quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012



Um dialeto de clarões remanescentes

Ando observando o cotidiano das coisas
Os gestos, as palavras e o de repente
Já que prevalece a valentia da menina
Mesmo lhe tendo sido roubada a fala
Porque seu linguajar agora é outro
É um dialeto de clarões remanescentes
Nascido de bem-vindas rebeldias
Fonte de um fio quase invisível
Que se reabastece com esperanças
Posto que tudo ainda respira cautela
Pois do alto da minha empatia em cacos
Absorvo cenários de sofrimento e dor
Como se o mundo em fartos rodízios
Concedesse-lhe bandejas com nãos
Por isso eu queria um pedaço de tecido
Retalhos de uma pele jovem e macia
Um frasco preenchido com tutano
E quem dera um sangue abençoado
Capaz de transformar e realizar em síntese
A fotossíntese que o tempo lhe renega
Queria enfim, inúmeras soluções
Porém, nenhuma resposta a mais
Que explicasse esse tal cotidiano
Porque cada dia vivido a mais
Corresponde inevitavelmente
A um dia vivido a menos
Carpe Diem...


Elcio Tuiribepi

16 comentários:

  1. Porque cada dia vivido a mais
    Corresponde inevitavelmente
    A um dia vivido a menos

    (depende se você está falando da vida mortal ou da "vida" imortal. A vida do corpo fisico ou a vida da alma)

    Que bom saber que você vai estar connosco de novo na BC Amor aos Pedaços.
    Beijo além-mar ao verseiro.
    Rute

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rute....falo da vida mortal...rs...essa que nos faz sofrer, sentir dor, a outra ainda é mistério e talvez nessa vejamos esses acontecimentos com outros olhos...ou não...
      Obrigado pelas palavras, pela presença, vou tentar participar um pouco, ando super enrolado e a tendência é me enrolar ainda mais...rs...mas...a gente tenta...
      Um abraço na alma
      Beijo

      Excluir
  2. Como sempre, vc brinca de fazer poema devido o poder de nos sensibilizar, e nesse brincar, vc se tornar um brincante, pois leva na alma a centelha do artista, devido a isso, eu lhe digo, querido Élcio, um dia vivido a mais, por vc, é um dia eternizado. Abçs.

    ResponderExcluir
  3. QUERIDOS VC TEM A PODER DE ENVOLVER AS PALAVRAS DE FORMA HARMONIOSA E COERENTE, BRAVO!!!

    GRANDE ABRAÇO
    BRUNO

    ResponderExcluir
  4. Observar o cotidiano é viver no presente, que mesmo indecente, ardente em esperança.... e nem a menos ou a mais... só o amor nos torna capaz dessa busca sagaz...
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Poeta
    Você deitou e rolou nas palavras, sentimentos e alentos...E,como disse o poeta Horácio...Colha o dia...coisa que falamos,pensamos,e não fazemos...
    (humlha né?!..sei!)beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Colher o dia..seja ele qual e como for é importante fazê-lo com a alma...pra que valha a pena...valeu Mari...Carpe Diem...sempre
      Um abraço na alma...bom domingo...bjo

      Excluir
  6. ola boa noite passei para te conhecer voltarei com mais calma para ler teus texto com atenção hoje apenas divaguei voltarei bom fim de semana beijocas

    ResponderExcluir
  7. É como eu costumo dizer: mais um dia ou menos um dia?

    Pra mim sempre será um dia a mais para agradecer!

    Abraços e parabéns pela reflexão que nos trás!

    ResponderExcluir
  8. olá amigo,como sempre adoro ler o que escreve,beijos

    ResponderExcluir
  9. Querido amigo Elcio,
    ...sendo que a vida é um dom inegualável e se o" destino" já é antecipadamente traçado por nós e se formos escolhidos como companheiros nesta tribo de que fazemos parte, então tudo será mais entendível. Um ser fragilizado, com outro ser que sofre mais em silêncio, porque tem como companhia a impotência , mas em contrapartida a potência ilimitada do Amor.
    Desde sempre disse que você é uma pessoa incrível! Uma alma enorme!
    Fraterno abraço, Elcio

    ResponderExcluir
  10. ola boa tarde...obrigada pela visita
    sinto no teu texto todo o teu ser
    embora algumas palvars se poetisa
    mas não deixa de ser transportado da alma de quem sente a vida deste prisma
    estou emocionada com tão belo e delicado texto carpe diem
    que a terra seja um marco bem vivido e prevaleças aqui bem presente dia após dia beijos na alma

    ResponderExcluir
  11. Elcio obrigada pelo poeminha. Adorei!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Quando aprendemos a observar o cotidiano, as horas não passam mais aleatoriamente e a vida é melhor aproveitada.
    Maravilhoso poema Élcio, parabéns!

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  13. Elcio agora vim tge visitar pela segunda vez a convite sa Severa... ela nem sabia que já somos amigos... kkkk
    Bjos

    ResponderExcluir
  14. Um poema que diz muito Élcio, mas tu és sempre maravilhoso.

    Por vezes não sei se é o tempo que passa depressa ou nós que o deixamos fugir... Estou meio confusa, hoje....

    Carpe Diem!

    Um abraço muito grande meu amigo.

    ResponderExcluir

Semeando