragilidade eminente
Próprio de quem sente em silêncio
E abusa da sua válvula de escape
Porém, logo retoma o riso e agradece
Não se entrega e nem fenece
E tudo que pousa em suas mãos
Seja flor, perfume ou canção
Seja dor, ardume ou emoção
Tem morada em seu coração
Logo, humildemente aprendo
Bebo com sede da tua coragem
E mastigo do teu alimento
Esse que brota das vivências
Dos teus imensos desafios
Pra que logo em seguida
Eu possa abraçar o teu abraço
E tão assim mais apertado
De tão terno e emocionado
Dividir contigo o pão da vida
Que sem saber um dia me doaste
Ah...como sou pequenino
Diante o tamanho da tua força
Pois descobri que para você
Não há fome e nem sede
Ou qualquer coisa de ruim, enfim
Que te faça esmorecer
Portanto...fortaleça ainda mais
O teu coração, a tua alma
Diante as provações que a vida dá
Guarde para sempre dentro de ti
As sementes da primavera
E cumpre determinada a tua sina
Mas nunca esqueça de sonhar
Permaneça de braços bem abertos
Para poder receber a esperança
Sei que a ventania é fria e cortante
Porém, segue firme e adiante
Enquanto isso, vou soprando
Com carinho e ternura
As brasas da tua coragem
Enquanto isso, vou irrigando
Com a minha gentura
As sedentas raízes
Da tua folhagem

Elcio Tuiribepi

quarta-feira, 20 de abril de 2011

BLOGAGEM COLETIVA - COMEMORANDO O PRIMEIRO DE MUITOS ANIVERSÁRIOS DO "BUTECO DO LUFE

Olá pessoal...estamos aqui comemorando 1 ano do Blog do Luf, melhor dizendo: Um ano de vida do Buteco do Lufe



A proposta é de que a gente fale sobre um personagem da nossa infância que tenha deixado marcas em nossa vida. O assunto me é tão gratificante que extrapolei...

Parabéns Lufe...depois passo aí pra tomar um chopinho, comentar e saborear um “TÓRREMO DE BARRIGA” à moda da casa...rs

Obrigado amigo pela oportunidade...sucesso sempre...muita paz, amor e saúde...sempre

Deixo agora com vocês os heróis que fizeram parte da minha infância...

Da minha vida...

Hulk...Capitão América...Thor...Homem de Ferro...Homem Aranha...
O Coisa...Tocha Humana...Demolidor...e outros


Batmam e Robin, apesar desta imagem constrangedora....rsrs

 
O Tarzan...principalmente o deste seriado. O personagem era interpretado pelo ator Ron Ely...era o grito mais perfeito que tinha na minha opinião...nem sei se era do ator, mas eu achava o máximo...rs


Superman...impossível não querer ter pelo menos um dos seus superpoderes...quem já não sonhou poder voar? 


Fantomas e Sped Racer...eram desenhos que eu também gostava...


São muitos, mas para terminar...o meu pai...ele não voava, não atirava teias...não ficava verde...rsrs

No máximo vermelho quando ficava meio nervoso...rs...quando o cabelo caia na testa então, sai de perto..rsrs...pessoa simples, comum como qualquer outra, tinha um gênio difícil...e uma franqueza boa que doía...rsrs...

Mas era super amigo...super presente...um tanto calado, é verdade,  mas de sonoras atitudes, como bem descreveu meu irmão Edu numa de suas canções
Porém, tinha um super poder que aprendi a admirar...

Ele tinha na alma a tal da “solidariedade”... assim super aflorada... de ajudar não só com grana, mas de colocar a mão na massa...literalmente falando.

Ele não foi herói só na minha infância, esse seu superpoder foi aumentando cada vez mais...e a cada primavera que colhia, o poder aumentava...e assim foi...até que um dia o herói descansou...é isso aí...beijão pai...

Obrigado Lufe pela oportunidade...

Um abraço na alma de todos...muita paz e saúde pra todo mundo




domingo, 17 de abril de 2011

PARA SANZINHA E ILO MIGUELITO EM HOMENAGEM AO DIA 18 DE ABRIL


BEIJO ROUBADO

Beijo Roubado


O que é um beijo roubado
senão um quase assalto
quase solicitado.

Dia 18 de abril a Dona Sanzinha e o Sr. Ilo Miguelito completam 3 anos de...namoro...rala e rola...rola o rolo...sei lá...enfim...que vocês possam no decorrer da vida roubar muitos beijos um do outro, que a cumplicidade, a empatia, o respeito, o bem querer, a sinceridade, a individualidade, a partilha, a compreensão, o carinho...enfim...que o amor possa se solidificar se assim for a vontade de vocês...A minha benção...rsrsrs...e juízo...porque não quero ser avô cedo não hein!!! KKKKKKKK...
Parabéns pela boda de papelão, algodão...ahh..sei não...rsrs
Beijo no coração e na alma...


MUDANDO DE ASSUNTO...

Aproveitando a postagem que dedico aos dois pombinhos acima...rs...deixo o convite para todos, não ainda o de casamento, ainda não é isso...RSRS...UMA HORA O ILO PARA DE ENROLAR...RS...é sobre uma coletiva que achei muito interessante...


"O Meu personagem das historias infantis", aquele que nos encantou em nossa infância, que aprendemos com ele e que nos fez, em sonhos, partilhar suas aventuras. Aquele personagem que, em algum momento quando citado, nos leva numa máquina do tempo a revivermos as delicias da nossa infância. 


Fiquem a vontade, podem falar de qualquer herói...Homem de Ferro, Thor, Tarzam...Chita, Capitão gay, Capitão América, Homem Aranha, Batmam, Hulk, Zorro, Penélope Charmosa, Topo Gighio...ahhh..qualquer um ok...

Dia 20 galera...beijo no coração e  na alma...vamos que vamos...boa semana pra todos nós...muita saúde, muita paz e harmonia....

Valeuuuu...Sanzinha...obrigado por lembrar, confesso que já tinha esquecido da promessa...rsrs

Espero que vocês gostem...Beijãooooo...e parabéns....


















sexta-feira, 15 de abril de 2011

BLOGAGEM COLETIVA PROPOSTA PELO BLOG ESPIRITUAL-IDADE

Olá pessoal, é com muito prazer que participo de novo desta Blogagem Coletiva que a nossa amiga Roselia nos convidou.


FASES DA VIDA - SEGUNDA FASE – INFÂNCIA



Na foto...eu, Cacinho e Edu...com caras de bobo e short feito com sobras da cortina da sala...putaquilamerda...rsrs...posando para a foto em frente a varanda da casa onde passamos a maior parte da nossa infância.

Pequenos pedaços de uma infância feliz

Falar sobre infância é remexer num baú repleto de boas lembranças, mas como nem tudo são flores, hoje vou começar falando sobre uma parte meio que violenta, porém muito engraçada que nos faz rir sempre que lembramos em nossos papos: as nossas brigas...rsrs

Vivíamos aprontando e nossa avó que veio para o Brasil com sete anos, se não me engano por causa da guerra, era suíça e falava alemão, mas sua especialidade mesmo era nos xingar em alemão quando ficava nervosa. Alguns palavrões mais usados eram esses...por favor não procurem traduzir...rsrs...
Scheiße ... holy shit ... bitch ...verdammte Hölle...fuck ...não traduzam ok...rs

Brigas

Certa vez jogando bola na varanda da casa, num espaço quatro por quatro, local onde as desavenças aconteciam e a porradaria também...rsrs...Edu e Cacinho se desentenderam por algum motivo com certeza muito importante, tipo: a bola não saiu, saiu sim porra...não...não saiu ou...foi escanteio...foi não...baralho...foi sim porra...rsrs...até que a coisa terminava em briga. Edu acertou em cheio a cara do Cacinho e o sangue jorrou, Edu ficou com pena e o pegou no colo, nisso minha avó veio do jeito que estava na cozinha, com uma colher de pau na mão suja de angu que para espanto de todos foi quebrada na cabeça do Cacinho e não na do Edu...chegamos a conclusão de que aos olhos da vó o Cacinho era sempre o culpado...rsrs...acho que ela tinha razão...rsrs

Jogando bola num campinho desses tipo beira-rio dessa vez a briga foi entre o Cacinho e eu...debochado como nunca vi mais ninguém em minha vida...rs... num lance de sorte conseguiu me driblar e não parou de me debochar, puto da vida parti pra cima dele e no meio da briga ele conseguiu  me segurar pelas costas e torcer meu braço, chorei de dor e de raiva logicamente, pois ao pé do ouvido ele me debochava falando coisas tipo: seu viadinho...homem não chora...rsrs...até que me empurrou e saiu correndo em direção a subida que o levaria ileso até o asfalto, eu disse levaria ileso, pois peguei uma pedra enorme que na verdade não era uma pedra e sim um pedaço de tijolo, metade dele com argamassa agarrada...rs...que eu gentilmente arremessei nas costas do amado maninho...para sorte dele e minha também o projétil pegou na perna e não nas costas...rsrs...

Brincadeiras

Além do futebol, uma das brincadeiras que mais nos entretinha era o futebol de botão...
Discussões e brigas também não faltavam...mas era divertido...
Fazíamos botão de plástico. Juntávamos tampinha de cosméticos e qualquer outro tipo de plástico que pudesse dar um colorido diferente ao botão. Para criarmos esses botões usávamos as forminhas de empada da nossa querida mãe que obviamente ficava super feliz ao ver o estado em que ficavam as forminhas após o plástico ser derretido no fogão. A gente lavava, passava bombril, palha de aço...rsrs...detergente...mas não tinha jeito, o plástico agarrava de tal maneira que não havia nada que o tirasse...fazer o que...tudo em nome da alegria..a nossa logicamente...rsrs

Morávamos na subida do morro, como bem mostra a foto acima...e uma outra brincadeira era encher o saquinho de leite com água, subir até num ponto mais alto do morro e jogar nas pessoas que passavam lá embaixo na rua... fazíamos isso até que um dia com preguiça de descer e encher com água, eu e o Cacinho resolvemos encher o saquinho com aquela água que nos sai do joelho...putaquilamerda...Ah...mô Deus...o inferno nos aguarda...kkkkk
Resultado...o arremesso acertou em cheio um cara que passava de bicicleta e o inusitado aconteceu. Para nossa surpresa o cara subiu e veio atrás da gente, pernas pra que te quero, o cara segurou o braço do Cacinho que conseguiu virar o corpo e fazer o homem soltar, saímos correndo, demos a volta numa passagem que nos levava à uma mina que ficava lá no início do morro e que poucas pessoas sabiam...Se o cara correu atrás da gente? Confesso que não sei, pois nem olhei pra trás...despinguelei morro abaixo...rsrs...

Bom...era mais ou menos assim...vontade de escrever mais não falta...rs...porém

Melhor deixar um pouco para a fase adolescente...período onde ficou registrada minha última briga com o Cacinho...rsrs...quase arranquei-lhe o coração com a ponta da caneta...ele teve que levar quarenta pontos no peito e ficar internado no CTI por dois meses....kkkkkkkk...brincadeirinha gente...ficou só um pouquinho vermelho...coisa boba...mas depois eu explico essa...rsrs

Obrigado Rosélia, por mais essa oportunidade...

Um abraço na alma de todos...muita paz no coração...e muita saúde, mas muita saúde para todos nós...

Valeuuuuuuuuuuuuuuu....


domingo, 10 de abril de 2011

ELETROCARDIOTRIX

Olá amigos, bom domingo para todos...

Obrigado aos que passaram na postagem passada apesar do texto ser tão longo...valeuuu...vem aí "O POSSUÍDO"...rsrs...na verdade este deveria ter sido postado primeiro, já que a história real se passou décadas atrás e se repetiu com a possuída 40 anos depois...é verdade...rs...apenas de formas diferentes

Mudando de assunto, da outra vez postei o Eletrocardiotrix, mas da forma comum, dessa vez to colando o arquivo, pois não consigo postar no formato inicial...
Mas acredito que dá para entender a proposta, a maluquice...rs

ELETROCARDIOTRIX


O eletrocardiotrix não tem limite de silabas ou obrigação de rimas, pode ser elaborado com um poema novo ou então usar algum já pronto, bastando colocar no formato de um eletrocardiograma, não há também a necessidade de um titulo.
A única obrigação é que o eletrocardiotrix deverá falar sobre as coisas do coração.



quinta-feira, 7 de abril de 2011

A POSSUÍDA

Oi pessoal, não gosto muito de postar textos grandes porque imagino a correria de cada um...e que o tempo na net é pá e bola...mas...rs...lá vai, quem tiver tempo pra ler...é um conto voltado para o humor
Foi baseado em fatos QUASE que reais...rs


A POSSUÍDA

Desde cedo o comportamento de Anabel deixava a desejar. Parecia ansiosa, aflita ,e sem paciência com os convidados. Era dia de festa, confraternização entre amigos em sua nova casa. No entanto, Anabel começou a tratar com descaso as esposas dos amigos de seu amado companheiro: “O Tiãozinhozinho” (Anabel o chamava dessa maneira).
Não demorou muito e lá estava a anfitriã esbravejando: “Quem roubou a calcinha vermelha que estava pendurada em meu varal? Eu quero saber quem foi, e é agora... ela rosnava...
Todos espantados com sua atitude começaram mecanicamente a procurar pela tal calcinha para que o clima da festa não se tornasse um pesadelo. Alguns olhavam no banheiro, outros até mesmo dentro das panelas da cozinha, mas a procura foi em vão.
Anabel de tão irritada exigia que as mulheres tirassem suas roupas, enquanto que seu esposo envergonhado se desmanchava em desculpas. Pobre coitado tentou de tudo para acalmá-la, mas de nada adiantou, ainda mais ensandecida, Anabel ameaçou expulsar a todos e estipulou um prazo de cinco minutos para que a calcinha fosse encontrada.
A essa altura as pessoas cochichavam incrédulas e deixavam escapar um sorriso maldoso diante aquela inédita situação, mas Anabel, aparentemente em estado de transe, pois parecia uma entidade maligna, começou a jogar copos nos convidados e a quebrar os pratos na parede vociferando que era MARIA PADILHA.
De sua boca eram despejados os mais pesados palavrões. Ela salivava e cuspia no chão, puxava os cabelos e arranhava seu próprio rosto. Era uma cena dantesca, inimaginável em todos os sentidos. A situação estava definitivamente incontrolável.
Foi nesse instante que Cadinho, um amigo antigo da família aproveitou sua distração, pulou a janela e depois entrou pelos fundos, a segurou pelos braços e a empurrou para fora da sala em direção a piscina.
Aos trancos e barrancos os dois caíram n’água. MARIA Anabel PADILHA vociferava maldições direcionadas a Cadinho que nesse instante a dominava com facilidade.
Nosso herói não titubeou, apoiou as duas mãos em sua cabeça e lhe desferiu o primeiro caldo. Pluffftt...
Ficou claro que Anabel não sabia nadar, assim como a nossa tinhosa MARIA PADILHA.
Então, após puxar a cabeça de Maria ou Anabel, já nem sei... Cadinho perguntou com voz firme?
Quem está aí? Quem é você?
Com a voz grossa, rouca e parecendo endemoniada, ela respondeu:
MARIA PADILHAAAAAAAAAAA...
Cadinho ciente do que estava fazendo, aplicou-lhe outro belo caldo, dessa vez um pouco mais demorado e perguntou novamente...
Quem esta aí? Quem é você?
Já se debatendo e com cara de assustada, respondeu com voz ainda grossa e super emputecida:
MARIA PADILHAAA... SEU FILHO DA PUTA...cof...cof..aaaahhhh...cof...
Bom, acho que vocês já podem imaginar o que Cadinho fez não é mesmo...
Após uns dois minutos Cadinho a puxa pelos cabelos e sem que pergunte, ELA... “a tinhosa” responde meio que confusa:
MARIA.. cof...cof...PADI...cof...mas não consegue terminar. Cadinho carinhosamente afunda sua cabeça e a mantém submersa por mais ou menos três minutos...
Ao levanta, MARIA que já nem era MARIA e tampouco PADILHA, respondeu com a voz fina, amedrontada e toda trêmula como um cordeirinho assustado...isso antes mesmo de Cadinho tentar perguntar...Quem está ai...quem é você?
Sou Anabellllllllllllllllll...coff...cofff...e chorou copiosamente como uma criança.
Bom... quanto a tal calcinha vermelha, dizem os mais íntimos que estava no corpo do seu marido...o Sebastiãozinho da Anabel, vulgo, Tião Cabra dos Macho, genro do pai de Santo Cabrunco de Ogum e de Dona Xangô da Conceição, como eram conhecidos seu sogro e sua sogra na rua em que moravam.
Sem pai e criado por sua mãe adotiva, a dona Bastianinha das Dores, Tiãozinho cresceu com muito amor e carinho, mas também com muita firmeza. Mulher de fibra... Bastianinha castigava-o sem dó e sem perdão...sendo que um dos castigos que Tiãzinho mais adorava era ficar preso no quarto junto com seus treze irmãos de criação: João das Surubas, Arlindo Pé de Mesa, Juca Coisa-Ruim, Tonhão Picadura, Bartolomeu Baitolo...entre outros.
Todos filhos do Seu Bené Manjuba de Ferro....o pai de Santo Cabrunco de Ogum, já falecido.
Bom... não podia ser diferente não é mesmo
Deu no que deu...

domingo, 3 de abril de 2011

UM OLHAR SUPERLATIVO

Obrigado a todos que participaram da brincadeira e a todos que ainda passam por aqui apesar do responsável pelo blog continuar apenas retribuindo a presença dos amigos...rsrs....valeu Wilson...valeu gente...valeu Edu por mais uma parceria...obrigado a todos...
De coração e alma...boa semana pra todo mundo...


Um olhar superlativo

Fico a me indagar
Porque me fitas desse jeito
Com esse olhar superlativo
E não raro, sente-me assim
Inusitadamente aumentativo
Macro gente, macro alma
Com uma gentura que acalma
Por isso gigantesco mesmo
É a amplidão do teu olhar
Tanto que me vê assim
Muito além das paisagens
Muito mais além de mim
Muito mais além enfim
Do que realmente sou
Já que possuo apenas
Um olhar enternecido
Um sentir mais aguçado
E um perceber quase sem fim
De tanto mais amadurado
Que vê, sente e traduz
Inexprimível e emocionado
O que tantos outros olhos
Sem querer não podem ver
Sendo assim, aceito-me
Só por alguns instantes
Ser o reflexo do seu olhar
Esse que dilata sem limites
E me amplia sem fronteiras
Tão além, tão mais extenso
Tão além, tão mais imenso
Dando-me a chance também
Não somente, acredite
De sobremaneira te alcançar
Por isso incontido
Te concedo mil afetos
Amanheço em teus olhos
E feito sol, feito mormaço
Te aqueço em meus braços
Até que te beijo, te abraço
E feito fita, feito laço
Te enfeito, te enlaço
Tua vida, tua lida
Minha alma, teu regaço

Elcio Tuiribepi
Edu Toribe

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Blogagem Coletiva - Dia Internacional do Homem - 1º de Abril de 2010

ISTO É A MAIS PURA VERDADE...



AGORA VAMOS AO DIA INTERNACIONAL DO HOMEM...





Desde o ano passado após a comemoração do Dia Internacional do Homem aqui na blogosfera que eu e o amigo Wilson da Sanzinha, porque ele é da Sanzinha...rs...recolhemos 71 milhões de assinaturas ( ele não sabe ainda, mas recolhemos) para que a “Lei do Homem Livre” fosse votada no congresso. A proposta já se encontra em tramitação e muito em breve teremos a aprovação e promulgação da mesma.

Sendo assim, como a proposta foi baseada nos termos da “Lei do Ventre Livre”, todos os homens nascidos a partir da data de promulgação, não serão mais obrigados a cumprir as tarefas domésticas que vocês podem aqui novamente conferir por intermédio dessas imagens fortíssimas, que em nome da liberdade torno a publicar.

Um abraço na alma de todos...

Querem nos calar...mas as imagens falam por si só...

Rumo a vitória...a luta continua...rsrs

As imagens abaixo são fortes, se você tem o coração fraco, por favor pare por aqui...não olhe...
São imagens reais de trabalho forçado, porém necessárias para mostrar o quanto nós homens, sofremos em nossa infância, causa principal de um bloqueio chamado preguiça, que afeta a maioria dos homens na realização de tarefas domésticas depois de adultos...rs
O trauma é tão grande, que ao chegar aos onze, doze anos, não podemos nem ouvir falar dessas atrocidades...rsrs

Arrumando a pia da cozinha e ainda com a bunda de fora...rs



Arrumando os armários do quarto...rs


Recolhendo a roupa da máquina e ainda de bunda pelada...rs


Varrendo toda a casa...



Agora pasmem, muitas vezes esse tipo de serviço sobra até para os cães realizarem...
Fica a pergunta...Será macho ou fêmea? Ah...não importa...o importante é a solidariedade nao é mesmo...rsrs



PRIMEIRO DE ABRIL DE NOVOOOOOO....RSRSRS

Só mais um detalhe, antes de irem embora, observem esta imagem...

Sabem por que este menino está assim?

Simples, a mãe acabou de avisar que no feriado ele terá que faxinar toda a casa...sem mais comentários...rsrsrs...eita vida sofrida...rs

PRIMEIRO DE ABRIL GALERAAAAAA...COM MUITA PAZ, AMOR E ALEGRIA NO CORAÇÃO DE CADA UM...VALEU WILSON...
UM ABRAÇO NA ALMA, BEIJO E DIREITOS IGUAIS PARA TODOS